© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 25 de maio de 2022

Intenção de Consumo das Famílias pernambucanas mantém a estabilidade em maio

Calculado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) em Pernambuco manteve a estabilidade em maio em comparação ao resultado registrado em abril. Com 81,5 pontos, numa escala que varia de 0 a 200, o número representa um avanço de 21% em relação ao mesmo período do ano passado. 


Na avaliação da Fecomércio-PE, embora as condições de consumo continuem afetadas pela alta acelerada dos preços ao longo deste primeiro semestre, a sensação de que o mercado de trabalho melhora, ainda que lentamente, desde o segundo semestre do ano passado, contribui para que as famílias apontem uma intenção de consumo maior, mês a mês, em relação ao mesmo período do ano anterior.


No entanto, a Federação destaca que, apesar do avanço, o índice permanece abaixo do nível de satisfação, 100 pontos. Por outro lado, o resultado atual é o melhor registrado pela pesquisa desde maio de 2020, quando caiu para 71,6 pontos. O cálculo é utilizado para acompanhar as tendências no comportamento de compra pelas famílias no curto prazo, baseado em suas perspectivas sobre o mercado de trabalho, renda e acesso a crédito. 


Neste mês, a maioria das famílias apresentaram uma visão otimista com relação a segurança no emprego, nível de renda e perspectiva profissional. Na contramão, o destaque ficou por conta da percepção sobre o nível de consumo atual e a perspectiva de consumo nos próximos três meses, ambos em queda na comparação com abril. Para a Fecomércio-PE, o movimento reflete o impacto da alta de preços registrada no primeiro quadrimestre e a capacidade de aquisição de bens duráveis. 


Do Diario de PE - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

92 milhões de consumidores devem presentear no Dia dos Namorados, aponta pesquisa CNDL / SPC Brasil

Pesquisa realizada pela CNDL e pelo SPC Brasil aponta que a maioria dos consumidores brasileiros pretende presentear no Dia dos Namorados. De acordo com o levantamento, realizado em parceria com a Offerwise, 57% dos entrevistados pretendem comprar presentes no Dia dos Namorados. Para este ano, a expectativa é de que sejam injetados cerca de R$ 18,06 bilhões na economia, valor próximo ao de 2021.


Quando a pesquisa investiga quem será a pessoa presenteada, o esposo ou a esposa aparecem em primeiro lugar (61%), enquanto 31% pretendem presentear os namorados.  


Entre os que não vão comprar presentes, 55% não têm namorado(a), noivo(a) ou cônjuge, 10% vão priorizar o pagamento de dívidas e 10% não gostam ou não têm o costume de comemorar essa data.


De acordo com o levantamento, 56% dos consumidores garantem que devem comprar um único presente, enquanto 31% pretendem adquirir dois itens, sendo a média de 1,5 presentes.


“O país ainda enfrenta um momento delicado de crise, o orçamento apertado e o aumento da inflação impactam nas compras. Embora para muitos consumidores o momento seja de conter os gastos, esta é uma data importante, em que o ato de presentear acaba sendo uma demonstração de afeto”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.


Consumidores vão gastar em média R$ 196 com presentes. Roupas, perfumes e cosméticos lideram o ranking dos itens mais procurados


A pesquisa mostra que com relação aos gastos pretendidos, 34% pretendem gastar mais este ano do que no ano passado, sendo os principais motivos: comprar um presente melhor (64%), o aumento nos preços dos produtos (40%) e melhora de salário (30%);


Enquanto 31% pretendem gastar o mesmo valor, 18% devem gastar menos, sendo as principais razões: querem economizar (53%), situação financeira difícil (50%) e inflação e instabilidade econômica (25%).


Em média, o consumidor brasileiro deve desembolsar R$ 196 com os presentes do Dia dos Namorados, sendo que esse valor aumenta para R$ 234 entre as pessoas das classes A e B. 26% pretendem pagar no cartão crédito parcelado, 18% no cartão de crédito à vista e 18% no cartão de débito.


Neste ano, os presentes mais procurados serão roupas (37%), perfumes, cosméticos e maquiagem (34%), calçados (23%), um jantar (19%) e bombons e chocolates (19%).


Quanto às comemorações, 36% pretendem passar a data na própria casa, com queda de 19 pontos percentuais frente a 2021, ano em que o isolamento da pandemia ainda vigorava; já 29% preferem jantar fora (com aumento de 11 pontos percentuais comparado a 2021) e 10% em um hotel / motel.


Quanto ao local de compra, 30% pretendem comprar a maioria dos presentes na internet, 26% em shoppings centers e 9% em shoppings populares.


Na hora de escolher o local de compra, 48% afirmam que são influenciados pelo preço, 43% pela qualidade dos produtos, 37% pelas promoções e descontos e 28% pela diversidade de produtos.


De acordo com o levantamento, 75% dos consumidores pretendem fazer pesquisa de preço, sendo que 83% costumam pesquisar na internet, principalmente em sites/aplicativos (71%). Já 67% vão fazer pesquisa por canais físicos, com destaque para as lojas de shopping (46%) e lojas de rua (29%).


26% pretendem comprar presentes mesmo com contas em atraso


Para impressionar o parceiro, muitos consumidores não veem limites e até ignoram os compromissos financeiros já assumidos. A pesquisa mostra que 26% dos entrevistados que pretendem comprar presentes irão às compras mesmo com contas em atraso. Entre estes, 66% estão com o CPF negativado em serviços de proteção ao crédito. Além disso, 8% deixarão de pagar alguma conta para comprar o presente da pessoa amada.


Os dados revelam ainda que 35% reconhecem gastar mais do que podem na compra de presentes para o parceiro. As justificativas para ultrapassar os limites do orçamento passam por achar que ele(a) merece (35%), querer agradar o parceiro(a) não se importando se vão gastar mais do que deveriam (27%) e gostar de agradá-lo, independente de terem que fazer dívidas para isso (16%).


“Para os que têm contas em atraso ou estão negativados, existem outras formas de surpreender o parceiro. Fazer um esforço além da própria capacidade de pagamento pode comprometer ainda mais o orçamento. É preciso, acima de tudo, ter disciplina para conter os gastos e usar a criatividade”, orienta a especialista em finanças da CNDL, Merula Borges.


Da ASCOM

Cristina Amaral, Cezinha, Eric Land, Josildo Sá, Magníficos e Raphaela Santos a Favorita no São João de Surubim

A prefeitura de Surubim lançou a programação do São João, na manhã dessa quarta-feira (25), durante evento realizado no Auditório Nelson Barbosa, localizado no prédio da Prefeitura. Serão duas noites (23 e 28-06) com apresentações no palco principal na Rua João Batista, centro da cidade, já na Vila Cultural as apresentações iniciam no dia 12 de junho. Nomes como Cristina Amaral, Cezinha do Acordeon, Eric Land, Josildo Sá, Magníficos e Raphaela Santos a Favorita estão confirmados na grade. 


As quadrilhas juninas de Surubim serão homenageadas no "São João da Gente" edição 2022. O evento contará com parceria do Governo do Estado, através da Empetur (Empresa de Turismo de Pernambuco). Confira a nota oficial da Prefeitura:

"Foi lançada oficialmente a programação do São João 2022 de Surubim. Com o tema “O São João da Gente”, as festividades terão início no dia 12/06 com o forró dos namorados, a partir das 19h, na rua José Teteu.
Este ano, o São João da Gente vai homenagear as quadrilhas juninas da nossa cidade com toda beleza e tradição.


No dia 23, no palco principal, as atrações vão do brega romântico ao forró raiz, com: Raphaela Santos, Cristina Amaral, Tuca Barros. Já no dia 28, a Banda Magníficos, Eric Land e Josido Sá garantem a animação! 


Toda a estrutura da festa estará pronta para receber os forrozeiros, que vão poder aproveitar os shows do palco principal, além da Vila Cultural, que busca manter viva as tradições do período junino e o resgate da nossa cultura nordestina. Durante os dias 12,17,18, 21, 22, 23, 24, 25,26 e 28, a Vila vai oferecer ao público atrações culturais como quadrilhas juninas, bacamarteiros, roda de versos e muito
forró pé de serra. Ela estará localizada na Rua José Teteu."


Postagem atualizada às 13h52, 25-05-2022.

Da Redação (Negócios & Informes)

Dia sem Imposto chama atenção para a alta carga tributária do País

Na data em que se celebra o Dia da Indústria, a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) realiza a 5ª edição do Dia sem Imposto, em 25 de maio deste ano, a partir das 15h, na Casa da Indústria. O evento será dedicado à reflexão da alta carga tributária no País, com ações que visam sensibilizar a sociedade sobre o impacto dos tributos, por meio de exposição de produtos sem impostos, palestras gratuitas sobre gestão financeira e tributária, foodpark com produtos com desconto, carro içado e sorteios. Será gratuito, aberto ao público e as inscrições podem ser feitas no fiepe.org.br. Para quem estiver no interior do Estado e fizer a inscrição pelo site, as palestras poderão ser conferidas de forma on-line.  


Para os que participarem das palestras, terão a oportunidade de participarem de sorteios de um (1) IPad e três (3) Iphones 13, sendo um para compra com desconto equivalente à carga tributária do produto.  O coordenador do FIEPE Jovem – organizador do evento, Rodrigo Veloso, disse entender a importância dos impostos para a manutenção do estado, “mas o problema é que o modelo existente deixa a indústria em desvantagem perante a seus concorrentes”.  


Em levantamento feito nos últimos anos, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que a maioria dos empresários brasileiros reprova o atual sistema tributário, sendo o número de tributos um dos maiores gargalos. Para eles, o ICMS é o tributo que causa maior impacto negativo sobre a competitividade, seguido do PIS/COFINS e das tributações previdenciárias (INSS), que figuraram empatados no segundo lugar. “O que produzimos aqui fica mais caro, logo para implantar um negócio aqui também se torna mais dispendioso”, frisou Veloso, destacando que montar uma indústria no Brasil sai mais caro que em outros países, e parte disso se deve à complexidade do sistema e ao número de tributos.  


De acordo com uma pesquisa recente da Associação Comercial de São Paulo, para os brasileiros, o maior problema em destinar quase 50% dos rendimentos colhidos no ano para o pagamento de tributos não é apenas o alto valor dos impostos, mas no fato de os investimentos não reverterem positivamente nos serviços de saúde, segurança, infraestrutura e educação.  Na Dinamarca, por exemplo, também é registrada uma das maiores cargas tributárias do planeta. Por lá, a população gasta quase metade do ano apenas para pagar impostos e, em contrapartida, o país apresenta melhores níveis em indicadores como desigualdade social e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do que o Brasil. 


Um passo importante para minimizar esses efeitos seria aprovar a reforma tributária. Juntamente com a FIEPE, a CNI está atenta e defende que essa pauta avance para dar mais competitividade às empresas nacionais e incentivar o crescimento da economia de forma mais sustentável. “A nossa defesa é que tenhamos um sistema tributário que preserve o equilíbrio na concorrência e estimule as vocações do nosso País”, acredita o coordenador.  


Na edição deste ano do Dia sem Imposto, o coordenador do FIEPE Jovem, Rodrigo Veloso, pede celeridade na aprovação da reforma, num trabalho conjunto entre a sociedade, o poder legislativo e o executivo, entendendo que, sem essa união, não será possível fortalecer o nosso mercado e estimular o crescimento no longo prazo. Realizado pela FIEPE, pelo FIEPE Jovem e pelo SEBRAE, o evento conta com patrocínio da XP Empresas, do Sindusgraf, do escritório Tibúrcio e Cavalcanti Advogados Associados e com apoio de diversas Indústrias parceiras, dos Sindicatos, CNI e do IEL-PE.  


Programação:

15h – Abertura do Mercadinho para visitação 

16h às 17h – Credenciamento e Networking 

17h às 17h10 – Abertura do evento no auditório 

17h10 às 17h30 – Palestra com Tessia Araújo, Head comercial do Coorporate Unique junto a XP Empresas: Soluções financeiras e investimentos 

17h30 às 17h50 – Palestra com Davi Cavalcanti: Gestão tributária e competitividade para as indústrias 

17h50 às 18h50 – Palestra com Arthur Lemos: Planejamentos Financeiros Inteligentes 

18h50 às 19h – Moderação  

19h às 21h – Food Park + sorteios (área externa)


Da ASCOM

Câmara aprova despacho gratuito de bagagem, que vai à sanção de Bolsonaro

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (24), a votação da medida provisória (MP) 1.089, que trouxe de volta o despacho gratuito de bagagens no mercado doméstico e internacional. O benefício não constava no texto original do governo, mas foi incorporado durante a tramitação da proposta na Câmara e no Senado. O texto agora vai para sanção do presidente Jair Bolsonaro.



De acordo com a MP, cada passageiro terá direito a despachar uma mala de 23 quilos em voos domésticos e de 30 quilos em voos internacionais.


Os técnicos dos Ministérios da Infraestrutura e da Economia vão insistir no veto do trecho que proíbe as companhias cobrarem pelo despacho da bagagem. Contudo, já foram avisados que o presidente Jair Bolsonaro não vetará a medida a quatro meses das eleições, segundo integrantes do governo.


Em 2016, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) publicou uma resolução que autorizava as companhias aéreas a cobrarem por bagagens despachadas sob o pretexto de reduzir o custo das passagens.


Pela regra, o passageiro passou a ter o direito de levar de forma gratuita apenas uma bagagem de mão de até 10 quilos na cabine da aeronave.


A volta do despacho gratuito de passagens entrou na MP 1.089, batizada de Voo Simples por simplificar as regras do setor da aviação.


Além do retorno da gratuidade do despacho da bagagem, a MP moderniza o setor da aviação. Ela acaba com a necessidade de autorização para a operação de empresas estrangeiras no país. Dessa forma, essas companhias não precisarão mais abrir uma filial no país, bastando o registro do voo.


A proposta também acaba com a obrigatoriedade prévia para construção de aeródromos, simplifica o processo de certificação para aeronaves importadas, além de acabar com a autenticação do diário de bordo.


Ao todo, a MP traz 69 iniciativas que alteram regras do Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA), as leis de criação Anac, da Infraero e da que trata de tarifas aeroportuárias.


Conforme parecer do relator da matéria, deputado general Peternelli (União-SP), a Câmara rejeitou emenda da bancada mineira do Senado, de repasse de pelo menos R$ 62,8 milhões do fundo aeroviário para a Confederação Nacional do Transporte (CNT). Em 2021, o fundo aeroviário tinha em caixa R$ 157 milhões.


Havia pressão de parlamentares para que a Câmara mantivesse essa emenda, que propunha a destinação à CNT 40% dos recursos do fundo, sob o argumento de que o sistema Sest/Senat oferece cursos para a formação de trabalhadores do setor da aviação. A equipe econômica se posicionou contra porque os recursos desse fundo ajudam no resultado das contas públicas.


Por Agência O Globo -  Foto: Divulgação/Trackage


terça-feira, 24 de maio de 2022

Laboratório Luiz Celso disponibiliza vaga para Atendente em Surubim

O Laboratório Luiz Celso, com sede em Surubim, está com vaga disponível para Atendente. Confira a nota divulgada pela empresa nas redes sociais:


Vaga aberta para ATENDENTE na unidade de Surubim/PE.


Você está procurando uma vaga no mercado de trabalho? Essa é a sua chance de integrar a equipe do Laboratório Luiz Celso.


Descrição do Cargo:


▪ Atendimento ao cliente: acolhendo e cadastrando;

▪ Identificar qual tipo de análise será realizada e quando necessário, encaminhá-la para o setor de coleta;

▪ Receber e identificar materiais biológicos para análise;

▪ Preencher guias de convênios SADT e negociações com convênios;

▪ Abertura e fechamento de caixa;

▪ Emissão de nota fiscal;

▪ Atendimento telefônico e prestação de informações diversas.


Pré-Requisitos:


▪ Bom ouvinte;

▪ Proatividade;

▪ Agilidade;

▪ Comunicação;

▪ Organização;

▪ Ensino médio completo;

▪ Relacionamento Interpessoal;

▪ Digitação rápida;

▪ Internet / Pacote Office.


Mais informações:


Local de trabalho: Laboratório Luiz Celso, Surubim/PE.

Carga horária: 36 horas semanais.


Se interessou? 👨🏻💻 Envie o seu currículo em formato pdf para rh@laboratorioluizcelso.com.br com o assunto ATENDENTE 2022 até o dia 25/05/2022.

Portaria da Receita Federal restabelece o trabalho presencial

A Receita Federal publicou no Diário Oficial da União (DOU) a portaria restabelecendo o trabalho presencial dos servidores. A norma determina que o retorno ocorrerá no dia 6 de junho.



O retorno ocorre após o governo determinar, no dia 6 de maio, a retomada das atividades presenciais dos servidores e empregados públicos que atuam na administração pública.


Apesar da determinação, os servidores podem continuar no regime remoto, desde que façam o pedido de acordo com o programa de gestão da Receita. No regime de teletrabalho, os servidores terão que cumprir metas da unidade em que trabalham.


Da Agência Brasil - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Portaria dispensa uso de máscara nas unidades do INSS

Foi publicada nesta terça-feira (24), no Diário Oficial da União, a portaria que dispensa o uso de máscara de proteção facial nas unidades do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).


A portaria determina, também, que as unidades do INSS deverão ter afixados em suas instalações informativos nos quais constem “orientações sobre a higiene adequada das mãos, o cuidado coletivo da saúde e a utilização dos ambientes compartilhados”.


Peritos

E desde essa segunda (23), após 52 dias de greve, os peritos do instituto voltaram ao trabalho. Nas negociações com o governo federal, os médicos peritos se comprometeram a repor os dias parados e reduzir o estoque de perícias não realizadas durante o período de greve.


Para reduzir a fila de exames periciais agendados, foi definida a realização de até 12 atendimentos diários por profissional. No entanto, de acordo com lei de 2019 os médicos que ultrapassarem essa quantidade de atendimentos vão receber R$ 61,72 por perícia extraordinária.


Os servidores terão 8 meses para compensar os dias não trabalhados de modo presencial ou remoto.


Agência Brasil  - Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Intenção de consumo das famílias cresce pelo quinto mês

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) registrou, na passagem de abril para maio, um crescimento de 4,4%. É a quinta alta consecutiva do indicador, medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).



Com o resultado, o índice atingiu 79,5 pontos em uma escala de zero a 200 pontos, o maior patamar desde maio de 2020 (81,7 pontos). Na comparação com maio do ano passado, o crescimento chegou a 17,7%. Os dados foram divulgados hoje (24), no Rio de Janeiro, pela CNC.


Influências

De abril para maio, a alta foi puxada pelas avaliações sobre a perspectiva profissional (7,1%), o momento para a compra de bens duráveis (5,5%) e sobre a renda atual (4,5%).


Já a alta de 17,7% na comparação com maio de 2021 foi influenciada principalmente pela perspectiva profissional (25,3%), pela perspectiva de consumo (24,7%) e pelo emprego atual (21,8%).


Na análise por faixa de renda, observou-se que a intenção de consumo subiu mais nas famílias com renda mais baixa (até dez salários mínimos), com altas de 4,8% no mês e 18,5% na comparação anual. Para aqueles que ganham mais de dez salários, os aumentos foram de 2,8% e 15,3%, respectivamente.


 Por: Agência Brasil  Foto: Anna Dziubinska/Unsplash

Surubim celebra dia do Vestibulando e realiza 1ª Expo Jovem

 Atenção, juventudes!


Para celebrar o Dia do Vestibulando a Prefeitura de Surubim, através da Secretaria de Juventude e Esportes vai realizar a 1ª Expo Jovem, uma exposição que visa apresentar aos estudantes do Ensino Médio as diversas possibilidades formativas e profissionais!


A Expo Jovem vai acontecer quarta-feira(25), a partir das 14h, na Casa das Juventudes.


Além da programação que está repleta de coisas boas, vamos encerrar a exposição com um show do artista surubinense Iran Oliveira. Não fica de fora dessa!



Maiores informações através do WhatsApp da Secretaria (81) 98759-1519.


Da ASCOM Surubim

Alta do aço causa queda no setor de construção no 1º trimestre de 2022

O mercado imobiliário brasileiro apresentou queda de 42,5% no número de lançamentos no primeiro trimestre de 2022, na comparação com o quatro trimestre de 2021, informou nesta segunda-feira (23) a Câmara Brasileira da Indústria da Construção.



O número de lançamentos também apresentou uma queda de 7,6% na oferta final de empreendimentos. Segundo a CBIC, o aumento no preço de insumos e a conjuntura econômica pesaram na redução.


O levantamento, que colheu informações do mercado da indústria da construção em 196 cidades de todas as regiões do país, também mostrou queda nos três primeiros meses do ano no número de lançamentos de unidades do programa Casa Verde e Amarela, em relação ao último trimestre  de 2021.



As unidades foram reduzidas em 40,4% e a oferta final em 11,1%. A CBIC disse que os números são afetados pelo aumento dos preços e dos custos dos materiais da construção civil, pela falta de confiança para novos lançamentos dos empresários e incorporadoras e pela queda do poder aquisitivo das famílias.


"O tempo todo falamos do efeito aumento de custo que impacta no preço de venda e isso está muito claro no Casa Verde e Amarela, que tem puxado nos últimos tempos a habitação de mercado", disse o presidente da CBIC José Carlos Martins durante coletiva para apresentação dos dados.



De acordo com Martins, o aço foi o material que mais impactou no aumento total do custo das obras. Ele citou o exemplo de construção de uma ponte, que teve alta nos custos do material utilizado de cerca de 73% no período de julho de 2020 a julho de 2021.


"Quando a gente analisa uma ponte, por exemplo, o aumento foi e 73% de custo por um único item que é o aço. No caso do Casa Verde e Amarela esse impacto foi de 34% em um único item", apontou.


Martins disse que a redução na alíquota de importação do insumo, juntamente com outros 10 produtos, anunciada pelo governo para conter a alta da inflação, diminuiu um pouco a pressão no aumento de custo. Entretanto, ainda há necessidade de debater a estabilização dos preços com a cadeia de produção.


Programa habitacional



No primeiro trimestre de 2022 foram lançadas 22.334 unidades do Casa Verde e Amarela, o que representou 42% do total de empreendimentos lançados. Já para os demais padrões, foram 30.738 unidades, 58% do total. Foram vendidas, no período, 36.827 unidades do Casa Verde e Amarela (50%), e 37.096 unidades dos demais padrões, o que mostra a demanda por unidades do programa.


A CBIC defende alterações no programa em pontos como: o aumento no valor do subsídio dado; regulamentação de um fundo garantidor, para que os empresários possam voltar a aumentar o número de empreendimentos e melhorias de concessão do crédito.


Petrucci disse ainda que o cenário mostra que empresários e incorporadoras não estão repassando os impactos do aumento de custo em empreendimentos com obras em andamento. "A gente percebe que o aumento de custos pegou mais forte e que os empresários administraram os impactos do aumento de custo dos empreendimentos com obras em andamento. Porém, para os novos lançamentos, é inevitável esse repasse no preço de venda", disse.



O comparativo das regiões nos lançamentos do Casa Verde e Amarela mostra o Norte com 85% de participação, o Nordeste com 51%, o Sudeste com 44%, o Sul com 32% e o Centro-oeste com 24%.


Em unidades vendidas, a região Sudeste lidera com 56%, seguido do Nordeste (52%), Norte (49%), Centro-oeste (40%) e Sul (36%). Já a participação da oferta final representa: Sudeste (46%), Nordeste (44%), Centro-oeste (31%), Norte (29%) e Sul (25%).


Já no mercado imobiliário como um todo, em relação ao 4º trimestre de 2021, o Sudeste foi a região que mais registrou queda nos lançamentos com 52%, seguida da Região Norte (51,2%), Sul (39,7%), Centro-oeste (8,2%) e Nordeste (7,1%). 


Já em comparação com o 1º trimestre de 2021, as regiões Centro-oeste e Sudeste registram alta de 11,4% e 7,5%, respectivamente. As demais apresentaram queda: Sul (27,9%), Norte (5,7%) e Nordeste (1,7%).



A CBIC disse que em relação às vendas, existiu uma tendência de crescimento desde o 1º trimestre de 2017, mas a partir do 2º semestre de 2021, começaram a estabilizar. Em relação ao 4º trimestre de 2021, o número de unidades residenciais vendidas subiu 2,2%.


Em comparação com o trimestre anterior, três regiões apresentaram alta: Centro-oeste (13,9%), Sul (13,4%) e Nordeste (8,6%). As outras regiões registraram queda: Sudeste (4,4%) e Norte (2,1%).


Oferta final


No que diz respeito à oferta final de unidades, em comparação com o 4º trimestre de 2021, todas as regiões brasileiras apresentaram queda: Sul (9,3%), Sudeste (7,3%), Nordeste (7,2%), Norte (7,1%) e Centro-Oeste (5,2%).


Da Agência Brasil - Foto: Pexels

Receita abre consulta ao 1º lote de restituição do Imposto de Renda

A Receita Federal disponibiliza, a partir das 10h desta terça-feira (24), a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2022. O pagamento será creditado para um total de 3.383.969, mas só será realizado no dia 31 de maio. O valor total é de R$ 6,3 milhões.



Segundo o governo federal, o montante será destinado a contribuintes que têm prioridade legal, sendo 226.934 idosos acima de 80 anos, 2.305.412 entre 60 e 79 anos, 149.016 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 702.607 cuja maior fonte de renda seja o magistério. Além disso, o lote contempla restituições residuais de exercícios anteriores. 


Para conferir se está contemplado neste primeiro lote, deve-se acessar a página da Receita na internet, clicar em "Meu Imposto de Renda" e, em seguida, em "Consultar a Restituição". A página apresenta as orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo consulta simplificada ou completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC. Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte também já pode retificar o documento.


A Receita Federal também tem aplicativo disponível para tablets e smartphones que possibilita consultar diretamente nas bases do órgão informações sobre liberação das restituições do IR e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.


O pagamento da restituição é feito diretamente na conta bancária informada na declaração. Caso o crédito não seja realizado por algum motivo, como conta desativada, os valores ainda ficam disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil (BB). Nesse caso, o cidadão poderá reagendar o crédito dos valores de forma simples e rápida pelo Portal BB ou ligando para a Central de Relacionamento BB, por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos). Caso o contribuinte não resgate o valor da restituição no prazo de um ano, deverá pedir novamente o pagamento.


A partir deste ano, a declaração permite indicar a chave Pix do tipo CPF para receber a restituição. O CPF deve ser do titular da declaração. Outra opção é indicar diretamente a conta bancária, mas a lista é limitada às instituições que fazem parte da rede arrecadadora de receitas federais.


O calendário de restituição do IRPF 2022 prevê o pagamento em cinco lotes, entre maio e setembro. Os próximos lotes já têm data de pagamento: 30 de junho (2º lote), 29 de julho (3º lote), 31 de agosto (4º lote) e 30 de setembro (5º lote).


Da Agência Brasil - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

segunda-feira, 23 de maio de 2022

Programação do São João de Surubim será anunciada nesta quarta-feira (25)

Foto: (Alian Aragão).
A programação do São João de Surubim será divulgada nesta quarta-feira (25), a partir das 9h, no Auditório Prefeito Nelson Barbosa (prédio da Prefeitura). Duas atrações já foram divulgadas pela gestão municipal, Eric Land e Magníficos se apresentam no palco principal, no dia 28 de junho. 


A valorização dos artistas locais está mantida, pois a Vila Cultural no centro de Surubim está confirmada. Um espaço de cultura e lazer destinado à população, que traz uma programação especial durante os festejos  do "São João da Gente."

Da Redação (Negócios & Informes)

O desafio da carga tributária no País é tema do "Dia sem imposto" da Fiepe

Uma elevada carga tributária. Assim é que podemos definir o mercado brasileiro. Para mostrar ao consumidor como seria diferente as compras de produtos sem os tributos, a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) realiza a 5ª edição do Dia sem Imposto, na próxima quarta-feira (25). A ação tem o objetivo de sensibilizar a sociedade sobre o impacto dos tributos, por meio de exposição de produtos sem impostos, palestras gratuitas sobre gestão financeira e tributária, entre outras atividades.
Em um levantamento feito nos últimos anos, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que a maioria dos empresários brasileiros reprova o atual sistema tributário, sendo o número de tributos um dos maiores gargalos. Para eles, o ICMS é o tributo que causa maior impacto negativo sobre a competitividade, seguido do PIS/COFINS e das tributações previdenciárias (INSS), que figuraram empatados no segundo lugar.


 Veja as regras

“A carga atual é complexa, não conseguimos entender o quanto paga. É algo na saída, na entrada do produto, paga duplicado, e o pior de tudo é que não é transparente. Prezamos por uma reforma para desburocratizar e deixar menos complexo”, disse o economista da Fiepe, Cézar Andrade.

Já de acordo com uma pesquisa recente da Associação Comercial de São Paulo, para os brasileiros, o maior problema em destinar quase 50% dos rendimentos colhidos no ano para o pagamento de tributos não é apenas o alto valor dos impostos, mas no fato de os investimentos não reverterem positivamente nos serviços de saúde, segurança, infraestrutura e educação.

Um passo importante para minimizar esses efeitos seria aprovar a reforma tributária. Juntamente com a Fiepe, a Confederação Nacional da Indústria, está atenta e defende que essa pauta avance para dar mais competitividade às empresas nacionais e incentivar o crescimento da economia de forma mais sustentável. “O que produzimos aqui fica mais caro, logo para implantar um negócio aqui também se torna mais dispendioso. A nossa defesa é que tenhamos um sistema tributário que preserve o equilíbrio na concorrência e estimule as vocações do nosso País”, acredita o coordenador do Fiepe Jovem, Rodrigo Veloso.



Dia sem imposto

A 5º edição do Dia Sem Imposto da Federação das Indústrias em Pernambuco (Fiepe) acontece na próxima quarta-feira (25), na Casa da Indústria, em Santo Amaro, a partir das 15h. Comercialização de comidas e bebidas com desconto equivalente aos seus impostos e palestras, estão entre as atividades.

O evento será gratuito, aberto ao público e as inscrições podem ser feitas no site fiepe.org.br. Para quem estiver no interior do Estado e fizer a inscrição pela plataforma, as palestras poderão ser conferidas de forma on-line.

“Promovemos esse evento para conscientizar a alta carga que pagamos nos produtos. Montamos um mercadinho para mostrar o preço dos produtos sem imposto, além de palestras. Teremos sorteios e um food park vendendo lanches sem imposto. A ideia é conscientizar as pessoas”, contou o economista da Fiepe, Cezar Andrade.

Entre os palestrantes, estão a Head comercial do Coorporate Unique junto a XP Empresas: Soluções financeiras e investimentos, Tessia Araújo; Davi Cavalcanti; e o planejador financeiro, Arthur Lemos. 



Para os que participarem das palestras, terão a oportunidade de participarem de sorteios de um (1) IPad e três (3) Iphones 13, sendo um para compra com desconto equivalente à carga tributária do produto. 



Da Folha de PE / Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Mundo ganhou 1 milhão de pobres e um bilionário a cada 30 horas na pandemia

Os dois anos de pandemia acirraram a desigualdade no mundo. Levantamento realizado pela Oxfam, ONG que atua em mais de 90 países na busca de soluções para a pobreza e a desigualdade social, dá conta que, nos últimos dois anos, o mundo ganhou um novo bilionário a cada 30 horas.

O compasso é quase o mesmo que, neste ano, deve levar um milhão de pessoas a atravessarem a linha de pobreza extrema, a cada 33 horas, nas estimativas da entidade. O estudo está sendo lançado concomitantemente à abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, como insumo para os debates.


"Esse aumento desproporcional da riqueza de poucos não é celebrável. Ao contrário, é um sinal de alerta, de urgência para que algo seja feito a fim de recolocar a humanidade nos trilhos da inclusão", afirma a diretora executiva da Oxfam Brasil, Katia Maia.


Junto ao estudo, batizado como “Lucrando com a dor”, a entidade indica medidas voltadas à redistribuição de renda. A Oxfam recomenda a tributação de grandes fortunas e sugere a taxação temporária, em 90%, de lucros excedentes obtidos pelas grandes corporações durante a pandemia.


Conforme o levantamento, o mundo tem atualmente 2.668 bilionários, 573 mais que em 2020. Somente o setor farmacêutico, que lucrou mais com a venda de vacinas, fez 40 desses.


- PUBLICIDADE -


Sozinho, o clube do bilhão detém o equivalente a 13,9% do PIB mundial, quase três vezes a fatia a que sua fortuna correspondia em 2000. Ainda conforme a Oxfam, as dez pessoas mais ricas possuem um patrimônio maior que toda a riqueza nas mãos dos 40% mais pobres combinada.


O Fórum de Davos acontece presencialmente após dois anos de versões virtuais. Os russos não participarão pela primeira vez desde o fim da União Soviética. Os ministros Paulo Guedes (Economia) e Marcelo Queiroga (Saúde) estarão no evento.


Confira alguns dados do levantamento:


=> Um bilionário surgiu a cada 30 horas no mundo, nos últimos dois anos


- PUBLICIDADE -


=> Um milhão de pessoas é empurrada para a pobreza extrema a cada 33 horas, em 2022


=> Mundo tem 2.668 bilionários, 573 mais que em 2020


=> Clube do bilhão reúne fortuna de US$ 12,7 trilhões, US$ 3,78 trilhões maior que há dois anos


=> Bilionários detêm o equivalente a 13,9% do PIB mundial, quase três vezes a fatia que detinham em 2000


=> 40 novos bilionários surgiram no setor farmacêutico durante a pandemia


=> Os dez mais ricos têm mais riqueza do que os 40% mais pobres.


Da Folha de PE /   Foto: Ed Machado / Folha de Pernambuco


domingo, 22 de maio de 2022

250 mil trabalhadores pernambucanos precisam de qualificação até 2025

Com a constante chegada de novas tecnologias, crescem os motivos para o Brasil investir em aperfeiçoamento para os seus profissionais, chegando a uma demanda de 9,6 milhões de trabalhadores que necessitam dessa requalificação. Em Pernambuco os dados apontam para 250 mil.


Apesar do alto número, somente 54 mil precisam da formação inicial (para repor inativos e preencher novas vagas). 196 mil são trabalhadores que precisam se atualizar.


Essa atualização é necessária em todas as áreas, mas segundo o Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025, estudo realizado pelo Observatório Nacional da Indústria, as principais são: Transversais, Metalmecânica, Logística e Transporte, Construção e Alimentos e Bebidas. As ocupações transversais são aquelas que permitem ao profissional atuar em diferentes áreas, como técnico em Segurança do Trabalho, técnico de Apoio em Pesquisa e Desenvolvimento e profissionais da Metrologia, por exemplo.


O mercado formal de trabalho sofreu mudanças consideráveis durante o período de pandemia, e por tal motivo Rafael Lucchesi, diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), reconhece que sua recuperação pode sofrer certa lentidão, mas que é indispensável priorizar o aperfeiçoamento de quem está empregado e de quem busca novas oportunidades.


“Estamos diante de um cenário de baixo crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), reformas estruturais paradas, como a tributária, eleições e altos índices de desemprego e informalidade. Nesse contexto, o Mapa surge para que possamos entender as transformações do mercado de trabalho e incentivar as pessoas a buscarem qualificação onde haverá emprego. E essa qualificação será recorrente ao longo da trajetória profissional. Quem parar de estudar, vai ficar para trás”, avalia. 


Segundo dados do site Perfil da Indústria, Pernambuco se encontra em 10º lugar no ranking de estados com maior número de estabelecimentos industriais. Em 2020 existiam cerca de 12.497 empresas no estado, 2,7% do total de empresas que atuam no setor industrial do Brasil.


Em relação aos principais setores, são eles: construção (19,5%), serviços industriais de utilidade pública (16,7%), alimentos (13,4%), veículos automotores (11,1%) e derivados de petróleo e biocombustíveis (10%). Juntos, esses setores representam 70,7% da indústria do estado.


Da Folha de PE / Indústria  - Foto: Pexels

Serviço de bordo em voos nacionais começa a ser retomado neste domingo (22)

As companhias aéreas que operam voos domésticos no país - Azul, Gol e Latam - voltarão a oferecer serviço de bordo aos passageiros a partir deste domingo (22), com snacks e bebidas à vontade, sem custo adicional, depois de dois anos de suspensão do serviço por causa da pandemia de covid-19.


Em nota, a Azul disse que vai retomar o serviço a partir de domingo (22), Já a Gol Linhas Aéreas anunciou que voltará a oferecer a comodidade gradativamente. Para os clientes da companhia, a distribuição dos itens se dará, inicialmente, nos voos a partir dos aeroportos de Congonhas (CGH) e de Guarulhos (GRU), em São Paulo. Em 1º de junho, ela será ampliada para voos a partir do Rio de Janeiro (GIG/SDU), chegando a 100% dos voos no Brasil a partir de 16 de junho. No caso da Latam, o serviço estará disponível aos passageiros a partir de 1º de junho.


A retomada será possível após decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) durante reunião no último dia (12).


Segundo determinação da agência, está permitida a volta do serviço de bordo, a retirada da máscara apenas para alimentação e o retorno da capacidade máxima de passageiros no transporte para embarque e desembarque pela área remota.


A obrigatoriedade do uso de máscaras dentro do avião e nas áreas restritas dos aeroportos continua mantida, além do desembarque realizado por fileiras e os procedimentos de limpeza e desinfecção de ambientes e superfícies. O distanciamento físico continua recomendado, sempre que possível. 


Por Agência Brasil / Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil



Bancos oferecem parcelamento de compras via Pix

O Banco Central ainda não lançou o Pix Garantido, que permite o parcelamento de transações utilizando o Pix, o meio eletrônico instantâneo que possibilita a transferência entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. No entanto, diversos bancos já começaram a disponibilizar o recurso.


"O produto Pix Garantido, que permite o parcelamento de transações no Pix, ainda não foi lançado e não há previsão de lançamento. Nada impede que os bancos, desde já, ofertem crédito aos seus clientes para utilização em pagamentos via Pix. É um produto de cada banco", explicou o BC, por meio de nota, nesta sexta-feira.


O Pix se tornou uma das opções de pagamento mais usadas pelos brasileiros e tem facilitado as transações bancárias no país. A expectativa é de que a novidade possa facilitar as operações aos clientes que buscam realizar uma compra e diminuir o uso do cartão de crédito, modalidade que tem taxas de juros muito altas. Segundo especialistas, a nova funcionalidade do Pix pode fortalecer o relacionamento entre os bancos e os clientes.


Como funciona


O Pix parcelado é um tipo de contratação de crédito pessoal, já que ao fazer o parcelamento, o cliente está pedindo ao banco uma antecipação do valor da transação.  Com o pagamento em parcelas, o banco lucra com o acréscimo de juros. Por isso, de acordo com o BC, é preciso estar atento às taxas cobradas pelos operadores de crédito.


Com o parcelamento no Pix, o consumidor poderá dividir a transação em até 12 ou 24 vezes. Esse serviço já é oferecido pelo Mercado Pago, pelo PicPay e pelo Banco Santander. As taxas são de 2,5% ao mês no caso do Mercado Pago, de 2,9% no Santander, e de 2,99% no PicPay. As taxas são atrativas em comparação aos juros do cartão de crédito, que custam a partir de 6,53% ao mês.


O mercado já possui também opção de parcelamento do Pix sem juros, oferecida por uma fintech, que permite dividir o Pix em até quatro vezes com zero de encargos. Disponibilizado até agora apenas pela Pagaleve, o serviço é ofertado somente em lojas parceiras da empresa, uma lista que tem cerca de 50 varejistas.


O sistema de pagamentos Pix bateu o recorde de transações em um único dia em 6 de maio, véspera do Dia das Mães, segundo o BC. Foram feitas naquele dia 73.198.432 operações. Outro número batido foi o total de valores diários movimentados: R$ 42,1 bilhões, na mesma data. Em março, as transferências via Pix já haviam superado R$ 1 bilhão mensais.


Por: Michelle Portela - Correio Braziliense / Foto: Wanderlei Pozzembom/CB/D.A Press

sexta-feira, 20 de maio de 2022

Em Surubim, cliente da VOLT Energia Solar economiza e amplia negócio

A Delifrio Açaí Surubim também conta com a energia VOLT em seu estabelecimento.


Economizar e ampliar o seu negócio, além de oferecer uma melhor experiência aos seus clientes, era o desejo da nossa cliente Ana Paula. Economia Anual - R$ 11.880


Não perca tempo, invista na energia VOLT hoje mesmo e garanta economia para investir em mais qualidade de vida para você e sua família. VOLT energia que transforma a sua vida!


Deixa o 🔆 pagar sua conta de energia! Saiba como, agora mesmo, ligue (81) 98274-7475

IBGE divulga resultado do processo seletivo do Censo 2022; confira

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (20) o resultado final do processo seletivo simplificado para agente censitário e recenseador do Censo 2022. Em Pernambuco, foram disponibilizadas 8.993 vagas, divididas em 241 postos de trabalho para agente censitário municipal (ACM), 791 para agente censitário supervisor (ACS) e 7.961 para recenseador. 


Para conferir o resultado, os candidatos devem acessar o site da Fundação Getúlio Vargas (FGV), empresa organizadora da seleção. De acordo com o IBGE, em caso de empate na nota final, respeitada a área de trabalho/município/UF escolhida, o primeiro critério de desempate obedecerá ao Estatuto do Idoso e a vaga irá para quem tiver idade igual ou superior a 60 anos completos até o último dia de inscrição. Já o segundo critério de desempate deverá ser a nota na disciplina Conhecimentos Técnicos seguida da nota em Língua Portuguesa e em Ética no Serviço Público. 


Agora, os candidatos aprovados devem aguardar pela convocação. O IBGE comunicou que chamará para o treinamento os candidatos aprovados dentro do número de vagas. No total, serão 206.891 servidores temporários para o Censo, sendo 183.021 recenseadores, que tem treinamento previsto de 18 a 22 de julho, 18.420 ACS e 5.450 ACM, ambos com treinamento previsto de 6 a 15 de junho.


Os demais candidatos aprovados serão mantidos em lista de espera, podendo ser chamados posteriormente, de acordo com o edital. Para recenseadores, que deverão ser convocados em julho, o treinamento terá caráter eliminatório e classificatório e será realizado pelo IBGE em duas etapas: autoinstrução e presencial. Já o treinamento para os supervisores aprovados está previsto entre os dias 6 e 15 de junho. 


Do Diario de Pernambuco / Damolândia (GO)/Acervo IBGE

Governo admite inflação mais elevada e aumenta projeção para 7,90%

O Ministério da Economia piorou as projeções de inflação, elevando de 6,55% para 7,90% a previsão de alta do Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano, e de 3,25% para 3,60%, a estimativa para 2023, conforme dados do Boletim MacroFiscal divulgado, ontem, pela Secretaria de Política Econômica (SPE) da pasta.


Com isso, as estimativas do governo para o indicador oficial do custo de vida ultrapassaram o centro da meta de inflação também em 2023, devendo convergir para o objetivo apenas em 2024, segundo o órgão. A meta de inflação determinada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) deste ano é de 3,50%, já ultrapassada pelo IPCA acumulado de janeiro a abril, de 4,29%. O limite superior dessa meta é de 5% e há estimativas de grandes bancos, como o francês BNP Paribas, já prevendo que o IPCA deste ano fique em 10%, como ocorreu em 2021. Para 2023, a meta de inflação é de 3,25% e o teto, de 4,75%.


 

Além da surpresa com a alta dos preços dos alimentos e bebidas, um dos vilões da inflação, os constantes aumentos dos combustíveis — acompanhando a alta do petróleo no mercado internacional devido à guerra na Ucrânia — foram alguns dos principais fatores apontados pelos técnicos da equipe econômica para a revisão nos dados de inflação.



Salário mínimo

 

A SPE também piorou as estimativas de outros dois importantes indicadores de inflação: o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e o Índice Geral de Preços — Disponibilidade Interna (IGP-DI). Pelas novas projeções do governo, o INPC, que mede a inflação das famílias mais pobres e corrige o salário mínimo, deverá encerrar 2022 com alta de 8,10%, acima dos 6,70% previstos no relatório anterior, de março. Considerando essa nova estimativa, o piso salarial terá uma correção de R$ 98 sobre o valor atual, de R$ 1.212, podendo passar para R$ 1.310 no próximo ano. Esse valor é superior aos R$ 1.294 previstos pelo governo no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2023, enviado ao Congresso em abril.


Conforme dados do próprio governo no PLDO de 2023, a cada R$ 1 a mais no salário mínimo, as despesas do governo federal aumentam R$ 389,8 milhões. Portanto, para os R$ 16 da diferença com a previsão inicial do piso salarial, será preciso arrumar espaço fiscal para mais R$ 6,3 bilhões em despesas no Orçamento de 2023.


Apesar da piora no cenário inflacionário, que não para de corroer o poder de compra dos consumidores brasileiros, a SPE manteve as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), de 1,5%, neste ano, e de 2,5% de 2023 a 2026.


Diante da melhora no ritmo de recuperação do setor de serviços, a SPE elevou a estimativa de avanço do PIB do primeiro trimestre deste ano, passando de 1%, no boletim de março, para 1,4%, em maio. Apesar da melhora, o dado apresenta desaceleração em relação à alta de 1,6% no quatro trimestre de 2021.


O setor de serviços é o único componente da oferta no campo positivo, com alta de 2,3% no trimestre. Já agropecuária e indústria devem encolher 3,5% e 1,5%, pelas estimativas da SPE.



O ministro da Economia, Paulo Guedes, evitou comentar os dados ruins da inflação, e festejou as previsões do PIB, porque o mercado está melhorando as projeções anteriores. "Todas as revisões estão sendo feitas para cima, como tínhamos previsto no início do ano. Alguns previam recessão e, agora, todo mundo está convergindo para a nossa estimativa. Ainda acho que podemos ter surpresas positivas", disse o ministro, na apresentação do boletim.


De acordo com Guedes, o país está "seguindo com uma recuperação consistente" e com um processo de consolidação fiscal em curso. "O Brasil está com o fiscal forte e bastante melhor do que o desempenho fiscal de todos os países lá de fora", afirmou o ministro. Ele não comentou sobre a piora das previsões de inflação e muito menos fez menção aos riscos fiscais crescentes diante das perspectivas de aumento de gastos do governo, como o reajuste dos servidores e das novas despesas que podem ser criadas pelo Legislativo e que vão exigir cortes no Orçamento deste ano.


Por: Correio Braziliense / Foto: Divulgação/Pixabay

Ministério da Economia mantém previsão do PIB em 1,5%

O governo federal alterou para cima a previsão da inflação deste ano. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que em março era estimado em 6,55% para o ano, agora teve a previsão elevada para 7,9%. A estimativa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) subiu de 6,7% para 8,10%, e a do Índice Geral de Preços (IGP-DI), de 10,01% para 11,4%. A estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) foi mantida em 1,5%. Os dados, divulgados nesta quinta-feira (19), são do Boletim Macro Fiscal da Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia.


Para 2023, o governo federal manteve também a previsão do PIB e aumentou a da inflação. O PIB, segundo a estimativa, deverá fechar 2023 com alta de 2,5% (a mesma previsão do último boletim, divulgado em março). Já o IPCA deverá encerrar 2023 em 3,6% (a previsão de março era alta de 3,25%); o INPC, em 3,7% (3,5% era a estimativa em março); e o IGP-DI, em 4,57% (4,42%).


“A expectativa para a taxa de inflação [IPCA] aumentou de 6,55% para 7,90% em 2022 e de 3,25% para 3,60% em 2023. A partir de 2024, espera-se convergência da inflação [IPCA] para a meta de 3%. Em relação ao INPC, a projeção para 2022 elevou-se de 6,70% para 8,10%”, diz o texto do documento.


Segundo o boletim, a melhora no desempenho do PIB brasileiro tem ocorrido em razão da retomada no setor de serviços e ampliação dos investimentos, o que, de acordo com o documento, tem refletido na recuperação do mercado de trabalho. O texto destaca que o setor de serviços cresceu 1,8% no primeiro trimestre de 2022, atingindo o maior patamar desde maio de 2015.


“A estimativa de crescimento do PIB brasileiro para 2022 foi mantida em 1,5%. De 2023 em diante, as estimativas permaneceram em 2,5%. Desde março, em linha com as projeções da SPE, pode-se notar uma revisão altista das expectativas de mercado para a atividade econômica”, diz o texto.


Da Agência Brasil /  Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !
!

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com