© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Pernambuco ganhará duas usinas de biogás em 2021

Usinas de biogás na Coreia do Sul - Foto: Foto: Divulgação
Projeto de geração de energia limpa será feito pela ETCBio em parceria com empresa de tecnologia alemã. Investimento será de R$ 25 milhões

Pernambuco vai receber projetos de produção de biogás a partir do próximo ano. Através de um Acordo de Cooperação Técnica com a empresa de tecnologia alemã ECO Erneuerbare Energien GmbH, a startup pernambucana Empresa de Tecnologia e Consultoria (ETCBio) está desenvolvendo um projeto para geração de energia renovável. Serão duas usinas de biogás em Pernambuco com valor de investimento em R$ 25 milhões.

Lotada no Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel), a ETCBio desenvolve pesquisas e projetos de inovação em fontes de energias renováveis. Por isso, uma das diretrizes da empresa é a proteção ao meio ambiente. "É uma saída 100% ambiental. Não deixamos passivo nenhum no meio ambiente. É um processo limpo em que não tem agressão ao meio ambiente porque 99,8% do componente sai limpo", disse um dos fundadores e CEO da ETCBio, Magno Gomes.

O principal objetivo com a implantação das usinas é produzir biogás a partir de resíduos sólidos urbanos, resíduos industriais e esgoto sanitário. "Produzimos o biogás, que pode ser convertido em biometano para injetar na rede de Gás Natural ou pode ser convertido em energia elétrica para a rede elétrica", explicou um dos fundadores da ETCBio, Paulo de Melo. A empresa também produzirá biofertilizantes, componente natural que substitui os fertilizantes químicos, voltados para a agricultura.

As plantas ficarão localizadas em dois municípios pernambucanos, ainda sem poder divulgá-los por questões estratégicas. A expectativa é de iniciar as construções das usinas até o final deste ano. Até 2021, a ETCBio pretende estar com elas em funcionamento. "Já está tudo alinhado, já temos a viabilidade de captar os insumos e já temos a tecnologia", informou Gomes. A ETCBio conta com o apoio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) para desenvolver o projeto. Além de poder instalar plantas em Pernambuco, a empresa pernambucana tem liberação para implantar usinas em toda a América Latina. 

As tratativas para implantação das usinas em Pernambuco ocorrem há um ano e meio entre as empresas. Com mais de 500 usinas de biogás localizadas no mundo, sendo 450 na Alemanha, a ECO GmbH planeja e desenvolve tecnologia para essas instalações. As usinas de Pernambuco seguirão um modelo como a última instalada pela empresa alemã, que fica na Coreia do Sul e funciona para o tratamento de mais de 70 mil toneladas de estrume e resíduos alimentares. 

Da Folha de PE

Kits de alimentação e escolares são entregues aos alunos da rede municipal de ensino em Casinhas

Foto: Divulgação/Reprodução
Teve início na data de ontem, (07/07) a entrega de Kits de alimentação da merenda escolar no município de Casinhas. Os kits estão sendo distribuídos para os pais e/ou responsáveis dos estudantes, que devem comparecer à escola nos dias e horários previamente divulgados. 

A entrega está sendo feita por meio da Secretaria Municipal de Educação, de acordo com o órgão, os Kits dos materiais escolares se encontram na Secretaria desde o mês de março, no entanto, não  foram entregues por conta de não ter aulas presenciais, dessa forma, está sendo entregue a partir desta terça (07). Na oportunidade também estão sendo entregues os Kits de alimentação que é composto por produtos da agricultura familiar (batata, macaxeira, inhame e banana), além de coxa/sobrecoxa de frango. Confira o cronograma clicando AQUI!

Online | Secretaria de Educação de Surubim promove Formação continuada

Imagem: Divulgação/Reprodução
A Secretaria de Educação e Cultura segue firme na proposta das aulas remotas, conectando alunos e professores mesmo em tempos difíceis, durante a pandemia.

Mais uma vez inovando e investindo na qualidade do Ensino, a Prefeitura de Surubim está promovendo, através da pasta, uma formação continuada que começou hoje (06) e vai até o dia 14 de julho. 

Utilizando o Google Meet, os gestores, adjuntos, coordenadores e professores da Rede Municipal terão acesso a palestras pertinentes a suas áreas de ensino, levando a possibilidade de aprimoramento de seus conhecimentos.

São ações assim que trazem resultados e reforçam o compromisso de cuidar das pessoas. Confira o cronograma completo, clique AQUI!

Pernambuco com 25% a menos de bares e restaurantes devido à pandemia

A afirmação é do presidente da Abrasel-PE,
 André Luiz Araújo (Foto: Rafael Martins / DP)
De acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e Receita Federal, Pernambuco possuía, até abril, 17.300 estabelecimentos de alimentação fora do lar. Desde então, este número deve ter diminuído em até 25%. A afirmação é do presidente da Abrasel-PE, André Luiz Araújo, que participou, na tarde desta segunda (6), da terceira reunião ordinária da comissão de Planejamento Urbano e Obras da Câmara Municipal do Recife. O encontro virtual, capitaneado pelos vereadores Rodrigo Coutinho (SDD) e André Regis (PSDB) contou, ainda, com a presença do também parlamentar Gilberto Alves (Republicanos). Durante o encontro, o presidente da Abrasel expôs as principais dificuldades vivenciadas pelo segmento, os motivos pelos quais pede a retomada do setor e os protocolos desenvolvidos para a reabertura. 

André Luiz detalhou a necessidade da reabertura e os protocolos de segurança alimentar e sanitária já desenvolvidos há décadas, segundo ele, como parte do DNA e dia a dia do segmento há décadas. “Os protocolos exigidos não são estranhos a nós. Temos capacitação e instrumentos científicos para isto”, explica. Dentre as novas medidas para o “novo normal” estão a plastificação e higienização constante dos cardápios, além da opção de serem acessados via celular do próprio cliente, e o envelopamento das máquinas de cartão de crédito e débito com papel filme, por exemplo. 

O setor ainda solicita ao governo determinações quanto aos horários de funcionamento dos estabelecimentos. Enquanto em alguns estados o fim da jornada está estabelecido para as 17h, André solicita que Pernambuco a fixe no horário de 6h às 22h. “Há muitos locais que têm o seu forte no café da manhã. Além disso, não concordamos com a restrição do horário porque concentra o público e não o dilui”, argumenta.

Durante a reunião, internautas questionaram o presidente da Abrasel sobre o acesso ao crédito dos empresários. Ele relatou as dificuldades também neste quesito e pediu apoio do governo. “Acredito que o poder público deve investir nesta questão como se estivéssemos em condição de guerra, que é o que está acontecendo. Até porque uma coisa é a reabertura e outra é a retomada. Ela acontecerá, inclusive, aos poucos com cerca de 15% dos clientes em um primeiro momento, 20% após uma semana, etc. Levará um tempo até que as coisas entrem nos eixos. Apesar disso, uma pesquisa feita pela Abrasel com bares em todo o país – sendo Pernambuco o estado mais escutado - teve como resultado o fato de que 75% dos entrevistados estão confiantes em voltar”, acredita.  André afirma que, de acordo com pesquisa realizada pelo Sebrae e Receita Federal, com dados até abril, Pernambuco possuía 17.300 estabelecimentos. Desde então, ele estima que este número esteja 25% menor. 

Ao final do encontro, os três parlamentares, a partir de sugestão do vereador André Regis, afirmaram que irão requerer um voto de aplauso para a Abrasel e suas seccionais. “É nossa responsabilidade fazer com que o segmento seja assistido e sabemos da importância do trabalho da Associação e dos seus braços locais”, afirmou Régis. 

Do Diario de PE

terça-feira, 7 de julho de 2020

Surubim chega a 400 casos de Covid-19; número dobrou em menos de um mês

Foto: Divulgação/Reprodução - Prefeitura de Surubim
Nesta terça-feira (7), Surubim chegou a 400 casos de Covid-19, conforme boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do município. Em 11 de junho, eram 201 casos, portanto, em menos de um mês o número duplicou. Por outro lado, desse total, a quantidade  de curados cresceu, não na mesma proporção e agora já são 247 ou 61% das ocorrências.

Os casos ativos, ou seja, as pessoas que estão em tratamento, incluindo os profissionais de saúde, nos últimos dias, estão em  uma linha de estabilidade, são 132 ou 33% das confirmações. No gráfico (disponível nas redes sociais - Negócios & Informes), é possível ver com mais clareza a evolução da epidemia em Surubim, a partir de 5/6 quando a quantidade de recuperados ultrapassou a de pessoas em isolamento.

Há mais de 30 dias o número de recuperados vem se mantendo superior ao de pacientes em quarentena. Os óbitos somam 12 até o momento. 

Do Correio do Agreste

Compesa divulga calendário de abastecimento para julho em Surubim

Foto: Genival Paparazzi
A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou o calendário de abastecimento de água para o mês de julho/2020 em Surubim. 

Neste modelo de cronograma, para o leitor identificar quais serão os dias que o seu bairro ou comunidade receberão água, é preciso verificar o número da área que a localidade está inserida e em seguida ver os dias no calendário.  Confira clicando AQUI!

Pandemia: micro e pequenos afirmam que crédito não tem chegado

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
As dificuldades de micro e pequenas empresas em conseguir acesso ao crédito oferecido pelos bancos, a partir da pandemia do novo coronavírus, foi exposta nesta terça-feira (7) por entidades à comissão mista do Congresso que analisa as ações do governo no enfrentamento da covid-19.

Segundo presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores individuas (Conampe), Ercílio Santinone, cerca de 50% desse público não têm conta bancária em nome da entidade ou da empresa. “Eles trabalham com a sua conta bancária pessoal. E outros nem pessoalmente têm conta bancária porque, em função de qualquer contratempo, perderam o seu crédito, foram negativados e ficaram sem condições de operar qualquer atividade bancária – às vezes, uma caderneta de poupança, e, às vezes, ainda, essa poupança está em nome da esposa ou de um filho para que não seja bloqueado o pouco de recursos que consegue colocar nessa conta bancária em função de tributos que nem sempre conseguiram pagar.”

Ainda segundo presidente da Conampe, a pandemia do novo coronavírus mostrou “as mazelas do segmento, como a evidência de que falta tradição em operações bancárias". “Estamos vendo ainda que toda essa linha de crédito não conseguiu chegar à microempresa ou ao MEI [microempreendedor individual]. Ela pega sempre a pequena empresa ou a que tem um pouco mais de faturamento, que tem tradição bancária, em que nenhum dos sócios está negativo. Então, foi feita uma seleção de pequenas empresas que já operavam com o banco e essas conseguiram acessar o crédito. Aquelas que não operavam com o banco ou que não tinham tradição, não tinham feito empréstimos, não tinham limite pré-aprovado, essas não têm conseguido os recursos”, disse Santinoni.

Crédito nas cooperativas
Pelas cooperativas, Ênio Meinen, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), destacou que na comparação do intervalo de abril a junho deste ano, período agudo da pandemia, com o mesmo intervalo de 2019, a carteira de crédito das cooperativas para esse público teve uma expansão próxima de 30%. “A explicação basicamente tem a ver com o fato de os empresários reunirem uma dupla condição: eles são clientes e donos ao mesmo tempo das cooperativas. Essa circunstância, além de facilitar o acesso ao crédito – conforme eu já falei –, também desonera substancialmente esses associados, donos dos empreendimentos, com relação a custos de abertura de crédito, custos com seguros e tarifas”, destacou.

Apesar disso, o representante da OCB lamentou que apenas 10% dos empreendedores têm batido às portas das cooperativas para procurar crédito nesse período. As cooperativas, afirmou, respondem hoje por 10% do crédito total destinado ao pequeno negócio no Brasil e há um potencial evidentemente de expandir essa representatividade.

“É fundamental, dado especialmente o tempo que as instituições levaram para colocar no ar, enfim, fazer adaptação dos seus sistemas operacionais e seus sistemas tecnológicos, que haja prorrogação do Pese [Programa Emergencial de Suporte a Empregos], é uma proposta que já está em discussão no âmbito da conversão em lei da Medida Provisória”, lembrou Menien.

Outro lado
O diretor de Fiscalização do Banco Central, Paulo Sérgio Neves de Souza, garantiu que o crédito vai começar a chegar para as micro e pequenas empresas brasileiras a partir da segunda quinzena de julho. “Os bancos privados têm todo o interesse em emprestar. Com os programas de risco compartilhado, a sociedade vai perceber o crédito chegando a partir da segunda quinzena de julho”.

Souza disse ainda que os bancos demonstraram “aversão” à concessão de empréstimos para microempresas a partir do mês de maio e, por isso, o incentivo ao crédito passou a depender da atuação do estado. “Esse arrefecimento é natural e decorre da ampliação da aversão ao risco por parte das instituições financeiras. Diante desse quadro, o novo impulso ao crédito passa a depender de um esforço fiscal por parte do estado, assumindo ou compartilhando o risco com as instituições financeiras”, destacou.

O diretor do Banco Central avaliou que a partir deste mês os Programas Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e o Emergencial de Acesso ao Crédito – conhecido como FGI – devem ganhar força e começar a trazer mais resultados.

O diretor também comparou a crise econômica provocada pela covid-19 com a enfrentada pelo mundo em 2008. De acordo com ele, todas as medidas tomadas pelo Banco Central para garantir a liquidez já impulsionaram em R$ 175 bilhões o mercado de crédito. “Os esforços das medidas de liquidez e de crédito são compatíveis com a severidade da atual crise. Em três meses já implementamos o total do realizado na crise financeira internacional de 2008. Nosso esforço monetário e fiscal é incomparável com o de outros países emergentes e supera grande parte do de países avançados”, disse.

Por Agência Brasil

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Membros do Conselho Municipal de Segurança se reúnem em Surubim

Imagem: Divulgação/Reprodução
Na tarde desta segunda-feira (06), na sede do 22º Batalhão de Polícia Militar, aconteceu uma reunião com membros do Conselho Municipal de Segurança Comunitária do Município de Surubim. O encontro reuniu representantes do Ministério Público, Dr. Garibaldi Cavalcanti, do Comandante do  22º BPM, Ten, Cel. PM Bagetti, Poder Executivo (Diretor de Indústria e Comércio, Paulo Bandeira, Secretário de Governo, Sandoval Fonseca, Secretário de Defesa Social, Lúcio Fabrício) Legislativo (Vereadora Anabel Negromonte e Nailton Lima), Gerente da Agência Santander, Álex Galindo, e sociedade civil, dentre elas, a CDL Surubim, representada por um dos Suplentes do Conselho, Luís Fernando Germano, e OAB Surubim, Fredson Rodrigues. 

Na pauta, foram discutidos temas como segurança pública, em especial ao reposicionamento dos bancos de feira em frente às agências bancárias. A proposta é organizar, garantir segurança e melhorar a mobilidade no início da Rua João Batista e Avenida Paulo Afonso, no centro. Em breve, a gestão municipal fará o planejamento junto aos envolvidos, como dará publicidade à sociedade. 

Saiba mais sobre o Conselho de Segurança de Surubim:

Sancionada no dia 28/06/2018, pela prefeita Ana Célia, através da Lei 106/2018, que cria o Conselho Municipal de Segurança Comunitária do Município de Surubim, órgão colegiado, de natureza deliberativa das políticas de Segurança Pública e de assessoramento aos Poderes Públicos nas questões relativas à Segurança Pública do Município e ao combate à criminalidade.

Da Redação (Negócios & Informes)

Capacidade de reinvenção será decisiva para sobrevida de empreendedores, alerta especialista

Foto: Divulgação / Reprodução
A pandemia do novo coronavírus também trouxe consigo uma crise econômica histórica e sem precedentes. O ano que prometia ser o melhor da década dissipou as expectativas construídas pela maioria dos brasileiros, que passaram a amargar grandes prejuízos financeiros. Entretanto, grandes negócios surgem das adversidades e a adesão da sociedade por novos hábitos pode ser a chave para a criação de novos negócios ou o incremento dos já existentes. É neste “novo normal” que acredita a CIO no NIAC Brasil e especialista em Inovação e Novos Negócios com foco na gestão de problemas complexos, Karol Oliveira.

Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), encomendada ao Instituto FSB Pesquisa, revelou que 83% das empresas declararam que irão precisar reinventar seus negócios para voltar a crescer ou até mesmo sobreviver no mundo do empreendedorismo após a pandemia. Outro estudo, realizado entre 30 de abril e 5 de maio, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), detectou que 51% dos pequenos empreendedores entrevistados com 56 anos ou mais fecharam seus negócios temporariamente, enquanto 45% dos empresários com até 35 anos de idade preferiram se reinventar dentro dos segmentos em que já atuam. A pesquisa ouviu 10.384 empresários.

“Novas rotinas revelam novos desejos de consumo, por isso a necessidade de saber quais serão as tendências neste novo momento. Os empreendedores precisarão entender como encaixar seu negócio na nova conjuntura” explica Karol. Ainda de acordo com a CIO, os negócios precisam entender o quanto eles se tornaram relevantes ou perderam seu protagonismo diante do atual cenário. “Nada será como antes. Vamos navegar num mar desconhecido, mas algumas atitudes e posturas já podem ser revistas e adotadas antecipadamente” explica.

“Como as feiras de artesanato de todo o estado estão suspensas para evitar aglomerações, passei a vender minhas obras exclusivamente pela internet. Já tinha iniciado recentemente esse processo de interação digital, ainda é algo novo para mim, mas tive que redobrar o foco e empenho nas redes sociais após a pandemia”, explica a artesã Diana Araujo. 

Para negócios se reinventarem, Karol aponta a necessidade de serem feitas mudanças reais, como a revisão da estrutura de custos essenciais, a implementação de uma nova produtividade de gestão remota ao time e o fortalecimento da cultura de startup orientada ao teste de hipóteses, para entender como o novo cliente irá se comportar. “É primordial entender as dificuldades dos clientes para tentar se adaptar a oferta de produtos e serviços, sem tirar o foco da redução de custos” aposta.

Dentre as principais mudanças no campo do empreendedorismo, ganharão destaque a priorização das necessidades na estrutura das empresas e a queda do que é meramente status. A migração de grandes empresas para localidades mais modestas já é uma realidade em muitos estados. “Mais do que nunca, a gente percebe esse movimento de saída dos grandes centros com custos imobiliários altos para locais mais acessíveis. A disputada Av. Faria Lima, em São Paulo, já abriga inúmeros escritórios vazios, devido ao distanciamento social e consequente trabalho remoto” diz.

Para se reconstruir dentro do novo cenário, será preciso priorizar. “Da mesma forma que as pessoas passaram a priorizar o essencial, como: saúde, alimentação, higiene e etc., as empresas também terão que focar na redução de custos extras, sem que isso resulte numa redução na qualidade dos serviços prestados” alerta a Karol. “Ideias por si só não valem nada. Então, é preciso observar os comportamentos e necessidades do mercado. Pequenos movimentos na oferta dos serviços podem se tornar o grande diferencial e dar gás aos empreendedores”, conclui.

Do Diario de PE

domingo, 5 de julho de 2020

Atende em Casa é ampliado e chega a Bom Jardim

Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação
Com 39.184 habitantes, o município de Bom Jardim, no Agreste do estado, passou a ser assistido pelo Atende em Casa na última quarta-feira (1º). Com a inclusão, o aplicativo beneficia 173 municípios - 93,51% das cidades pernambucanas -, contemplando mais de 9,3 milhões de pessoas, isto é, 97,45% da população do estado.

O Atende em Casa conta com mais de 85,2 mil usuários cadastrados. Ao todo, entre os usuários que passaram por teleorientação com profissional, mais de 9,7 mil pessoas foram orientadas a procurar uma unidade de saúde e mais de 15 mil a permanecer em isolamento domiciliar.

O aplicativo, disponível pela internet e para smartphones com sistema Android, permite que médicos, enfermeiros ou residentes médicos façam videochamadas e orientações aos usuários. Mais de 100 profissionais de saúde foram treinados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), responsável por coordenar os atendimentos fora do Recife, para atuação no Atende em Casa, reforçando as escalas de plantão. Os profissionais recebem orientações quanto ao uso do aplicativo, protocolos clínicos da Covid-19 e fluxo de atendimento nas unidades de saúde.

Testes

O Atende em Casa também está responsável pelo agendamento da testagem de todos os trabalhadores dos serviços essenciais que apresentem sintomas sugestivos da Covid-19, incluído pela SES-PE na última semana. Esse novo grupo representa uma população de mais de 120 mil pessoas com direito ao exame, entre profissionais que atuam em supermercados, padarias, farmácias, postos de gasolina, imprensa, bancos, clínicas e hospitais veterinários.

O profissional pode acessar a ferramenta tanto pelo endereço eletrônico quanto pelo aplicativo para smartphones. Nos municípios que ainda não contam com o Atende em Casa para a marcação, o profissional deve procurar a secretaria municipal de saúde para poder ser testado.

Além desses profissionais de serviços essenciais, em Pernambuco, a testagem para a Covid19 está disponível para quem atua em serviços de assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; usuários e profissionais de residências terapêuticas e unidades de acolhimento e Centro de Atenção Psicossocial (CAPs) 24 horas; e gestantes no pré-natal com sintomas de síndrome gripais.

Os pacientes no préoperatório de cirurgias eletivas, conforme validação das comissões intra-hospitalares, e pacientes no pré-operatório de cirurgias oncológicas também passaram a fazer parte do grupo prioritário. Nesses casos, não é necessário apresentar sintomas de gripe.

A testagem da Covid-19 também é voltada aos profissionais de saúde, de segurança e do sistema prisional sintomáticos e seus contatos também com sintomas, além dos reeducandos com sintomas gripais. Também já estão contemplados com essa prioridade os idosos e os trabalhadores sintomáticos, além dos seus contatos próximos, que moram e atuam em instituições de longa permanência para a população a partir dos 60 anos.

O objetivo do agendamento da testagem para essa população pela ferramenta é facilitar o acesso e apoiar os gestores municipais que desejarem aderir a essa funcionalidade. Os agendamentos serão realizados de acordo com a sintomatologia do usuário. Os municípios disponibilizam a agenda de suas unidades de saúde e o paciente é referenciado para o serviço mais próximo de sua casa, de acordo com o exame preconizado para o caso, que pode ser o RT- PCR, indicado para o início dos sintomas, ou o teste rápido.

Do Diario de PE

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!

!

!

!
!
!
! !
!

!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com