© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022

Associação confirma realização da EXPOFREI 2023

O presidente Severino Soares da Associação dos Moradores de Lagoa Escondida, com sede em Frei Miguelinho, Agreste Setentrional de Pernambuco, confirma a realização da EXPOFREI 2023 (Exposição de Caprinos, Ovinos, Bovinos e mostra de produtos da Agricultura Familiar). De acordo com Soares, o evento faz parte do calendário estadual de Exposição de Animais de Pernambuco. Além disso, a EXPOFREI conta com apoios da iniciativa privada, inclusive do Grupo Manduri, através do empresário e atual vice-prefeito de Frei Migelinho, Lindonaldo França, o popular "Lindo da Farinha."





CDL Surubim promove palestra sobre eSocial, Segurança e Saúde no Trabalho

O auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim (CDL Surubim) foi palco na noite desta quarta-feira (7), da palestra com o tema “O que todo empregador precisa saber sobre os envios de SST ao eSocial". A palestra foi ministrada  pela Consultora Técnica em Saúde e Segurança do Trabalho, Natalícia Pinheiro. A CDL esteve representada pelo Diretor Administrativo, Ginaldo Oliveira.


Duranteo evento foram abordados temas como Conhecimento e cumprimento das obrigações trabalhistas e previdenciárias; Prazo para envio das informações sobre SST, através do eSocial, O que são as Normas de Segurança e Saúde no Trabalho, ME/EPP Atividades obrigadas e as desobrigadas de implantar o Programa gerenciador de riscos, Os objetivos dos programas SST e O que é solicitado pelo eSocial.


Para esclarecimento de dúvidas e outras informações, entre em contato com a equipe da NE Segurança do Trabalho, através do WhatsApp: (81) 9 9518-9065 ou  9 9859-5793.





Surubim realiza Oficina de Consolidação das Proposições da Revisão do Plano Diretor

A Prefeitura de Surubim promoveu, nesta quarta-feira (7), a oficina de Consolidação  das Proposições da Revisão do Plano Diretor de Surubim. Nesse momento,  os representantes da sociedade que participaram da ação puderam contribuir com propostas para a normatização do desenvolvimento urbano do município. Essa participação é importante, pois é através do Plano Diretor que se consegue definir para onde a cidade vai crescer.


Também será elaborado, pela primeira vez, um zoneamento em áreas de preservação e conservação ambiental, entre outros aspectos, que irá direcionar o crescimento do município, ao longo da próxima década. 


A Prefeitura segue cumprindo com o sua poli colaborativa ouvindo as demandas, entendendo as necessidades e executando as melhorias.


Da ASCOM Surubim



(81) 98274-7475




Surubim realiza encontro com profissionais da Rede Municipal de Ensino

Na manhã desta terça-feira(06) a Secretaria de Educação e Cultura realizou um encontro de experiências com os  professores e coordenadores da Educação Infantil (pré-escola) e Ensino Fundamental (1°s  e 2°s anos) da Rede Municipal de Ensino.


Com o foco na troca de experiências positivas, aplicadas através do Programa Criança Alfabetizada, alunos, pais e gestão escolar puderam compartilhar o êxito no processo inicial de alfabetização de nossos alunos. 


Fortalecer, incentivar, capacitar e principalmente reconhecer o trabalho desenvolvido em nossas unidades de ensino, através da excelência de nossos profissionais. 





Da ASCOM Surubim



Inadimplência bate recorde entre as famílias mais pobres, aponta CNC

De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), apurada mensalmente pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a porcentagem de famílias sem condições de pagar as contas atrasadas subiu de 10,6% em outubro para 10,9% no mês seguinte. Na comparação com novembro do ano passado, o aumento é ainda maior, de 0,8 pontos percentuais.


Sobre o nível de endividamento, a pesquisa apurou que 17,5% das famílias se consideram ‘muito endividadas’, o que representa um aumento de 2,7 p.p. em relação a novembro de 2021. Em contrapartida, o número de endividados, em geral, apresentou recuo no último mês. Na comparação com outubro, houve queda 0,3 p.p. na quantidade de brasileiros endividados no país, que atingiu 78,9% da amostra total.


O levantamento também registrou o maior número de pessoas inadimplentes entre os que ganham até 10 salários mínimos desde o início da série histórica, iniciada em 2010. Ao todo, 34,1% consumidores atrasaram dívidas, o que contribuiu para que a porcentagem de famílias inadimplentes avançasse no último mês.


Para o planejador financeiro pessoal, Davi Augusto Rodrigues, não adianta dar respostas fáceis para quem possui poucas condições financeiras, para se livrar das dívidas. “É importante ficar atento também, uma vez que se entre em uma situação de dívida, em uma situação de inadimplência, que há programas de renegociação de dívida, há possibilidade de renegociação de dívida”, frisa.


“Isso pode ajudar essas pessoas que estão nesse tipo de situação. Muitas vezes a pessoa tem uma baixa renda, teve que entrar em uma determinada dívida, teve que pagar uma determinada dívida. Se essa dívida está pesando, ela pode tentar fazer uma renegociação, pode tentar alongar o prazo daquela dívida para deixar em parcelas um pouco mais suaves, que deixem mais fáceis de serem pagas”, completa o planejador.


O resultado foi ainda pior entre as mulheres. Na comparação com novembro do ano passado, o índice de mulheres consideradas ‘muito endividadas' subiu 3,3%, enquanto que, entre os homens, o aumento foi de 1,9%. Em geral, o público feminino é o mais endividado no Brasil, com 80,7% possuindo algum tipo de dívida no mês passado.


Aumentam inadimplentes há três meses

O levantamento também mostra que houve aumento entre os consumidores que estão inadimplentes há três meses ou mais. Segundo a confederação, de todas as famílias que estão na inadimplência, 42,5% estavam nesta situação há pelo menos 90 dias, no mês passado. Isso demonstra um aumento de 0,6 p.p. ante outubro e de 1 p.p. na comparação com novembro de 2021.


Segundo o diretor da Valorum Empresarial, Marcos Sarmento Melo, uma das saídas que os consumidores encontram para pagar as contas pode se tornar um ‘beco sem saída’, que são os empréstimos e crédito, além da modalidade de cheque especial.


“Aí veio também uma pandemia em que se fechava tudo e aumentou muito a quantidade de desempregados. É evidente que todas essas coisas afetam sempre os mais vulneráveis. Então aqueles que estão na pirâmide de renda mais baixa, por exemplo, tendem a ter seu poder de compra reduzido”, explica o especialista em finanças.


Para o educador financeiro e diretor do Instituto Eu Defino, Alexandre Arci, a melhor saída é o investimento por meio da poupança, para tentar garantir um pouco de segurança para as adversidades. “Isso serve para ele tentar se proteger um pouquinho de ações tão agressivas e, mais do que isso, a construir um fundo de investimento de proteção: a tão sonhada poupança, mas não como investimento e, sim, como proteção para momentos adversos”, opina.


 Por: Correio Braziliense | (Crédito: Ed Alves/CB)


Criar Sesc está com vagas abertas para 2023, em Belo Jardim e Surubim

Projeto de educação complementar atende crianças de 7 a 12 anos. Inscrições gratuitas podem ser feitas nas centrais de relacionamento das unidades, até sexta-feira (09/12)

  

A valorização e o protagonismo das infâncias são os principais objetivos do Criar Sesc, projeto de educação complementar desenvolvido pelo Sesc PE, que está com vagas abertas para o ano letivo de 2023, nas cidades de Belo Jardim e Surubim, no Agreste do estado. Para fazer a inscrição gratuita, os interessados precisam visitar as centrais de relacionamento das unidades até sexta-feira (09/12).

 

O projeto é voltado para crianças dos 7 aos 12 anos de idade e atende alunos das Escolas Sesc e de escolas públicas, que ficam próximas às unidades. As ações acontecem sempre no turno da tarde. Em Belo Jardim, as aulas são de música, teatro, literatura, robótica, entre outras. Em Surubim, são atividades recreativas, natação, musicalização, ações com assistência social e nutrição.      

 

No ato da inscrição, é preciso levar os seguintes documentos: certidão de nascimento e CPF da criança, RG e CPF do responsável, comprovante de residência atualizado, Credencial Sesc atualizada (no caso de ser dependente de trabalhador do comércio) e comprovante de renda de todos os integrantes da casa.


O Criar Sesc prioriza o brincar como linguagem do conhecimento. Por isso, as atividades são desenvolvidas a partir do envolvimento das diversas áreas de atuação dos profissionais do Sesc (educação, esportes, lazer, assistência social e cultura).

 

 

Serviço: Projeto Criar Sesc, em Belo Jardim e Surubim

Prazo final para inscrição gratuita: até sexta, 9 de dezembro

 

Sesc Ler Belo Jardim

Av. Pedro Leite Cavalcanti, s/n, Cohab II

Informações: (81) 3726-1576 ou (81) 99169-3242 (Whatsapp)

 

Sesc Ler Surubim

Rua Frei Ibiapina, s/n, São José

Informações: (81) 3634-5280 ou (81) 99168-8379 (Whatsapp)


Foto 1 - Projeto Criar Sesc - Sesc Ler Surubim

Foto 2 - Projeto Criar Sesc - Sesc Ler Belo Jardim


Da ASCOM 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Banco Central mantém taxa básica de juros em 13,75%

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu nesta quarta-feira (7) manter a taxa básicos de juros da economia, a Selic, em 13,75% ao ano. A cada 45 dias, o Copom define a taxa básica de juros da economia. Essa é a quarta vez consecutiva em que o comitê se reúne e fixa a Selic nesse patamar, em vigor desde agosto.



Por conta da alta da inflação, o BC subiu os juros entre março de 2021 e agosto deste ano. Foram 12 elevações seguidas da taxa Selic, que avançou 11,75 pontos percentuais, configurando o maior e mais longo ciclo de alta desde 1999, ou seja, em 23 anos.


O ambiente de maior incerteza hoje em relação à última reunião do Copom se dá pelas discussões em torno da "PEC da Transição", aprovada em discussão no Congresso e que tem hoje um impacto de R$ 168 bilhões em despesas acima do teto de gastos (que trava as despesas federais). A PEC foi desenhada para abrir espaço no Orçamento de 2023 para programas como o Bolsa Família de R$ 600.


No mercado, há dúvidas sobre quando o juro voltará a cair, por conta da PEC. Pelo boletim Focus, com projeções de mercado coletadas pelo BC, a expectativa de início da queda dos juros passou de junho para agosto do próximo ano. Isso vai depender também do comportamento da inflação.


Em novembro, a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 0,95%, e, com esse resultado, acumula alta de 9,26% no ano e de 10,74% em 12 meses. A inflação acumulada em 12 meses é a maior desde novembro de 2003, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o segundo mês de alta de inflação após 3 meses de deflação entre julho e setembro.



A taxa básica de juros é o principal instrumento do Banco Central para manter a inflação sob controle. Para 2022, a meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 3,5%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.


Por Agência O Globo | Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

3° Evento de Aves de Surubim acontece neste domingo (11)

Fotos da 2ª Edição do Evento
em Surubim.
Está confirmado para este domingo (11), o 3° Evento de Aves de Surubim. Irá ocorrer na Rua João Batista, no centro, das 07 às 17 horas. Com apoio da gestão municipal e sob realização dos Amigos Criadores de Surubim e região, o encontro tem importância significativa para pequenos produtores e expositores, além, claro, de impulsionar a economia local através da avicultura, pois já confirmaram presença criadores da região Agreste, Sertão, dos Estados da Paraíba e Alagoas.


“Ficamos muito entusiasmados em encontrar nossos clientes pessoalmente novamente, juntamente com nossos colegas criadores. Este evento será mais uma oportunidade extraordinária para fornecer a eles informações valiosas, ao mesmo tempo em que fortalecemos nosso relacionamento, como também nos atualirmos”, destacaram os organizadores Aldo e Marcos, ao Blog Negócios & Informes e Blog do Dadal Casinhas. 


Mais informações podem ser obtidas através dos fones: (81) 9 9942-8104 (Aldo) | 9 9575-4783 (Marcos). Aproveite e confira o bate-papo registrado na noite desta terça-feira (6), clique AQUI.





terça-feira, 6 de dezembro de 2022

Petrobras reduz preços da gasolina em 6,09% para as distribuidoras. Diesel cai 8,17%

A Petrobras anunciou que vai reduzir os preços da gasolina e do diesel a partir desta quarta-feira (7).


Para a gasolina A, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,28 para R$ 3,08 por litro, uma redução de R$ 0,20 por litro. É uma redução de 6,09%.


O valor médio de venda de diesel A da estatal para as distribuidoras passará de R$ 4,89 para R$ 4,49 por litro, uma redução de R$ 0,40 por litro - ou de 8,17%.


São as primeiras reduções desde setembro.


No caso da gasolina, considerando a mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,25 a cada litro vendido na bomba.


No diesel, a estatal explicou que considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da estatal no preço ao consumidor será, em média, R$ 4,04 a cada litro vendido na bomba.


"Essas reduções acompanham a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio", explicou a estatal.


Por Agência O Globo - 

PEC da Transição pode aumentar dívida pública em quase 10 pontos percentuais

O mercado tem se mostrado bastante preocupado com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição e seu impacto nas contas públicas e no endividamento do governo, que pode chegar a 90% do Produto Interno Bruto (PIB) antes do fim do novo mandato do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PL).


A peça orçamentária de 2023, enviada pelo Executivo em agosto, é considerada fictícia e fora da realidade por analistas e integrantes do novo governo. O texto prevê rombo de R$ 65,9 bilhões, ou 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB), dado que não inclui uma série de despesas já comprometidas para o próximo ano, inclusive, o auxílio de R$ 600. E, com a PEC 32/2022, a tendência é que o rombo fiscal do ano que vem vai piorar se o texto for aprovado como está, podendo ultrapassar os R$ 200 bilhões.


Conforme nota produzida por técnicos da Câmara dos Deputados sobre a PEC 32/2022, o choque nas despesas primárias será de 1,7 ponto percentual em relação ao PIB, "o que levaria o resultado fiscal do próximo exercício para um deficit primário de 2,3% do PIB, ante 0,6% atualmente previsto no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa)".


Com isso, pelas projeções dos técnicos da Câmara, a dívida pública bruta aumentaria em quase 10 pontos percentuais ao longo de quatro anos, passando de 79% do PIB no fim de 2022, para 89,8% do do PIB em 2026. Algumas estimativas do mercado são até mais pessimistas e apontam a dívida pública bruta ultrapassando 100% do PIB, patamar insustentável para países emergentes — cuja média da dívida pública bruta gira em torno de 60% do PIB. E, para piorar, os prêmios de risco sobem, porque os títulos públicos brasileiros não têm grau de investimento desde 2015 e, portanto, são considerados "lixo" entre os credores, na comparação com outros países.


Um dos principais problemas apontados pela PEC é a falta de contrapartida de receitas para fazer frente ao aumento de despesas. Além disso, se o governo quisesse apenas financiar o novo Bolsa Família, para garantir uma renda mínima aos mais pobres, não seria preciso mexer na Constituição.


Uma medida provisória bastaria, criando crédito extraordinário em vez de uma PEC, de acordo com artigo recente dos especialistas em contas públicas Élida Graziane Pinto, procuradora do Ministério Público de Contas do Estado de São Paulo; Leonardo Ribeiro, economista e consultor do Senado Federal; e José Roberto Afonso, economista e professor do Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).


Vale lembrar que existem R$ 105,7 bilhões previstos para o Auxílio Brasil de R$ 400 em 2023, que já estão inicialmente programados no Ploa do próximo ano e, até agora, a equipe de transição não conseguiu explicar porque precisa tirar esse volume de recursos do teto de gastos para abrir mais espaço para despesas. A nota técnica alerta para o fato de que a PEC 32/2022 abre uma margem de R$ 129,5 bilhões no Orçamento para o próximo governo gastar sem cortar uma única despesa.


Promessas

 

Luis Otavio de Souza Leal, economista-chefe do Banco Alfa, avalia que, em vez dos R$ 198 bilhões de gastos fora do teto previstos na PEC, algo ao redor de R$ 140 bilhões já seria mais do que suficiente para cumprir com todas as promessas de campanhas do presidente eleito, incluindo o novo Bolsa Família de R$ 600,00, o adicional de R$ 200 no benefício, e o adicional de R$ 150 por criança até seis anos.


Pelas projeções de Leal, o impacto da aprovação dos quase R$ 200 bilhões de gastos extras fora da regra do teto por quatro anos na dívida pública bruta poderá ficar entre 12 e 15 pontos percentuais, e, consequentemente, o custo dos juros da dívida poderia aumentar em mais de R$ 760 bilhões.


Por: Correio Braziliense - Foto: Caixa Economica Federal/Divulgação

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !
!

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com