© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Posto Maracajá está com vaga disponível para Atendente de loja

Foto: Divulgação/Reprodução
Em Surubim, o Posto Maracajá (Avenida São Sebastião) está com oportunidade de emprego. A vaga disponível é para Atendente de loja.

Requisitos: sexo feminino, ensino médio completo, experiência com preparação de  lanches e disponibilidade para trabalhar no horário noturno. 

Interessadas, entregar o currículo na sede do Posto Maracajá até dia 03/09, o endereço é na Av. São Sebastião, Nº. 135, São Sebastião, (Próximo ao Supermercado Todo Dia).

Governo prevê salário mínimo de R$ 1.067 em 2021

FOTO: AGÊNCIA BRASIL
O governo apresentou nesta segunda-feira (31) a proposta de Orçamento de 2021 com a projeção de aumento do salário mínimo do valor atual (R$ 1.045) para R$ 1.067, um aumento de 2,1%. Em abril, a estimativa era que o piso salarial fosse de R$ 1.079 no próximo ano.

A revisão se deve ao cálculo do reajuste, que considera a inflação, sem previsão de ganho real. Diante de uma alta mais acomodada nos preços, o governo espera que o valor do salário mínimo seja menor do que o anunciado anteriormente, em abril.

Por causa do crescimento nas despesas obrigatórias, o projeto de Orçamento (PLOA) de 2021 reservou R$ 96,052 bilhões para gastos discricionários do Poder Executivo, aqueles que podem ser cortados, incluindo investimento público.

Isso engloba o funcionamento da máquina pública, como energia elétrica, água, terceirizados e materiais administrativos, além de investimentos em infraestrutura, bolsas de estudo e emissão de passaportes, por exemplo.

Membros da equipe econômica avaliam que são necessários pelo menos R$ 100 bilhões ao ano nessa conta para que a máquina pública opere no limite, sem risco de apagão dos serviços. Em 2020, o governo teve o mesmo problema, e buscou remanejar recursos de outras áreas.

Dos R$ 96,052 bilhões de gastos discricionários, R$ 28,665 bilhões foram reservados para investimento. Na proposta de 2020, esse valor foi de R$ 19,4 bilhões.

Diante de um Orçamento cada vez mais pressionado por despesas obrigatórias, como salários e aposentadorias, ministérios têm travado uma batalha para conseguir a liberação de mais verba para obras e projetos classificados como investimento. O projeto agora será analisado pelo Congresso, que pode inclusive modificar a proposta de Orçamento.

A equipe de Guedes manteve a estimativa mais recente, divulgada em julho, para o crescimento da economia brasileira em 2021, com alta prevista de 3,2% do PIB (Produto Interno Bruto). Na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), a projeção era de avanço de 3,3%.

O ministro Paulo Guedes (Economia) prevê um déficit primário para o governo central de R$ 233,6 bilhões -será o oitavo ano seguido em que as contas do país ficarão no vermelho. Em 2020, o endividamento saltou para cerca de R$ 700 bilhões por causa dos gastos para conter a pandemia de Covid-19.

O déficit é resultado de receitas líquidas de R$ 1,283 trilhão e de despesas de R$ 1,516 trilhão. Para todo o setor público, o rombo sobe para R$ 237,3 bilhões. Em abril, a projeção para 2021 era de R$ 153,4 bilhões. Ao apresentar a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2021, em abril, a equipe econômica sugeriu uma inovação: uma meta fiscal flutuante.

Diante das incertezas sobre o futuro da economia, Guedes pediu autorização ao Congresso para ajustar essa obrigação do Orçamento ao longo do tempo se as projeções de arrecadação sofrerem mudanças. Técnicos do Congresso questionam a legalidade desse dispositivo.

Na prática, se a projeção de receitas cair, a meta será afrouxada, com permissão para um rombo maior. Se for observado movimento contrário, a meta acompanhará a alta de receitas e preverá um déficit menor.

Com a nova regra, não haverá mais necessidade de cortar gastos de ministérios em caso de perda de arrecadação. Hoje, em situações de frustração de receitas, o governo é obrigado a fazer um contingenciamento para evitar o descumprimento da meta. Com a mudança, se for registrada essa perda, a meta simplesmente será alterada.

Com isso, a principal regra das contas públicas no próximo ano deve continuar sendo o teto de gastos, norma constitucional que impede o crescimento das despesas acima da inflação.

Como esperado, os gastos com Previdência continuam representando a maior fatia das despesas totais, somando R$ 704,4 bilhões (46,4% do total). A seguir vêm gastos com pessoal, que totalizaram R$ 337,3 bilhões (22,2% das despesas). 

Por: FolhaPress

Taxa de desocupação cresce em Pernambuco no segundo trimestre

(Foto: Gabriel Melo/Arquivo DP)
Pernambuco registrou aumento na taxa de desocupação no segundo trimestre deste ano, encerrado em junho, passando de 14,5% no primeiro trimestre para 15% no segundo. Este foi o nono maior percentual do Brasil e ficou acima da média nacional, que registrou índice de 13,3%. Porém, em relação ao mesmo período de 2019, houve queda na desocupação no estado, já que no ano passado a taxa foi de 16%. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) Trimestral, divulgada ontem pelo IBGE. 

Segundo o professor de economia do Centro Universitário UniFBV, Paulo Alencar, o resultado da pesquisa mostra que o Brasil está com números ruins. "Tivemos um acréscimo no número de desocupados superior a 1% em relação ao primeiro trimestre de 2020, chegamos a um patamar de 13,3% dos brasileiro desocupados. Sobre Pernambuco estamos com uma leve estabilidade mas devido a falta de procura por emprego pela massa que hoje é beneficiada com os programas de assistência social", alerta.

Apesar do aumento no percentual da taxa de desemprego, em números absolutos, a quantidade de pessoas desempregadas apresentou queda em Pernambuco, com 593 mil entre janeiro e março contra 533 mil entre abril e junho. O recuo se explica pela redução no número de pessoas ocupadas e também no contingente de pessoas desocupadas, que, somadas, compõem a força de trabalho do estado. Em relação às pessoas ocupadas, o montante passou de 3,4 milhões para 3 milhões.
Já a força de trabalho teve recuo de 13,1%.

Pernambuco ainda registrou dois recordes negativos. O primeiro foi a queda de 44,4% para 38,5% entre o primeiro e o segundo trimestre no nível de ocupação, que mede o percentual da população ocupada em relação às pessoas em idade de trabalhar. Essa é a menor percentagem da série histórica, iniciada em 2012. O segundo diz respeito à taxa de participação na força de trabalho, que mede a percentagem de pessoas em idade de trabalhar em relação ao total de pessoas na faixa etária de 14 anos ou mais. Ela passou de 51,9% para 45,3%.


O número de trabalhadores informais pernambucanos chegou a 1,36 milhão de pessoas, contra 1,68 milhão no primeiro trimestre. Com isso, a taxa de informalidade foi de 45,4% da população ocupada, acima da média nacional de 36,9%. Já a taxa de subutilização da força de trabalho (percentual de pessoas desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas e na força de trabalho potencial em relação à força de trabalho ampliada) teve alta, passando de 29,8% para 36,2%. O número de desalentados no estado subiu de 323 mil pessoas no primeiro trimestre para 359 mil no segundo.

A população empregada em Pernambuco registrou queda, de 1,9 milhão para 2,2 milhão entre os dois trimestres. O maior impacto foi entre os trabalhadores do setor privado sem carteira assinada, com recuo de 22,3%. Entre os com carteira, a retração foi de 13,5%.

Do Diario de PE

Laboratório Luiz Celso disponibiliza vaga para Auxiliar Administrativo em Surubim

Imagem: Divulgação/Reprodução
O Laboratório Luiz Celso com sede em Surubim está com vaga disponível para Auxiliar Administrativo. Confira a nota divulgada pela empresa nas redes sociais:

📢 Estamos disponibilizando uma vaga para AUXILIAR ADMINISTRATIVO no município de SURUBIM.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⁣⁣⁣
🔸️Descrição do Cargo:⁣⁣⁣
⁣⁣ Assessorar gerentes e líderes com questões práticas da rotina de trabalho, como preparar documentos, acompanhar trabalho de logística da empresa, manter arquivos e cadastros de informações organizados e atualizados e gerenciamento de estoque.⁣
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⁣⁣⁣
🔸️Pré-Requisitos:⁣⁣⁣
-Proatividade⁣
-Organização⁣
-Assertividade⁣
-Responsabilidade⁣
-Assiduidade ⁣
-Capacidade de Concentração ⁣
-Autonomia -Dinamismo ⁣
-Administração do Tempo ⁣
-Comunicação⁣
-Conhecimento em informática⁣
-Ensino Médio completo⁣
-Carteira de habilitação categoria B⁣⁣⁣⁣
🔸️Inscrições:⁣⁣⁣
⁣⁣⁣
Os interessados devem enviar o currículo para rh@laboratorioluizcelso.com.br com o assunto AUXILIAR ADMINISTRATIVO-2020 até o dia 08/09 .⁣
⁣⁣⁣
🔴 Obs: Não aceitamos currículos sem foto.⁣⁣⁣
⁣⁣⁣
LOCAL: Laboratório Luiz Celso⁣⁣⁣
CIDADE: Surubim/PE⁣⁣⁣
CARGA HORÁRIA: 40h Semanais ⁣
-----⁣⁣
🥼 Siga: @laboratorioluizcelso⁣⁣
⁣⁣
☎️ (81) 36341586 / 36341446⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣
📱 (81) 999024285⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣
📱 (81) 99688-0058 (WhatsApp)⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣⁣

sábado, 29 de agosto de 2020

CDL Surubim lança vídeo institucional comemorativo de 22 anos; Instituições prestam homenagens

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim completou 22 anos de reabertura nesta sexta-feira (28), para celebrar a data, foi lançado em suas redes sociais um vídeo institucional. Ex-presidentes, atual presidente, diretores, empresários, parceiros e colaboradores destacam o trabalho da CDL. O dia foi também de receber homenagens por algumas Instituições a nível Estadual, como a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Pernambuco, SEBRAE e SENAC. Abaixo, confira os vídeos!






sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Novas perspectivas de trabalho: conheça profissões do futuro

Com o cenário mundial, impactado pela pandemia do coronavírus, novas perspectivas profissionais têm se desenvolvido para que, especificamente quando tudo voltar minimamente ao normal, a economia volte a gerar frutos e tenha seu crescimento retomado. Inclusive, em todo o mundo, muito já se discute sobre como o mercado profissional se recuperará das perdas monetárias e até mesmo como acontecerá, por exemplo, a criação de novos cargos, modelos de trabalho e profissões.
Em complemento, haverá um novo olhar e formas de valorização das chamadas profissões do futuro. Por isso, separamos uma lista de oportunidades pontuais que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo site Glassdoor (especializado em recrutamento e seleção), figuram entre as mais procuradas e que devem se desenvolver pós-pandemia. Para conhecer mais sobre especialização das profissões, clique no título de cada uma delas. Confira.
Biomedicina e Biotecnologia
O biomédico é o profissional que pesquisa causas e curas para doenças. A carreira envolve muito conhecimento e estudo em Biologia e em Medicina. Além disso, é ele também quem trabalha com análises clínicas, embriologia, genética, microbiologia, entre outras profissões.
Quem trabalha com Biotecnologia é responsável por desenvolver e aplicar tecnologias e pesquisas sobre efeitos de medicamentos, substâncias químicas e aprimoramento genético.
A pessoa que trabalha com cibersegurança pode ser responsável por testar vulnerabilidades em redes de sistemas e softwares de uma companhia. Além disso, há opções de funções de auditor de segurança, arquiteto de segurança, gerente de produto ou mesmo chegar à diretoria da segurança de dados de uma organização.
Marketing Digital e e-commerce
Os profissionais atuantes na área do Marketing Digital trabalham em diversas frentes para que a geração de novos leads fechem negócios, por meio de novos contatos e  vendas. Nos últimos anos, o crescimento desse profissional foi valorizado e, com o momento atual da pandemia, muitas empresas se viram diante da profissionalização de seus serviços on-line e precisaram agir com um chamariz novo para que os negócios não parassem.
Por isso, a profissão pode ser considerada um grande gancho para quem já tem habilidades com comunicação, precisa reinventar-se ou mesmo quer aprender a posicionar empresas como autoridade em determinado produto ou serviço. Estão inclusos no escopo de trabalho administração e gerenciamento de redes sociais, campanhas digitais, conteúdos exclusivamente pautados e produzidos para blog, além da capacidade da identificação de estratégias.
Da mesma forma, os desenvolvedores em Tecnologia da Informação e em softwares voltados ao e-commerce também estão com patamar elevadíssimo entre as profissões destacadas no momento.
Gerente de ecorrelações
Formalizar, estruturar e seguir negociações com grupos ambientais, entidades governamentais e até mesmo com entidades de consumo, é função atribuída ao gerente de ecorrelações. Além disso, esse profissional também é o responsável por gerenciar equipes e abordar questões sociais e econômicas diante de cenários que envolvem a ecologia e os ecossistemas.
Especialista em Sustentabilidade
Pensar estrategicamente sobre funções que envolvam pessoas, tecnologia, ferramentas e processos é função do especialista em sustentabilidade. Em conjunto ou na área de ecorrelações, este profissional pode também estudar e avaliar o impacto positivo das ações da companhia em toda a sua comunidade.
Chief Innovation Officer
Aplicar inovações e melhorias em empresas, por meio da interação com grupos de colaboradores, pesquisas, projetos e benefícios é a função do Chief Innovation Officer. O profissional vem sendo valorizado à medida que as empresas precisam passar por revisões de comportamentos e estratégias em relação à diversidade, inclusão de pessoas, sistemas em TI, entre outras necessidades.
O que você precisa ter para ser um profissional do futuro
Que o futuro é agora já sabemos. No entanto, investir cada vez mais ―  por meio de cursos de pós-graduação ou de MBA, também está entre as necessidades urgente, para que estes profissionais atuem com competência em diversas frentes. Não deixe de avaliar as diversas possibilidades aqui mesmo no Portal Pós e descubra qual o curso mais indicado para ampliar sua carreira.
O assunto, inclusive discutido no Fórum Econômico Mundial neste ano de 2020, trouxe à tona
Mantenha contato com a Unopar Surubim: (81) 9 9246-6674
capacidades relativas às novas atividades e sistemas de empregabilidade.
Desta forma, o novo profissional do futuro deve focar em:
  • Saber como resolver problemas complexos;
  • Ter pensamento crítico e construtivo;
  • Ser criativo em diversas frentes;
  • Saber gerenciar pessoas;
  • Trabalhar cada vez mais em equipe;
  • Ter sua inteligência emocional aprimorada e bem cuidada;
  • Tomar decisões;
  • Orientar escolhas de serviços por meio do reconhecimento real de necessidade de seus clientes;
  • Saber negociar e
  • Ter capacidade de aprender mais e sempre.

    Fonte: Blog Portal Pós

5º Encontro da Juventude promovido pelo Sesc em Surubim será virtual

Foto: Divulgação/Reprodução
Sesc Jovem 2020 acontecerá na segunda-feira (31/08), às 17h, com transmissão pelo canal oficial do Sesc PE no Youtube 

Aguardado todos os anos pelos jovens de Pernambuco, o Encontro da Juventude – Sesc Jovem 2020, promovido pelo Sesc Ler Surubim, será diferente. Por causa da pandemia do novo coronavírus, que impede a aglomeração de pessoas, a quinta edição do encontro, que acontece na segunda-feira (31/08), será virtual. Com o tema “Conectar para Transformar”, será transmitido às 17h pelo canal oficial do Sesc PE no Youtube (www.youtube.com/sescpernambuco) e vai contar com debates sobre educação, saúde e trabalho e uma atração musical.

Os especialistas convidados são Guilherme Alves (professor, mentor de negócios de impacto, startups, consultor e palestrante em Inovação), Arnaldo Gomes (especialista no Ensino de Língua Portuguesa, finalista na Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa e integrante do Geração Futura de Educadores) e Gabriel Lins (especialista em Neurociências Clínicas, atua em Neuropsiquiatria Computacional, é professor da pós-graduação de Neurociências, Música e Inclusão da UFPE e diretor do grupo de pesquisa em Bioética e Saúde Pública da LPD-UPE). 

“O Encontro da Juventude é um projeto construído coletivamente entre todos os grupos de jovens do departamento regional do Sesc PE. Nesta edição, os jovens poderão fazer perguntas aos especialistas sobre questões que envolvem três eixos importantes da vida e que os deixam intrigados e mexem tanto com os sentimentos desta faixa etária”, explica Amanda Roberta, assistente social do Sesc Ler Surubim. Após a apresentação dos convidados, haverá a participação musical da Banda Vidraça, com um show virtual de rock.

Serviço: 5º Encontro da Juventude – Sesc Jovem 2020
Data: 31 de agosto
Horário: 17h
Transmissão pelo canal oficial do Sesc PE no Youtube (www.youtube.com/sescpernambuco)
Acesso gratuito
Informações: (81) 3634.5280

Da Assessoria

Após flexibilização da economia, indústrias de Pernambuco apontam recuperação

Foto: Divulgação/Reprodução
Sertão apresenta melhor resultado entre as regiões, mas RMR, Zona da Mata e Agreste também são recompensadas com alta no faturamento  

Desde que a Covid-19 se instalou em Pernambuco, em março deste ano, cada região do Estado tem respondido à crise de maneira diferente em razão da natureza dos negócios locais e também das medidas de isolamento aplicadas conforme a necessidade sanitária de cada cidade. Assim como ocorreu no ápice da crise, na retomada econômica não tem sido diferente. Entre as indústrias ouvidas pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), as situadas no Sertão são as que mais têm sentido reflexo positivo no seu faturamento após a flexibilização das atividades.   

De acordo com o levantamento da FIEPE, 85% das empresas sertanejas registraram elevação do faturamento após a retomada da economia, enquanto que essa realidade chegou para 75% das empresas do Agreste e para 67% das localizadas na Região Metropolitana do Recife (RMR) e na Zona da Mata.  

“O Sertão foi uma das regiões mais afetadas no começo da pandemia por conta da paralisação da construção civil, que freou boa parte dos seus pedidos de gesso vindos do Araripe. Com a retomada, ela passou a ser também uma das primeiras a responder positivamente e a sinalizar uma confiança maior”, explicou o economista da Federação, Cézar Andrade. Na média geral entre as regiões econômicas, o percentual de elevação do faturamento chegou a 70% e vem animando os empresários locais.  

Por outro lado, quando se trata da inovação desenvolvida nos últimos meses, os negócios do Agreste largaram na frente e apresentaram soluções mais disruptivas para o momento. Questionadas se novos canais de vendas e de distribuição foram incorporados nesta fase, 55% das empresas localizadas no epicentro do polo de confecções disseram ter criado novas formas de vendas on-line por meio de aplicativos e redes sociais. Atrás apareceram a RMR e a Zona da Mata, com 39,10%, e o Sertão, com 25%.  

“De fato, o Agreste foi uma das regiões que, logo no início, conseguiu responder mais rapidamente em virtude da essência dos negócios que ali estão. Mesmo sentindo os impactos, como todas as empresas no mundo, os empresários reagiram, adaptaram suas unidades fabris e deram início à confecção de máscaras, face shields, por exemplo, gerando, assim, outra aposta de mercado”, relembrou Cézar. 

O economista disse ainda que as empresas que não conseguiram avançar nesse quesito informaram que as novas formas de vendas não foram desenvolvidas porque o ramo não era compatível com essa realidade. “De certo modo, a forma como se vende um gesso, por exemplo, é diferente da maneira como se vende uma máscara, então tudo isso tem um peso e deve ser levado em consideração na hora de avaliar os motivos das empresas em apostar ou não em inovação”, justificou. 

Embora os negócios localizados nos principais setores produtivos estejam sinalizando uma retomada, isso não quer dizer que as dificuldades financeiras foram recuperadas em pouco mais de dois meses de flexibilização. É tanto que as empresas oscilaram pouco quando questionadas se os prazos para a suspensão de contratos de trabalho deveriam ser prorrogados. Praticamente todas as indústrias das regiões analisadas concordaram em adiar as medidas, tendo este tópico variado minimamente entre elas e, na média, alcançado o sinal de verde de 92,44% das empresas do Estado.  

O mesmo cenário se aplica às medidas que amenizariam os efeitos causados pela Covid-19 nas indústrias. A maior parte das empresas (61,85%) informou que a prorrogação, até o final de 2020, das licenças obrigatórias e das certidões (ambientais, sanitárias e trabalhistas) ajudariam e muito a atividade produtiva neste momento.

Da Assessoria

Ecommerce cresce 40% e metade das lojas é de pequeno empreendedor

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil
A pandemia levou o comércio eletrônico brasileiro a um crescimento de 40,7% este ano. Com a expansão, o país tem 1,3 milhão de lojas online, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira (26) pelo BigData Corp. e pelo PayPal. Foi a maior aceleração já registrada desde o início do levantamento feito pelas empresas, iniciado em 2015. Em 2019, o segmento cresceu 37,6% e, no ano anterior, 12,5%. 

Resultado da migração de microempreendedores para a internet, os negócios de pequeno porte representam quase metade do total de lojas digitais. Em 2019, eram 30% do ecommerce. Do total, 92% das lojas não possuem uma sede física. "Para enxergar a presença do pequeno empreendedor no ecommerce brasileiro é preciso avaliar quantos ecommerces não têm sequer um único empregado: pela primeira vez este ano eles são maioria, ou 52,63%", afirmou Thoran Rodrigues, presidente da BigDataCorp.

A pesquisa verificou que o ecommerce representa 8,4% do total de sites no Brasil. Em 2019, a fatia era de 7%. Há cinco anos, o setor respondia por 2,6%. Em relação às regiões, São Paulo desponta em primeiro lugar, com a concentração de 59% dos sites de comércio eletrônico. Depois, vem Rio, com 7%, e Minas Gerais, com 6,2%.

Um dos destaques da pesquisa é o crescimento da relevância do YouTube no ecommerce. Entre as lojas online que usam redes sociais, ele está presente para perfil de marcas em 40% dos casos, atrás apenas do Facebook, presente em 54% das lojas digitais brasileiras.

A adoção de meios de pagamento eletrônicos cresceu 5,4 pontos percentuais em relação a 2019, sendo uma alternativa para 55,68% das lojas. Já o preço médio dos produtos vendidos é inferior a R$ 100 em 76% dos casos. A pesquisa se baseia na captura de dados da internet feira pela BigData Corp., extraída de visitas a mais de 28 milhões de sites. Os dados apresentados foram colhidos na primeira semana de agosto de 2020.

Por Folhapress

CDL Surubim completa 22 anos de reabertura


A Câmara de Dirigentes Lojistas completa hoje, dia 28 de agosto, 22 anos de reabertura. A CDL Surubim tem trabalhado e se comprometido diariamente com o desenvolvimento do comércio de nossa cidade, o setor que impulsiona fortemente a economia da Capital da Vaquejada.

O aniversário é nosso, mas os parabéns são para os Associados, Diretores, Colaboradores e Parceiros que nos ajudam a construir uma entidade, forte e atuante. Que todos possam brindar por um Comércio pujante e uma Surubim referência.

Da ASCOM CDL Surubim

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

CDL Surubim abre inscrições para Curso de Decoração de Tortas

O curso de decoração de tortas é uma ótima alternativa para quem não tem um emprego e busca novas oportunidades no mercado de trabalho. Para quem gosta da área e quer abrir seu próprio negócio, ou até mesmo quem já atua na área, a dica é investir no curso. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim (CDL Surubim) está com inscrições abertas, conteúdo abordado consta na imagem (abaixo).

Será formada apenas uma turma com vagas limitadas (09 vagas disponíveis). As aulas serão ministradas pela consultora Danielle Nunes das 08h às 17h, no dia 10 de setembro, seguindo as determinações de autoridades sanitárias. O investimento será de R$130,00 (divide no cartão de crédito, até 02x).

Mais informações e inscrições podem ser adquiridas / realizadas na sede da CDL Surubim, que fica localizada na Avenida Agamenon Magalhães, 272, Centro. Fones (81) 3634.1607 / 3634.1608.

Da Ascom CDL Surubim

27 de agosto, dia do Corretor de Imóveis: homenagem da Leal Imóveis

A Leal homenageia neste dia, todos os profissionais que ajudam a realizar o sonho de muitas família!
Imagem: Divulgação/Reprodução

27 de agosto, dia do Psicólogo: homenagem do Instituto Roberto Mateus

Neste dia parabenizamos um profissional de grande importância na sociedade, com competência para ajudar o próximo a olhar pra dentro de si e suavizar suas próprias dores e dilemas!
Imagem: Divulgação/Reprodução

Pernambuco | Ampliação de horário de serviços de alimentação e retomada de eventos mais à frente

Procon tem feito fiscalização em estabelecimentos
que não cumprem os protocolos.
(Foto: Procon/Divulgação)
Apesar do avanço para a etapa oito do plano de flexibilização das atividades econômicas na Região Metropolitana do Recife e nas Zonas da Mata Norte e Mata Sul, anunciada nesta quinta-feira pelo governo do estado, ainda não há novidades em relação à ampliação do horário dos serviços de alimentação, que permanecem com autorização para funcionar das 6h às 22h, e da liberação dos eventos em Pernambuco. Ambas decisões ficaram para etapas mais à frente.

O plano de flexibilização leva em conta a estabilidade ou queda dos números da contaminação do coronavírus e também o cumprimento dos protocolos estabelecidos para cada setor. "Algumas atividades do setor de alimentação não estão respeitando os protocolos e normas sanitárias, o comportamento inadequado tem acontecido de forma minoritária, são situações pontuais. Mas, do ponto de vista dos números, tem gerado muita denúncias a ponto de o Procon não dar conta de todas elas. É preciso o compromisso do setor para que tenha condições de avançar", disse André Longo, secretária estadual de Saúde.

Já o setor de eventos também vai ter que esperar um pouco mais para começar a ter a flexibilização. "Algumas atividades que representam um risco maior tiveram que ficar mais para as etapas finais. Eles estão agrupados na etapa 10, mas estamos conversando com vários segmentos. Temos os eventos corporativos, sociais e culturais e temos proposta de protocolo e de faseamento gradual. Estamos tentando fazer a aprovação dentro do comitê para anunciar nas próximas etapas", concluiu Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco.

Do Diario de PE

Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Santa Maria do Cambucá, recebe novos padres

Cerimônia foi presidida pelo bispo da Diocese de Nazaré,
dom Francisco de Assis Dantas de Lucena
(Foto: Reprodução/ Facebook)
Foram empossados na noite desta terça-feira (25), na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Santa Maria do Cambucá, os padres Dijailson Canuto, como administrador paroquial e Romário Berto, que assume a função de vigário. A cerimônia foi presidida pelo bispo da Diocese de Nazaré, dom Francisco de Assis Dantas de Lucena e seguiu todos os protocolos sanitários estabelecidos pelas autoridades para a pandemia de Covid-19.

A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário estava sem um padre fixo, desde a morte do monsenhor Orlando ocorrida em fevereiro deste ano. A partir daí, as atividades paroquiais foram assumidas pelo então diácono Romário Berto, que já auxiliava o monsenhor quando ele iniciou o tratamento de saúde em 2019. A ordenação do padre Romário Berto estava programada para acontecer em 20 de março deste ano, mas por causa da pandemia foi realizada no último sábado, dia 22 de agosto. Ele é natural de Vertentes, cidade vizinha à Santa Maria do Cambucá.
Padres Dijailson Canuto (à esq.) e Romário Berto
foram empossados nesta terça-feira (25)
(Foto: Reprodução/ Facebook)

Já o padre Dijailson Canuto, trabalhava na Paróquia da Imaculada Conceição, em Ferreiros, sua terra natal. O religioso atuava naquela comunidade há mais de um ano.

A Paróquia de Nossa Senhora do Rosário faz parte da região pastoral de Surubim, que é coordenada pelo padre Artur Alexandre. Ele também participou da solenidade ao lado de outros seis sacerdotes da Diocese.

Do Correio do Agreste

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Fórum Econômico Mundial de Davos adia encontro de 2021

Foto: Luciano Coelho/Folhapress
O Fórum Econômico Mundial de Davos (Suíça), que normalmente é realizado em janeiro, foi adiado "até o início do próximo verão [inverno no Brasil]", já que não há condições de organizá-lo "de forma segura" - afirmou a direção do evento, em um comunicado.

De acordo com um porta-voz da organização, "o Fórum Econômico Mundial decidiu (...) reprogramar o encontro anual 2021 em Davos para o início do próximo verão". Ainda segundo o porta-voz, a decisão foi tomada seguindo-se "o conselho dos especialistas".

Por AFP

CNC: queda na intenção de consumo das famílias desacelera

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) apresentou a quinta retração consecutiva em agosto (-0,2%), permanecendo com a pontuação estável no comparativo mensal com 66,2 pontos em uma escala de zero a 200 pontos. Este é o pior índice para um mês de agosto desde o início da série histórica, em janeiro de 2010, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).


A queda em relação a julho, no entanto, é a menos intensa registrada nos últimos cinco meses. Em comparação com o mesmo mês de 2019, o recuo foi de 27,6%. O indicador está abaixo do nível de satisfação (100 pontos) desde abril de 2015.

De acordo com o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os resultados de agosto mostram que os brasileiros permanecem conscientes da importância da sua renda e cautelosos com o consumo. “O momento atual permanece incerto e exige cautela das famílias. Contudo, os resultados negativos já demonstram desaceleração”, afirmou Tadros, em nota.

Perspectivas melhoram

Após três quedas seguidas, Perspectiva Profissional foi o item que apresentou o maior crescimento no mês (+4,6%), chegando a 70,8 pontos. O indicador Perspectiva de Consumo também registrou variação positiva (+1,5%), após quatro meses de retração e alcançou 60,9 pontos.

“Esse aumento da expectativa de consumir em agosto revela que, apesar de as famílias ainda demonstrarem uma percepção negativa em relação ao consumo atual, as expectativas para o longo prazo já são otimistas”, disse a economista da CNC responsável pelo estudo, Catarina Carneiro da Silva.

O momento atual, no entanto, ainda apresenta resultados negativos, apesar da desaceleração das taxas. O item Emprego Atual recuou 0,5%, seu quinto resultado negativo seguido, mas o menos intenso em cinco meses. Com 85,1 pontos, o indicador terminou agosto como o mais alto entre os índices da pesquisa.

Já o indicador Renda Atual registrou retração de 3,4%, também a quinta consecutiva, chegando a 76,8 pontos, o menor nível da série histórica. A variação negativa, porém, assim como a do item referente ao emprego, foi a menos intensa do período, apesar de ter sido a mais negativa entre os indicadores da pesquisa em agosto.

“Percebe-se que a renda das famílias continua sendo afetada pela crise da covid-19, apesar de dar sinais de uma recuperação gradual. Além disso, os brasileiros demonstraram percepções menos negativas em relação ao mercado de trabalho”, analisou a economista da Confederação.

O item Nível de Consumo Atual chegou à quinta queda mensal consecutiva (-0,5%) mas foi a menos intensa no período. O indicador caiu a 49,2 pontos, o menor nível desde novembro de 2016.

Já o indicador Momento para Duráveis, que avalia o que os consumidores pensam sobre a aquisição de bens como eletrodomésticos, eletrônicos, carros e imóveis, cresceu 2,1%, após acumular quatro quedas seguidas. O item, no entanto, foi o que obteve a maior queda anual (-36,1%) entre os pesquisados e fechou o mês com 40 pontos.

Da Agência Brasil

Semana Brasil é oportunidade para o varejo retomar as vendas

Criada para aliar o espírito patriótico da semana de 7 de setembro com incentivos e descontos para pequenos, médios e grandes comerciantes, a Semana Brasil de 2020 será realizada entre os dias 3 e 13 de setembro. Gigantes do comércio de diferentes setores, como alimentação, eletrônicos e eletrodomésticos, computadores, móveis, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, nutrição e material esportivo já aderiram à campanha que busca o aumento das vendas e a movimentação da economia.

O mote da campanha 2020 é “Todos juntos, com segurança, pela retomada e o emprego”. Iniciativa da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do Ministério das Comunicações, a Semana Brasil é coordenada pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) e possui três pilares: colaboração, otimismo e oportunidade.

“A Semana em 2020 vai se tornar o ponto de partida de um novo tempo para o comércio, tempo de normalização da relação econômica entre pessoas e empresas” disse o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten.

Neste ano, será dedicada atenção especial ao pequeno e médio comerciante, de acordo com secretário-executivo. “Vamos trazer o pequeno e o médio comerciante, o lojista de bairro”, explicou. Esses comerciantes já podem acessar todo o kit visual de promoção da Semana Brasil. “A condição fundamental é de fato proporcionar benefícios reais aos consumidores”, ressaltou.

No site www.participesemanabrasil.com.br estão disponibilizadas mais de 12 opções de campanhas, com as artes oficias do projeto para download, além de vinhetas, opção de personalização com a marca da empresa interessada e temas promocionais.

O presidente da CNDL, José César da Costa, destaca a importância do comprometimento do Sistema com a execução do projeto. “O Sistema CNDL, presente em todos os estados por meio das mais de 2 mil entidades e mais de um milhão de pontos de vendas, estará de corpo e alma na Semana Brasil para que possamos estimular o consumo e as vendas de forma consciente e segura”, diz.

Segundo Fabio Wajngarten, a orientação é que sejam seguidos todos os protocolos de saúde e segurança devido à pandemia do coronavírus. “Quisemos fazer dez dias de Semana Brasil até para que não houvesse concentração populacional nas lojas e nos shoppings, cumprindo todo o protocolo de segurança por conta da Covid-19”, disse. 

Semana Brasil

Em 2019, a Semana Brasil foi realizada entre os dias 6 e 15 de setembro e contou com a participação de mais de 14 mil empresas. Setores como o varejista, imobiliário e de publicidade ofereceram descontos, promoções e benefícios reais aos consumidores.

Segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% durante nos dias da campanha em comparação ao mesmo período de 2018. As vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3% no mesmo período, segundo levantamento da Cielo. Para esse ano, a expectativa do governo é de que o evento traga resultados ainda melhores para a economia.  “A expectativa do setor de serviços, comércio e varejo, higiene e beleza, restaurantes, entretenimento, é excelente. Está todo mundo muito animado”, disse Wajngarten.

Os segmentos que mais se destacaram em 2019 e puxaram o crescimento das vendas foram os de cosméticos (+19,8%), móveis, eletroportáteis e lojas de departamento (+12,6%), turismo e transporte (+6,6%), vestuário e artigos esportivos (+6,1%) e supermercados e hipermercados (+4,5%).

Da CNDL

terça-feira, 25 de agosto de 2020

Caruaru | Acic seleciona candidatos para vaga de emprego de analista de integração de estágio


A Associação Comercial e Industrial de Caruaru (Acic) está selecionando profissionais, através do programa Empregacic, para oportunidade de carteira assinada de analista de integração de estágio. O candidato precisa ter ensino superior em Administração, experiência de, pelo menos, seis meses e conhecimento do pacote Office. 


O selecionado vai ser responsável por alinhar vagas de estágio entre empresas, instituições de ensino e estudantes. Os interessados devem enviar seus currículos para o e-mail: curriculo@aciccaruaru.com. Mais informações pelo telefone: (81) 99136-1516

Da Assessoria


Trabalho temporário cresce e abre 1 milhão de vagas com mercado instável

Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil
O trabalhador temporário é aquele contratado por meio de uma agência para atender necessidades pontuais

Enquanto o emprego formal patina em meio à crise econômica causada pela pandemia, o trabalho temporário dá sinais de força. Levantamento da Asserttem (Associação Brasileira do Trabalho Temporário) junto às empresas do setor estima que 1 milhão de vagas temporárias tenham sido preenchidas no primeiro semestre deste ano. Trata-se uma alta de 47% em relação à igual período do ano passado. 

Em alguns segmentos, a demanda por esse tipo de contrato praticamente dobrou. Logística, alimentação, varejo, saúde, agronegócio e o setor farmacêutico são os que mais abriram posições. As agências apostam ainda em um aumento médio de 28% no volume total de vagas temporária em 2020, na comparação com 2019.

A crise sanitária, que deixou um saldo negativo de 1,2 milhão de vagas formais no primeiro semestre, de certa forma, avaliam especialistas, criou as condições para o avanço do contrato temporário. "Alguns clientes tiveram de reduzir drasticamente seus quadros permanentes no início da pandemia. Com a retomada de algumas operações, optaram por temporários devido ao cenário de instabilidade econômica", afirma Vânia Montenegro, diretora de serviços de RH da Employer.

O trabalhador temporário é aquele contratado por meio de uma agência e para atender necessidades pontuais, como substituição de pessoal ou demanda extraordinária -e a pandemia trouxe as duas situações.
Marcos de Abreu, presidente da Asserttem, diz que setores como a indústria de alimentos já tinha uma previsão de contratação no decorrer do ano, mas que o aumento do consumo e o volume de licenças médicas intensificou a necessidade por mão de obra.

"Há alguns picos de contratação no ano, como Dia das Mães, Natal, por exemplo. São eventos pontuais, nunca é tão volumoso assim", afirma Abreu, para quem o crescimento está ligado à flexibilidade da contratação.
Para o trabalhador, a principal diferença em relação ao contrato convencional regido pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) é que, ao ser demitido, não terá direito à multa de 40% sobre o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ou acesso ao seguro-desemprego.

Os contratos não precisam ter prazo estipulado, mas valem por até 180 dias. Se a empresa puder provar que ainda precisa desse funcionário, a lei prevê que ele ainda pode continuar por outros 90 dias, somando um período máximo de nove meses na empresa. Por outro lado, se a tal demanda extraordinária se encerrar antes, a demissão fica muito mais simples para a empresa, que só precisa pagar os dias de trabalho e as férias proporcionais.

Essa rapidez na desmobilização da mão de obra também é um atrativo desse tipo de contrato, afirma Toni Camargo, diretor da Randstad.

Nos setores que puxaram a necessidade de mão de obra temporária, como os de saúde e farmacêutico, e também segmentos ligados ao consumo, como alimentos e compras online, a Randstad registrou um aumento de 97% na demanda por contratações. Camargo acredita que a procura pelo contrato temporário atravesse o ano e dure até, pelo menos, o segundo trimestre do ano que vem. "Neste momento, as empresas têm dúvidas quanto à contratação de mão de obra efetiva. É uma tendência que deve perdurar também logo que houver a retomada, como uma opção melhor", afirma. Para Camargo, o momento de dúvidas quanto à força da atividade economia favorece o contrato mais flexível. Há ambiente também para demissões. Para continuar lendo, clique AQUI!

Matrícula EJA 2020 – Termine o Ensino Médio pelo Nexus/CETIAS

Foto: Divulgação/Reprodução
Quer concluir o seu ensino médio em 60 dias? Se este é o seu sonho, pode ter certeza: você também consegue! A EJA do Nexus/CETIAS na modalidade a distância foi pensada especialmente para você, pois tem uma proposta flexível que permite ao aluno estudar onde, como e quando puder.

O Centro de Ensino Isabel Aragão firmou parceria com o Nexus para oferta do EJA em Surubim e região. As aulas são totalmente on-line, e isso acontece já que muitos tentam finalizar a sua educação formal de forma rápida e eficiente.

Para as empresas, a EJA do Nexus/CETIAS é a oportunidade de desenvolver seus colaboradores, elevar o nível de escolaridade e qualificar o quadro de pessoal, aumentando, consequentemente, a produtividade dos segmentos econômicos.

Chegou a hora! Esse é o período do ano que cresce bastante o número de pessoas procurando a Matrícula EJA 2020. Clique no link e faça a sua matrícula: encurtador.com.br/ouINV

Mais informações: 3634-2340 ou pelo Whatsapp: 9.8982-5586 | Av. São Sebastião, 889 – Bairro São Sebastião, mesmo prédio da Unicesumar.

Da Assessoria

Estados e municípios poderão pegar mais R$ 6 bi em empréstimos

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Os estados e os municípios poderão contrair mais R$ 6 bilhões em empréstimos no sistema financeiro. Em reunião extraordinária, o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta segunda-feira (24) a elevação do limite de crédito dos governos locais para 2020.

Com a decisão, o limite global de contratação de operações de crédito pelos governos locais passou de R$ 12 bilhões para R$ 18 bilhões. Desse total, o teto das operações com garantia da União, quando o Tesouro Nacional cobre eventuais inadimplências, passou de R$ 4,5 bilhões para R$ 7,5 bilhões. O limite das operações sem garantia do governo federal subiu de R$ 7,5 bilhões para R$ 10,5 bilhões.

A União tem um limite de contratação de crédito de R$ 400 milhões, que não foi alterado nessa reunião. Dessa forma, o teto total de operações de crédito pelos três níveis de governo – federal, estadual e municipal – subiu de R$ 12,4 bilhões para R$ 18,4 bilhões.

A medida não tem impacto fiscal para a União, porque as mudanças valeram para os entes públicos locais. Em nota, o Ministério da Economia informou que o novo limite está alinhado com a projeção de resultado primário para os estados e os municípios e a meta de resultado para as empresas estatais federais, conforme estabelecido na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020. No início do ano, o governo decidiu zerar a meta fiscal para os governos locais.

Por causa do estado de calamidade pública aprovado no início da pandemia do novo coronavírus, o governo federal está dispensado de cumprir meta de primário em 2020. O resultado primário representa o déficit ou o superávit nas contas do governo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública.

Acompanhamento
Todo ano, o CMN fixa valores máximos que a União, os estados e os municípios podem pegar emprestado no sistema financeiro. A utilização desse limite poderá ser acompanhada pelas instituições que integram o sistema financeiro e pela sociedade, por meio do site do Banco Central.

Essa é a segunda vez em 2020 em que o CMN eleva os limites de crédito para estados e municípios. A última vez em que o teto foi reajustado tinha sido em junho.

Por: Agência Brasil

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com