© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 30 de junho de 2020

Governo anuncia mais duas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600

Auxílio emergencial - Foto: Divulgação
Desde que foi decretada a pandemia mundial, e o isolamento social foi recomendado para evitar o contágio pelo novo coronavírus, o governo brasileiro ofereceu um auxílio emergencial no valor de R$ 600, para 60 milhões de trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados. 

Inicialmente, o benefício foi criado para ter três parcelas, mas agora o governo decidiu prorrogar o auxílio por mais duas parcelas. Em cerimônia na tarde desta terça-feira (30) o presidente Jair Bolsonaro anunciou a prorrogação do benefício.

"Cumprindo o que o Congresso Nacional nos determinou de que poderia, por ato do Poder Executivo, prorrogar as três parcelas do auxílio emergencial. É o que o presidente está fazendo hoje para garantir por mais dois meses esse benefício", disse o ministro Onyx Lorenzoni (Cidadania), em cerimônia em Brasília.

Na semana passada, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro chegou a falar em três parcelas extras do benefício, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, o que não se concretizou. As duas próximas parcelas devem ser de R$ 600.
Segundo Lorenzoni, o benefício chega a 65 milhões de brasileiros, entre desempregados, trabalhadores informais, contribuintes individuais do INSS, inscritos no CadÚnico e beneficiários do Bolsa Família.

A Caixa Econômica Federal, que faz o pagamento dos valores, recebeu mais de 100 milhões; cerca de três em cada dez foram negadas, mas ainda há cidadãos aguardando para receber a primeira parcela.

Confira quem tem direito

De acordo com a lei, pode receber o auxílio quem cumprir as seguintes condições, acumuladamente:
É maior de 18 anos (exceto mães)
Não tem emprego formal
Não recebe benefício assistencial ou do INSS, não ganhe seguro-desemprego ou faça parte de qualquer outro programa de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família
Tenha renda familiar, por pessoa, de até meio salário mínimo, o que dá R$ 522,50 hoje, ou renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135)
No ano de 2018, recebeu renda tributável menor do que R$ 28.559,70

O futuro beneficiário deverá ainda cumprir pelo menos uma dessas condições:
Estar desempregado
Exercer atividade como MEI (microempreendedor individual
Ser contribuinte individual ou facultativo da Previdência, no plano simplificado ou no de 5%
Trabalhar como informal empregado, desempregado, autônomo ou intermitente, inscrito no CadÚnico até 20 de março deste ano ou que faça autodeclaração e entregue ao governo

Por Agência Brasil e Folhapress

Prefeitura de Casinhas inaugura quadra da Escola Luiz Ventura, em Lagoa de Pedra

A Prefeitura de Casinhas inaugurou na manhã desta terça-feira (30) a quadra poliesportiva da Escola Municipal Luiz Ventura, na comunidade de Lagoa de Pedra, zona rural. O espaço esportivo também será utilizado pela comunidade. Segundo o prefeito, João Camelo, “foi uma honra entregar essa obra tão importante para a localidade, com a família do homenageado, Sr. Urbano Cabral da Silva (in memoriam), com seus filhos, netos e bisnetos. Pessoas de respeito, que fizeram no passado, fazem no presente, vão fazer no futuro aqui em Lagoa de Pedra". A obra foi fruto de parceria com o governo Federal, garantindo o investimento na edificação no valor de R$ 369.080,73. A obra contemplou a construção de vestiário e a quadra é totalmente coberta. (Imagens | PMC Divulgação / Henrique Silva). Acompanhe mais fotos, clique AQUI.



Casinhas recebe 650 cestas básicas do Governo do Estado

Foto: Divulgação/Reprodução
Na última sexta feira, 26 de junho, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos recebeu 650 (seiscentos e cinquenta) cestas básicas da secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, do Estado de Pernambuco.

As cestas fazem parte de Benefício Eventual e serão concedidas às famílias de extrema pobreza, identificadas no Cadastro Único e que não são beneficiários do Bolsa Família. Em breve, o município estará fazendo a entrega às famílias selecionadas por estes critérios.

Da ASCOM Casinhas

Número de desempregados em Pernambuco é o segundo maior do NE

(Foto: Marcello Casal Jr /Agência Brasil)
Uma consequência direta do isolamento social decorrente da pandemia da Covid-19 foi o aumento do desemprego. Dados recentes de maio do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) mostram que neste mês houve uma retração de 331.901 no saldo de empregos com carteira assinada no Brasil. Foram, em todo o país, 703.921 admissões e de 1.035.822 desligamentos. Em Pernambuco, o número de demissões chegou a 23.839, o segundo maior do Nordeste, enquanto 16.887 pessoas foram empregadas. Uma variação negativa de 0,59% (-6.952 postos formais). Menos negativo, entretanto, do que o do mês de abril (- 24.965). Na região, quanto ao saldo, Pernambuco só fica atrás da Bahia (-17.033 ) e do Ceará (-9.476). 

As cinco regiões do país tiveram saldo negativo em maio. De forma proporcional, o Sul apresentou o pior resultado com redução de -1,10%, equivalente a -78.667 postos. No Sudeste, foram -180.466 vagas com carteira assinada (-0,92%). A sequência traz o Nordeste (-50.272 postos, -0,82%); Norte (-10.151 postos, -0,58%) e Centro-Oeste (-12.580 postos, -0,39%). No Nordeste, o total de admitidos em maio foi de 85.853 enquanto o de desligados chegou a 136.125. Dentre os estados, a Bahia traz o maior volume de desligamentos (41.697) e o Sergipe o menor (5.974). O saldo menos negativo entre admissões e demissões é o do Maranhão: -1.238.

A pesquisa também traz outros dados estaduais e municipais. Em Pernambuco, o acumulado de 2020 de admissões foi de 127.009 enquanto o total de desligamento foi de 190.567. O saldo negativo, portanto, até agora, foi de -63.558. Em maio de 2019, o estado havia gerado 1.701 empregos, o melhor saldo desde 2013.  O setor mais gerador de empregos foi o da administração pública, com destaque para saúde e serviços sociais, tendo um saldo positivo de 1.236 contratações. Já o comércio teve saldo de 2.404 demissões, enquanto serviços ficou com menos 2.023 postos de trabalho, sendo as maiores perdas nas áreas de alojamento e alimentação, que incluem hotéis, bares e restaurantes. O impacto da construção foi inferior a 1.740 postos de trabalho. 

Quanto aos municípios pernambucanos, Recife foi a cidade com maior número de desligamentos (10.395), seguida por Jaboatão (1.764), Petrolina (1.713) e Olinda (1.166). Caruaru (1.138), Ipojuca (893) e Cabo de Santo Agostinho (812) seguem na lista dos mais altos percentuais. Continue lendo, clique aqui.

Prefeitura contempla 7.500 alunos em nova etapa de entrega dos kits merenda em Surubim

A Prefeitura de Surubim cumpriu mais uma etapa da entrega dos kits merenda para cerca de 7.500 alunos da Rede Municipal de Ensino. É a Prefeitura de Surubim trabalhando incansavelmente pelo seu povo, é a gestão municipal cumprindo o compromisso de cuidar das pessoas.

Da ASCOM Surubinm

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Crise do coronavírus fecha 1,4 milhão de vagas formais, diz governo

Carteira de trabalho -: Foto: Agência Brasil
Nos dois primeiros meses do ano, a economia brasileira vinha criando postos de trabalho

O mercado de trabalho brasileiro fechou mais 331,9 mil vagas em maio. Desde o início das medidas de restrição da pandemia do coronavírus (em março), o total dos postos fechados chega a 1,4 milhão.

O número do mês foi divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Ministério da Economia e é resultado de 703,9 mil admissões e 1,03 milhão de desligamentos. Os resultados negativos são puxados pelo setor de Serviços (que fechou 143,4 mil vagas de trabalho).

Em seguida, estão Indústria (corte de 96,9 mil postos). Comércio (fechamento de 88,7 mil vagas) e Construção (menos 18,7 mil vagas). Já a Agricultura criou 15,9 mil postos.

Nos dois primeiros meses do ano, a economia brasileira vinha criando postos de trabalho. Em janeiro e fevereiro, antes da crise de saúde pública, o país criou 338 mil vagas -quase 50% a mais do que o registrado nos dois primeiros meses de 2019.

Com o resultado negativo entre março e maio, já sob efeito de medidas restritivas nas cidades e fechamento de comércio e empresas, passou a haver saldo negativo no ano.

Assim, se considerados os primeiros cinco meses de 2020 há um saldo negativo de 1,1 milhão mil vagas formais. No mesmo período de 2019 haviam sido criados 313,8 mil postos de trabalho formais no país.

Por Folhapress

Surubim recebe ação voluntária do CRC PE: Campanha de arrecadação de fraldas geriátricas

No mês da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, o Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) está realizando a campanha de arrecadação de fraldas geriátricas até o dia 30 de junho. 

A instituição beneficiada em Surubim será o Lar Amélia França. Os interessados em fazer doações podem comparecer na Farmácia Veterinária Leal que fica localizada na Rua Sete de Setembro, 214, no Centro de Surubim. 




Barragem de Jucazinho se aproxima de 39% da capacidade

Nível da Barragem de Jucazinho subiu quase 6%
 em pouco mais de uma semana (Foto: Compesa/ Divulgação)
As fortes chuvas ocorridas no final de semana passado em toda a região, fizeram com que o nível da Barragem de Jucazinho passasse de 33% para 38,93%. O nível do manancial vinha subindo durante durante os últimos dias e agora se estabilizou nesse patamar. As informações são da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), que faz a operação do reservatório. Segundo a companhia, Jucazinho acumula atualmente 79.490.263 m³. A capacidade da barragem é de 204.166.000 m³.

Outras barragens que abastecem Surubim e cidades vizinhas também aumentaram de volume. Pedra Fina, na zona rural de Bom Jardim, está com 52,68% (3.424.335 m³) de sua capacidade que é de 6.500.000 m³. Já Siriji, no município de Vicência, que tem uma adutora interligada ao sistema Pedra Fina, possui um volume de 8.546.386 m³ ou 49,52% dos 17.260.000 m³ que pode acumular.

Abastecimento suspenso

O abastecimento de água de Surubim e de outras sete cidades do Agreste Setentrional pela barragem de Jucazinho, só deve ser retomado na primeira semana de julho, informou através de nota a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). O serviço foi interrompido na sexta-feira (19), por causa do rompimento de uma tubulação, na localidade de Cachoeira do Taépe, zona rural de Surubim.

A encanação passa por um riacho e foi danificada pelas águas de uma enxurrada devido às fortes chuvas que ocorreram no município naquele dia. Estão sem abastecimento as cidades do tramo norte do Sistema Jucazinho: Casinhas, Surubim, Salgadinho, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Vertentes, Frei Miguelinho e Toritama.

Do Correio do Agreste

Casinhas: Prefeitura inaugura quadra poliesportiva nesta terça-feira, em Lagoa de Pedra

Imagem: Divulgação/Reprodução
A prefeitura de Casinhas fará a entrega da quadra poliesportiva da Escola Luiz Ventura e Comunidade de Lagoa de Pedra nesta próxima terça-feira, 30/06, às 10h30. A solenidade acontecerá sem aglomerações, para público restrito, seguindo as recomendações estabelecidas nos decretos, devido a pandemia do novo coronavírus, porém, será transmitida ao vivo pela página oficial da prefeitura no Facebook e no Canal da Prefeitura no YouTube. 


A produção do Fique Por Dentro estará fazendo toda cobertura para as pessoas poderem acompanhar de suas casas. A obra representa um sonho da escola e da comunidade e possibilitará melhores condições para os professores, alunos e desportistas, assim como servirá para a realização de eventos da comunidade.

Da ASCOM Casinhas

CETIAS oferece cursos profissionalizantes no mesmo prédio da Unicesumar, em Surubim

Imagem: Divulgação/Reprodução
O Centro de Ensino Técnico Isabel Aragão – CETIAS abriu inscrições para dois cursos profissionalizantes na cidade de Surubim. O curso de Auxiliar de Saúde Bucal, ou ASB, como é mais conhecido, é uma profissão que existe a mais de sessenta anos e surgiu pela necessidade de auxiliar os dentistas profissionais que se ocupavam dos pacientes em procedimentos cirúrgicos.

Já o curso de atendente de farmácia ou balconista é responsável pelo primeiro contato do cliente com o ponto de venda (PDV). É ele quem irá realizar o atendimento aos consumidores, sob supervisão do farmacêutico responsável, e fará a venda dos medicamentos. Para atuar na profissão também é necessário possuir habilidades em vendas.

As matrículas estão abertas. Início das aulas em agosto. Entre em contato conosco para garantir a sua vaga: 9.8982-5586, ou acesse o link e faça a sua inscrição: encurtador.com.br/gyCQ0

Da ASCOM

sexta-feira, 26 de junho de 2020

Ciclo de conversas virtuais aborda experiências em teatro de grupos do Sesc/PE

Foto: Danilo Leal e Thalita Rodrigues
Promovido pela unidade de Surubim, lives acontecem todas as sextas, a partir de 26 de junho, sempre às 18h, com diretores de grupos de teatro da instituição existentes em Pernambuco

O Sesc Ler Surubim promove, a partir desta sexta-feira (26/06) um ciclo de conversas sobre as experiências dos processos criativos dos grupos teatrais de algumas unidades do Sesc em Pernambuco. As lives serão conduzidas por André Chaves, professor de teatro e diretor do Grupo Proscênio de Teatro do Sesc Ler Surubim, sempre às sextas-feiras, às 18h.

Na primeira live, André conversa com a professora de teatro do Sesc Ler Belo Jardim, Marília Azevedo, diretora do Coletivo Grão de Teatro. O teor do bate-papo será a história do grupo, as atividades desenvolvidas, os espetáculos montados e os que continuam em repertório e o trabalho que vem sendo desenvolvido em tempos de isolamento social.

A relação entre os dois grupos começou em 2013. De lá para cá, todos os trabalhos do Proscênio foram apresentados em Belo Jardim. O espetáculo "Ópera D'água, por exemplo, que trata da relação das cidades com a água, foi encenado duas vezes (2018 e 2019), pois também dialoga com a realidade da cidade. “Na última vez, conseguimos fazer um intercâmbio mais consistente; apresentamos o espetáculo em um dia e realizamos uma vivência e uma oficina com o grupo anfitrião no outro”, explica o professor André Chaves. 

As lives também vão tratar das pesquisas específicas de cada grupo. “Aqui em Surubim, por exemplo, nós desenvolvemos um trabalho voltado para as territorialidades expandidas, ou seja, a relação do teatro e a cidade, o teatro e o espaço, entre outros. Assim, a cada live, vamos conhecer um pouco das especificidades dos coletivos”, afirma André.

Artes Cênicas do Sesc/PE – as Artes Cênicas dentro do Programa Cultura do Sesc Pernambuco trabalham com as linguagens do Circo, da Dança e do Teatro entre apresentações artísticas e atividades formativas que promovem a fruição, a experimentação, a difusão e a discussão estética e crítica das artes de expressão da cena a partir do ponto de vista da criação artística e da formação de públicos. Entendendo a dinâmica da arte e de seus territórios fluidos, passeia por outras linguagens em um envolvimento híbrido com a performance, a intervenção urbana, os happenings, as instalações artísticas, em total transversalidade com a música, a literatura, o cinema e as artes visuais, numa constante ressignificação do trabalho do intérprete e seu diálogo com a contemporaneidade.


Serviço: Ciclo de Conversas – Experiências em Teatro de Grupos do Sesc/PE

Realização: Sesc Ler Surubim

Todas as sextas-feiras, às 18h, pelo perfil @oiandrechaves no Instagram

Informações: (81) 3634-5280

Da Assessoria

Surubim passa dos 300 casos de Covid-19, mas 58% estão curados

Foto: Dado Ruvic/Reuters/Arquivo
Nesta quinta-feira (25), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, Surubim ultrapassou a marca de 300 casos de Covid-19, agora são 303 confirmações. O número de novos casos não para de crescer, no entanto, nos últimos dias, percebe-se uma leve queda e até estabilização na quantidade de infectados diários. É um indicativo de que a curva no município caminha para uma situação estável após a fase de aceleração. Para se ter uma ideia, em 14 dias, o total de casos cresceu 50%. No mesmo espaço de tempo, no final de maio e começo de junho, o aumento foi de 100%.

A reabertura gradual do comércio há 15 dias, não interferiu na elevação de infecções, como vem ocorrendo em outras regiões do país. A expectativa se volta no momento para a retomada das atividades presenciais em igrejas/ templos religiosos, que tiveram início esta semana, com uma série de restrições.

Outro dado importante é que há aproximadamente 20 dias, o percentual de recuperados, é superior ao de pessoas em tratamento. No boletim mais recente, são 176 curados (58,09%) contra 117 casos ativos (38,61%). No gráfico (clique aqui para acessar), é possível ver com mais clareza a evolução da epidemia em Surubim, a partir de 5/6 quando a quantidade de recuperados ultrapassou a de pessoas em isolamento. É uma tendência que vem se mantendo, com o crescimento de recuperados sendo maior do que o de novos casos. A quantidade de mortes também está estável: são 10 (3,30%).

Estabilização porém não significa necessariamente que a epidemia está enfraquecendo. Isso só será confirmado quando a quantidade de novos casos e pessoas em tratamento começar a cair a níveis maiores. Portanto, ainda não é hora de relaxar com os cuidados.

Do Correio do Agreste

Surubim abre cadastro para mapear trabalhadores do setor cultural

Imagem: Divulgação/Reprodução
A Prefeitura de Surubim, através da Diretoria de Cultura, em parceria com o Conselho Municipal de Cultura, fará um mapeamento dos artistas, trabalhadores da cultura, grupos e espaços culturais do município com o objetivo de criar um banco de dados e, através dele, filtrar os artistas que possuem os requisitos necessários para terem direito aos valores destinados pela Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, após sanção presidencial.

Sendo assim, estamos disponibilizando três formulários para preenchimento:

- Cadastro de artistas e produtores culturais: https://forms.gle/eeZKqAjHGy59Joj98

- Cadastro de grupos culturais: https://forms.gle/yLNyf4JQLBbwcATF9

- Cadastro de espaços culturais: https://forms.gle/TCtaTRKZw31Eo3qX7

Clique no link, se inscreva, compartilhe e ajude Surubim a fortalecer o setor cultural, preservando e cuidando de nossas tradições.

Da ASCOM Surubim

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Luiz Fux é eleito o novo presidente do Supremo Tribunal Federal

Foto: Evaristo Sa/AFP
Com um placar de 10 a 1, a Corte escolheu o ministro Luiz Fux para ser o presidente do Supremo Tribunal Federal pelos próximos dois anos. A eleição, que geralmente ocorre em agosto, foi adiantada em razão da pandemia. A ministra Rosa Weber assumirá a vice-presidência. 

Fux vai assumir em 10 de setembro, no lugar de Dias Toffoli. As eleições no Supremo são baseadas em um sistema de rodízio pelo critério de antiguidade. É eleito o ministro mais antigo que ainda não presidiu a Corte. 

Advogado formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fux foi promotor de justiça e juiz estadual. Em 2011, foi indicado a vaga do STF pela presidente Dilma Roussseff.

Do Diario de PE

País tem 12,5 mi de CPFs a mais que a população e TCU aponta 'irregularidade grave'

Foto: Prefeitura de Foz do Iguaçu / PR
O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Bruno Dantas apontou indícios de irregularidades na base de dados de CPFs da Receita Federal que comandou um recadastramento para que milhares de brasileiros pudessem receber o auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia.

É o que mostra o relatório de acompanhamento das medidas de combate ao coronavírus aprovado pelo tribunal nesta quarta-feira (24).

De acordo com o documento, o fisco emitiu 11 milhões de novos CPFs desde abril, fazendo com que a base de registros ativos ultrapassasse em 12,5 milhões o número de habitantes do país. 
Antes da pandemia, essa diferença, era de 1 milhão.

A Receita Federal disse ao TCU que, no final de abril havia 223,8 milhões de CPFs regulares no país, contra uma população estimada em 211,4 milhões de pessoas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Essa diferença foi classificada por Dantas como uma "irregularidade grave".

Em seu voto, o ministro informou a inconsistência ao Ministério da Economia e ao Congresso Nacional e disse que esse assunto será tratado dentro de um processo específico na próxima semana.

A explosão do número de CPFs ocorreu para permitir que milhões de pessoas pudessem receber o auxílio emergencial do governo.

O pagamento, implementado pela Caixa Econômica Federal, acabou atrasando devido a inconsistências nas informações de milhares de registros cadastrados anteriormente.

A constatação se tornou assunto no tribunal porque cabe à equipe de auditores verificar se houve pagamento indevido, o que se configuraria dano ao erário. Se essa hipótese for comprovada, pode haver punição de responsáveis.

As investigações estão em curso.

O TCU vai investir nesse monitoramento porque, ao que tudo indica, o governo terá de manter o pagamento da ajuda emergencial até o final deste ano. A União também abrirá mão de tributos neste ano e ainda pode estender a ajuda a estados e municípios.

No julgamento, Dantas apontou que as evidências de irregularidades com CPFs é inadmissível diante de uma quadro de deterioração fiscal.

Ele mencionou que, com os gastos públicos para tentar conter os danos causados pela pandemia, o governo deve chegar ao final deste ano com um déficit superior a R$ 700 bilhões.

Deste total, ainda segundo projeções, ao menos R$ 167 bilhões será o peso da postergação de tributos cujo pagamento a União deverá adiar para o próximo ano. Havia, anteriormente, a previsão de que seria possível fazer o recolhimento no final deste ano.

As projeções de queda da atividade econômica, ainda segundo Dantas, já batem em 9%.

"O dobro do que se previa no início da crise", disse o ministro que também é o relator da prestação de contas do presidente Jair Bolsonaro.

Por: FolhaPress

Surubim: Morre aos 56 anos o contador Ubirajara Fabrício da Silva

Faleceu na noite desta quarta-feira (24), o contador Ubirajara Fabrício da Silva, de 56 anos, mais conhecido como “Lala Contador”. De acordo com Lucio Fabrício, secretário de Defesa Social de Surubim, e irmão de Lala, ele estava hospitalizado num hospital da capital pernambucana, a causa da morte foi infecção abdominal grave. O velório acontece na Casa Mortuária São José, de José Bezerra, no Centro de Surubim. O féretro sairá às 16h para o sepultamento no Cemitério São José. Confira a nota de pesar emitida pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim.

Ubirajara Fabrício da Silva, ao lado do Agente de Registro,
Luís Germano, após emissão do certificado digital.
A Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim, em nome de sua presidente, Roberta Aguiar, diretores e colaboradores, vêm de público manifestar o mais profundo pesar pelo falecimento do contador Ubirajara Fabrício da Silva, ocorrido nesta quarta-feira (24).

A CDL aproveita a oportunidade para agradecer a importante colaboração de Ubirajara ao movimento lojista do município, ele que foi um importante parceiro da nossa instituição, em especial na área da Certificação Digital. Muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames.




quarta-feira, 24 de junho de 2020

Abastecimento de água em Surubim e outras sete cidades deve ser retomado na primeira semana de julho, afirma Compesa

Tubulação foi danificada durante enxurrada em
um riacho na Cachoeira do Taépe
(Foto: Reprodução/ WhatsApp)
O abastecimento de água de Surubim e de outras sete cidades do Agreste Setentrional só deve ser retomado na primeira semana de julho, informou através de nota a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). O serviço foi interrompido na sexta-feira (19), por causa do rompimento de uma tubulação, na localidade de Cachoeira do Taépe, zona rural de Surubim.

A encanação passa por um riacho e foi danificada pelas águas de uma enxurrada devido às fortes chuvas que ocorreram no município naquele dia. Estão sem abastecimento as cidades do tramo norte do Sistema Jucazinho: Casinhas, Surubim, Salgadinho, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Vertentes, Frei Miguelinho e Toritama.

Ainda segundo a Compesa, equipes já estão trabalhando no local para restabelecer o funcionamento do sistema. A companhia também informou que após as chuvas, a barragem de Jucazinho que estava há cerca de um mês com o nível estabilizado em 33% da capacidade, agora tem um volume de 38%, o que representa 79.077.746 m³. O manancial pode acumular 204.166.000 m³.

Do Correio do Agreste

Nordeste terá prejuízo de mais de R$ 1 bilhão sem festas de São João

O cancelamento e adiamento das festas de São João em função da pandemia do novo coronavírus deve resultar em um prejuízo de pelo menos R$ 1 bilhão na economia dos principais estados do Nordeste.

A estimativa refere-se apenas às maiores festas juninas de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Bahia. Mas o impacto é muito maior, já que são realizados arraiás de pequeno porte em quase todas as cidades nordestinas.

As cidades de Caruaru (PE) e de Campina Grande (PB), que realizam as duas festas de São João mais famosas do Brasil, deixaram de movimentar, juntas, R$ 400 milhões durante o período junino. Em Mossoró (RN), a festa previa uma movimentação de R$ 94 milhões, impacto frustrado pela pandemia.

Segundo a prefeitura de Caruaru, o evento gera 20 mil empregos e movimenta cerca de R$ 200 milhões na economia local. Só em impostos, o município estima que vai deixar de arrecadar R$ 2 milhões apenas em junho — verba que poderia ser usada em diversas áreas, como saúde e educação.

“A festa movimenta todos os setores da nossa economia. Dos repentistas aos trios de forró, da gastronomia à rede hoteleira, todo mundo depende do São João”, diz Raquel Lyra (PSDB), prefeita de Caruaru desde 2017.

De fato, em junho do ano passado, o setor hoteleiro de Caruaru tinha quase 100% das vagas ocupadas para turistas — a prefeitura calcula que dois milhões de pessoas de fora visitaram o município durante o evento do ano passado. Mas desta vez, com o cancelamento da festa, a rede praticamente não tem hóspedes, segundo a prefeita.

No ano passado, organizar o São João custou R$ 12 milhões. Segundo Lyra, a maior parte desse dinheiro foi arrecadado por meio de patrocínios de empresas privadas. “Antes da pandemia, já tínhamos captado R$ 7 milhões para o evento deste ano. Nosso objetivo é tornar a festa autossustentável”, diz.

Para a prefeita, ficar sem São João é como se uma parte do ano não existisse. “Em Caruaru, nós dividimos o ano em antes e depois do São João. Não ter a festa deixa um vazio muito grande, porque ele faz parte da nossa identidade, tanto na questão cultural quanto religiosa”, afirma.

A cidade de Campina Grande, na Paraíba, disputa com Caruaru o título de maior São João do Nordeste — e, neste ponto, não há muito consenso. No quesito econômico, porém, o município também está sofrendo com um mês de junho sem a festa, embora a prefeitura ainda queira realizá-la em outubro.

“A gente estima que o São João movimente cerca de R$ 200 milhões todos os anos. São 5 mil empregos. É uma cadeia produtiva enorme, que sustenta muita gente: dos vendedores ambulantes à gastronomia local”, diz Romero Rodrigues (PSD), prefeito da cidade.

Na Bahia, onde as principais festas são pulverizadas em várias cidades de médio porte, o governo estima que o São João movimenta cerca de R$ 550 milhões na economia.

Em 2019, apenas as prefeituras baianas investiram cerca de R$ 190 milhões em serviços relacionados às festas, como a montagem de estruturas, atividades culturais e contratação de artistas.

Já as 60 maiores festas privadas de São João, São Pedro e Santo Antônio arrecadaram cerca de R$ 110 milhões e atraíram cerca de 500 mil pessoas.

Fonte: Folha de S. Paulo e BBC Brasil

Pandemia dificulta acesso de 1,5 milhão de pernambucanos ao mercado

Foto: Reprodução/Vinícius Magalhães
Cerca de 1,2 milhão de pessoas fora da força de trabalho, ou seja, que não estavam trabalhando nem procuravam por trabalho, em Pernambuco, gostariam de trabalhar em maio, mas não conseguiram procurar emprego por causa da pandemia da Covid-19 ou por falta de oportunidade na região em que vivem.

Nesse mesmo período, outros 382 mil trabalhadores estavam desempregados e buscaram ativamente um emprego, mas não encontraram, levando a taxa de desocupação no Estado a 10,5%. Isso significa que mais de 1,5 milhão de pessoas tiveram o acesso dificultado ao mercado de trabalho no mês passado por conta da pandemia. Este número é quase a população inteira do Recife, que tem 1,6 milhão de habitantes.

Esses dados são os primeiros resultados da PNAD Covid-19 por estados, divulgada nesta quarta-feira (24), pelo IBGE. O levantamento é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), realizada com o apoio do Ministério da Saúde, para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal e também identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho. 

Em maio, o IBGE estima que 3,2 milhões de pessoas estavam ocupadas no Estado, embora 7,6 milhões estivessem em idade para trabalhar. Em Pernambuco, 3,6 milhões estiveram na força de trabalho no mês passado, somando pessoas ocupadas e desocupadas, enquanto aproximadamente 4 milhões de pessoas estavam fora da força de trabalho por alguma razão. 

Entre as 3,2 milhões de pessoas ocupadas no mês passado em Pernambuco, 947 mil estavam temporariamente afastadas do trabalho (em quarentena ou férias coletivas) devido ao distanciamento social, o que representava 28,8% do total de empregados, bem maior do que a média nacional, de 18,6%. No Nordeste, esta proporção é de 26,6%, chegando a cinco milhões de pessoas. Ainda entre os ocupados, a PNAD Covid-19 mostra que 285 mil pessoas trabalharam de forma remota no mês de maio no Estado. Isso representa 13% da população ocupada e não afastada do trabalho em virtude da pandemia. 

Entre as pessoas ocupadas e afastadas do trabalho, seja ou não por conta da pandemia, 620 mil (57,8%) deixaram de receber remuneração em maio. Entre os trabalhadores ocupados e afastados que ainda estavam recebendo vencimentos, 40,4% do total tiveram rendimentos menores do que o habitual no mês passado.

A pesquisa também detectou o recebimento do auxílio emergencial entre os domicílios pernambucanos: 51% dos lares pernambucanos receberam o benefício durante a pandemia, acima da média nacional, de 38,7%, mas ainda abaixo da média nordestina, de 54,8%. O valor médio do rendimento do auxílio em Pernambuco é de R$ 869, semelhante à média nacional, que foi de R$ 847. 

Além disso, a pesquisa mostra que Pernambuco, no mês de maio, somava 1,4 milhão de trabalhadores na informalidade, em uma taxa que chega a 43% da força de trabalho ocupada. Os informais são os empregados do setor privado sem carteira; trabalhadores domésticos sem carteira; empregados que não contribuem para o INSS; trabalhadores por conta própria que não contribuem para o INSS; e trabalhadores não remunerados em ajuda a morador do domicílio ou parente. Continue lendo, clique AQUI!

Cade e BC barram acordo que prevê pagamentos via WhatsApp

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) suspendeu, nesta terça-feira (23), o acordo entre o WhatsApp, Cielo e instituições financeiras que permite pagamentos e transferências de valores diretamente entre usuários do aplicativo.

O Banco Central tomou decisão semelhante e divulgou comunicado ordenando as bandeiras de cartão de crédito Visa e Mastercard, usuárias do sistema, a suspenderem a operação de pagamentos dentro do novo sistema.

Anunciada em meados de junho, a parceria envolve o Facebook, controlador do WhatsApp, e a credenciadora Cielo, responsável pelo processamento financeiro das transferências e uma das maiores no ramo das maquininhas de pagamentos. Inicialmente, redes de cartões de crédito e de débito do Banco do Brasil (BB), Nubank e Sicredi poderão usar o sistema.

O Banco Central, que regula o mercado de capitais, e o Cade, responsável pela livre concorrência, solicitaram esclarecimentos sobre o modelo de negócios que, segundo analistas, tem potencial para levar à substituição das maquininhas em transações de até R$ 5.000 por mês.

Para BC e Cade, há dúvidas sobre a natureza do serviço. Em nota, o BC disse que a decisão é para preservar um adequado ambiente competitivo, que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato.

Pessoas que participam das discussões afirmam que o Cade considera o negócio uma joint venture que, como tal, deveria ter sido previamente notificada.

Os técnicos do órgão avaliam a hipótese de que tenha havido má-fé das empresas porque o WhatsApp já tentou essa manobra na Índia e no México, ambas sem sucesso. Por isso, o superintendente-geral do Cade, Alexandre Cordeiro de Macedo, decidiu suspender preventivamente o acordo.

Neste caso, para prosseguir com o negócio, as empresas terão de recorrer da decisão junto ao conselho do Cade. Na sequência, independente da decisão sobre o recurso, o tribunal abrirá automaticamente um processo para avaliar se a parceria deveria ter sido notificada previamente.

Como os pagamentos via WhatsApp já estão ocorrendo, ficou configurada uma infração cometida pelas empresas conhecida como "gun-jumping" e que pode gerar uma multa de até R$ 60 milhões.

Se o caso chegar a esse ponto, será possível fechar um acordo com o Cade. Mesmo assim, as empresas terão de recomeçar, notificando a joint venture. Poderão então sofrer uma punição mais branda. Ao final, o tribunal decidirá se a parceria poderá seguir adiante.

Houve compartilhamento de informações entre BC e Cade. Com as informações disponíveis ao mercado até o momento, os técnicos de ambos os reguladores não conseguiram afirmar se o serviço exige autorização e regulação específica do BC.

Consideraram ainda a possibilidade de que o WhatsApp seja um disparador das transações (pagamentos ou transferências) que seriam, na verdade, processadas pela credenciadora (no caso, a Cielo), responsável pelas operações diante do BC.

Nesta modalidade, não existe serviço disponível no mercado atualmente, embora esteja previsto nas regras definidas pelo BC para o open banking (sistema que integra informações financeiras de bancos com aplicativos integradores).

Os técnicos avaliam que o WhatsApp também poderia ser somente um "adquirente" das redes das credenciadoras (Cielo) substituindo os serviços das maquininhas de pagamento das lojas.

Foto: Arquivo/AFP
Os reguladores afirmam desconhecer até aspectos operacionais. Não sabem, por exemplo, como será o rateio da taxa de 3,99% cobrada por operação entre as empresas do acordo.

No país, o WhatsApp conta com mais de 120 milhões de usuários, mais do que possuem os bancos comerciais em atividade no país.

A iniciativa do aplicativo se antecipou ao Banco Central que prepara o Pix, sistema aberto de pagamentos instantâneos sob a coordenação do próprio regulador.

As instituições de grande porte (financeiras e de pagamentos) serão obrigadas a aderir a essa plataforma de pagamentos do BC para atuar com essa modalidade no país.

Essas operações serão instantâneas, a qualquer dia e hora, e a expectativa do BC é que sejam implementadas sem custos ou com taxas irrisórias.

O BC chegou a divulgar uma nota afirmando ver "grande potencial" de integração entre o Pix e a iniciativa do WhatsApp. No entanto, considerou prematura qualquer iniciativa que "possa gerar fragmentação de mercado e concentração em agentes específicos".

Nos bastidores, agentes do mercado dizem que o regulador não permitirá o lançamento de sistemas fechados, que não conversem entre si, e que sejam inseguros ou com baixa transparência.

As ações da Cielo, que vinham acumulando queda de 50% no ano até a data do anúncio, dispararam como reflexo da possibilidade de que a credenciadora, controlada pelo Bradesco e Banco do Brasil, avançou na disputa com os aplicativos e que poderá ganhar volume de transações já que o WhatsApp é a ferramenta usada por mais de 70% dos usuários de celulares.

Por: FolhaPress

terça-feira, 23 de junho de 2020

Vendas de títulos do Tesouro Direto superam resgates em R$ 760 milhões

Dinheiro - Foto: Foto: Marcello Casal / Agência Brasil
Os investimentos em títulos do Tesouro Direto somaram R$ 2,13 bilhões em maio deste ano, em mais de 372,6 mil operações. Durante o mês, os resgates somaram R$ 1,31 bilhão, e o pagamento de juros semestrais totalizou R$ 58 milhões. Dessa forma, houve emissão líquida (mais vendas que resgates) de R$ 760 milhões, informou nesta terça (23), em Brasília, a Secretaria do Tesouro Nacional.

As aplicações de até R$ 1 mil representaram 65,27% das operações de investimento no mês. O valor médio por operação ficou em R$ 5.703,43. Os títulos mais demandados pelos investidores foram os indexados à taxa Selic (Tesouro Selic) que atingiram R$ 1,07 bilhão, representando 50,2% das vendas. 

Os títulos indexados à inflação (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais) somaram, em vendas, R$ 629 milhões e corresponderam a 29,6% do total, enquanto os títulos prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) alcançaram R$ 429 milhões em vendas, ou 20,2% do total.

Nas recompras (resgates antecipados), também predominaram os títulos indexados à taxa Selic, que somaram R$ 704 milhões (53,8%). 

Os títulos remunerados por índices de preços (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e Tesouro IGPM+ com Juros Semestrais) totalizaram R$ 378 milhões (29%), os prefixados, R$ 225 milhões (17,2%).

Quanto ao prazo, a maior parcela de vendas se concentrou nos títulos com vencimento entre um e cinco anos, que alcançaram 54,3% do total. As aplicações em títulos com vencimento acima de dez anos representaram 25,6%, enquanto os títulos com vencimento de 5 a 10 anos corresponderam a 20,1% do total.

Estoque
Em maio de 2020, o estoque do programa chegou a R$ 61,18 bilhões, aumento de 1,5% em relação a abril (R$ 60,24 bilhões).

Os títulos remunerados por índices de preços se mantêm como os mais representativos do estoque, somando R$ 29,84 bilhões, ou 48,8% do total. Na sequência, vêm os títulos indexados à taxa Selic (R$ 20,38 bilhões, 33,3%), e os títulos prefixados, que somaram R$ 10,97 bilhões, com 17,9% do total.

Quanto ao perfil de vencimento dos títulos em estoque, a parcela com vencimento em até um ano fechou o mês em R$ 5,35 bilhões, ou 8,7% do total. A parcela do estoque vincendo de 1 a 5 anos foi de R$ 36,92 bilhões (60,3%) e o percentual acima de 5 anos somou R$ 18,91 bilhões (31%). Continue lendo, clique AQUI.

Que tal arrastar o pé para um futuro de sucesso neste mês de junho?

Imagem: Divulgação/Reprodução
Semana do Arrasta-pé Unopar Surubim 

Na Unopar Surubim você comemora o São João e ainda se prepara para o mercado de trabalho realizando sua matrícula totalmente grátis.

A matrícula que custaria R$169,00, fica grátis até o dia 27 deste mês. Faça sua matrícula agora e comece a pagar apenas em agosto e você ainda pode fazer o vestibular online gratuitamente, na segurança da sua casa. 

A Unopar está reservando também para você uma bolsa de 40% de desconto durante todo o curso. São mais de 30 opções de cursos, dentre elas: Pedagogia, Educação Física, Administração, Serviço Social e muito mais!

O que você está esperando? Ajude seu bolso e prepare-se melhor para o seu futuro, garantindo a sua vaga hoje mesmo! Mas atenção, essa promoção é válida apenas até o dia 27 deste mês. Fale com a Unopar Surubim através do WhatsApp: (81) 9 9246-6674.

Da ASCOM Unopar Surubim

Prefeitura divulga protocolo da reabertura gradual das igrejas e templos religiosos em Surubim

Após terem as atividades restringidas por conta da pandemia de coronavírus, igrejas e templos religiosos já podem voltar a realizar missas e cultos em Surubim. Confira o protocolo da reabertura gradual das igrejas e templos religiosos em Surubim. Todas as medidas estão sendo seguidas através do Plano de Convivência com a COVID-19:







Imagens: Divulgação/Reprodução


Unicesumar lança campanha especial para transferência

Imagem: Divulgação/Reprodução

Tá difícil de seguir com o seu curso de graduação onde você estuda? Faça sua transferência com até 40% de desconto e continue seu desenvolvimento na melhor EAD do Brasil segundo o MEC*. Acesse https://inscricoes.unicesumar.edu.br/ ou entre em contato com o polo de Surubim Whatsapp (81) 9 8982-5586.

Maior IGC entre as IES vinculadas aos 10 maiores grupos educacionais do Brasil (Análise Setorial Hoper-2017), considerando a média do IGC contínuo das mesmas IES como critério de desempate.

Da ASCOM Unicesumar Surubim

segunda-feira, 22 de junho de 2020

Prefeitura de Surubim entrega cestas básicas para ambulantes e montadores

Foto: Divulgação/Reprodução
O comércio de nossa cidade segue se reestruturando com a abertura gradual, mas muitos setores ainda dependem da normalização da rotina, que ainda não está à altura do esperado.

Pensando nisso, na manhã da última sexta-feira (19), a Prefeitura de Surubim, em parceria com o Governo do Estado, entregou dezenas de cestas básicas para os ambulantes, montadores de som e montadores de palco. Um apoio para pessoas que dependem diretamente de festas e eventos para o sustento da família.

Mais uma ação com o objetivo de ajudar a população mais vulnerável, que demonstra e reforça o nosso compromisso de cuidar das pessoas.

Da ASCOM Surubim

Mais de 350 famílias são beneficiadas com aração de terras em Casinhas

Imagem: Divulgação/Reprodução

A Prefeitura de Casinhas, através da Secretaria de Agricultura continua com os serviços de aração de terras a todo vapor, atendendo a mais de 350 famílias e arando mais de 500 hectares de terra até o momento.

Os serviços foram iniciados no começo de março, quanto teve início das chuvas e continuam atendendo os agricultores do município no preparo do solo para que eles possam efetuar o plantio e obterem ótimas colheitas.

"Estamos atendendo por comunidades, através de parcerias com as associações de produtores rurais, mesmo em tempos de pandemia, que nos impede de realizar reuniões, mais o trabalho de levar mais condições para os nossos agricultores não param", destacou o Secretário de Agricultura, André Ferreira.

Da ASCOM Casinhas

São João: feira livre de Surubim será antecipada para esta terça (23)

Foto: Divulgação/Reprodução - Site: Colégio do Amparo
A tradicional feira livre (frutas e verduras) de Surubim realizada às quartas-feira será antecipada esta semana para a terça-feira (23). A medida foi adotada pela Prefeitura, por causa do dia de São João, um dos santos mais festejados nesse período no Nordeste. No entanto, segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Surubim), a quarta-feira (24) não será feriado, podendo o comércio funcionar normalmente.

De acordo com a Lei Municipal N.º 499/2014, são feriados em Surubim a segunda-feira e a terça-feira de Carnaval e os dias: 20 de janeiro, dia de São Sebastião; 19 de março, data dedicada a São José, padroeiro da cidade; Sexta-feira Santa e Corpus Christi celebrados em datas móveis.

domingo, 21 de junho de 2020

PIB de Pernambuco cresce acima do nacional

Trabalho em indústria - Foto: Foto: Arquivo/Agência Brasil
O Produto Interno Bruto (PIB) - soma de todos os bens e serviços produzidos -, de Pernambuco, fechou o primeiro trimestre de 2020 com saldo positivo em 0,8%, na comparação com o mesmo período de 2019. Em quantia, isso representa R$ 51,6 bilhões, no período. R$ 1,3 bilhões a mais na comparação com o mesmo período de 2019. Pernambuco registrou no 1º trimestre deste ano, o pior resultado desde o primeiro trimestre de 2017 (0,9%). Apesar de um resultado suave no PIB do Estado, o Brasil, no entanto, encerrou o 1º trimestre com variação de -0,3%. Os dados foram divulgados ontem pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem). 

O saldo de Pernambuco, embora tímido, foi puxado principalmente pela Indústria (3,2%) e Agropecuária (0,4%). O subsetor da pecuária (3,9%) foi o agente que puxou o setor agro. Já nas lavouras, tanto as temporárias como permanentes, fecharam o primeiro trimestre de 2020 com queda de 18% e 19,5%, respectivamente. No país, a Agropecuária fechou o trimestre com saldo do 1,9%.

“A agropecuária pernambucana vinha se recuperando positivamente desde um período muito difícil que passamos no começo da década por conta da grande seca, que atingiu fortemente os setores agrícolas. Neste primeiro momento a gente tem uma estabilidade no setor. Embora haja um número negativo nas lavouras, mas como o peso é pequeno, ele não foi suficiente para contrabalançar o lado positivo da pecuária” detalha o gerente de Estudos e Pesquisas da Agência Condepe/Fidem, Rodolfo Guimarães.

Em Pernambuco, o subsetor de Indústria de Transformação (variação de 8%) foi responsável por puxar todo o segmento de Indústrias. “Já observamos que até 2019, que nossa economia sempre estava em um comportamento mais dinâmico do que a economia brasileira. Um dos principais fatores é a indústria de transformação. Houve implantação de setores presentes no mercado, como a refinaria, o polo automotivo, polo de bebidas, de produtos de limpeza que são fortes regionalmente e que contribuía para o desempenho da indústria pernambucana”, explicou Guimarães.

Por outro lado, o setor de serviços já sentiu os impactos após a segunda quinzena de março e fechou o primeiro trimestre de 2020 com queda de 0,1%. Os subsetores responsáveis pelo cenário negativo foram o comércio (-1,5%) e outros serviços (-3,8%), que é referente a serviços prestados à família, cadeia hoteleira, restaurante, bares, serviços às empresas. Na composição setorial, o segmento da Indústria compõe 20,9% e a Agropecuária 3,9%. Já o setor de serviços é o que tem o maior peso e representa 75,3%.

“Muitos desses serviços é prestado de forma presencial. Ou seja, é necessário o contato entre o ofertante e o demandante. Como o salão de beleza, academias de ginástica etc. É um setor que exige a circulação de pessoas e nesse sentido, com as medidas tomadas no mundo inteiro de isolamento social, certamente reflete em impactos importantes nessa diminuição na atividade de serviços”, ressalta Guimarães explicando sobre a queda no segmento de serviços. 

Da Folha de PE

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!

!

!

!
!
!
! !
!

!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com