© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 30 de abril de 2021

Live Solidária: Encontro dos Artistas de Casinhas e Surubim acontece neste sábado (1)

Com o objetivo de apoiar artistas de Casinhas e Surubim, que estão sem trabalho por conta da pandemia do novo coronavírus, o casal Jane da Mata e Walter Borges (ex-vereador de Casinhas) divulgou a programação da live voltada à solidariedade, que acontece neste sábado (1), a partir das 20h, intitulada Encontro dos Artistas. 


Diversas atrações locais estão confirmadas para se apresentar no 'palco virtual', Marcílio Azevedo, Ranny Mattos, Jadilson Silva, Edyli Silva, Marquinhos Show, Welington Chinelar e Lene do Brega. Para abrilhantar ainda mais, o evento conta com as participações especiais dos artistas Flávio Leandro, Geraldo Maia, Josildo Sá e Novinho da Paraíba.

A apresentação fica por conta do dinâmico produtor cultural Falberto Leandro e por Joana Sofia. O evento irá seguir com todos os cuidados e recomendações das organizações de saúde, será transmitido por meio dos endereços eletrônicos:

Youtube: https://youtu.be/MX1tjnYYvO0 / 

Facebook: https://www.facebook.com/events/795286251415786


Para conferir os vídeos com os convites dos artistas, clique AQUI!

Desemprego atinge recorde de 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro, segundo IBGE

A taxa de desemprego atingiu 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro, de acordo com a pesquisa mensal do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgada nesta sexta-feira (30).

 

Esse é o maior nível para o período na série histórica iniciada em 2012 e representa 14,4 milhões de brasileiros que estavam em busca de emprego.

 

No trimestre encerrado em janeiro, o desemprego estava em 14,2%. No trimestre imediatamente anterior (setembro-novembro), estava em 14,1%. Um ano atrás, era de 11,6%.

 

A população ocupada (85,9 milhões de pessoas) ficou estável em relação ao trimestre móvel anterior. Em um ano de pandemia, houve redução de 7,8 milhões de postos de trabalho, segundo o IBGE.

 

O recorde da série histórica da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), para todos os trimestres do ano, são os 14,6% registrados no período de julho a setembro de 2020.

 

Em relação ao trimestre encerrado em novembro, são 400 mil desempregados a mais. Em um ano, são 2,1 milhões de pessoas a mais procurando emprego.

 

Considerando a relação de emprego, o número de pessoas com carteira assinada no setor privado (excluindo domésticos) ficou em 29,7 milhões de pessoas em relação ao trimestre anterior. Em um ano, são 3,9 milhões de pessoas a menos.

 

O número de empregados sem carteira (9,8 milhões de pessoas) também ficou estável no trimestre, mas com perda de 1,8 milhão de vagas em um ano.

 

O número de trabalhadores por conta própria é de 23,7 milhões. São 716 mil de pessoas a mais na comparação trimestral, mas uma perda de 824 mil ocupações em relação ao mesmo período de 2020.

 

A taxa de informalidade subiu de 39,1% para 39,6% no trimestre.

 

"Não houve, nesse trimestre, uma geração significativa de postos de trabalho, o que também foi observado na estabilidade de todas as atividades econômicas, muitas ainda retendo trabalhadores, mas outras já apontando um processo de dispensa como o comércio, a indústria e alojamentos e alimentação", afirma a analista da pesquisa, Adriana Beringuy.

 

"O trimestre volta a repetir a preponderância do trabalho informal, reforçando movimentos que já vimos em outras divulgações, a importância do trabalhador por conta própria para a manutenção da ocupação."


Nesta semana, também foram divulgados os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que mostram a diferença entre contratações e desligamentos no emprego formal. Em março, foram criadas 184.140 vagas com carteira assinada no país. Apesar do resultado positivo, os números mostram um desaquecimento do mercado de trabalho.

 

No início do mês, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar a pesquisa do IBGE, em uma repetição do que já havia feito há dois anos, questionando a metodologia internacional utilizada por diversos institutos mundiais de pesquisa.

 

METODOLOGIA

 

A PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), apurada pelo IBGE, divulga o número de pessoas desocupadas no país. São classificadas nessa categoria as que não têm emprego mas estão em busca de uma ocupação. Aquelas que não possuem emprego, mas deixaram de buscar por uma vaga por falta de perspectiva, fenômeno chamado de desalento por economistas, não são contabilizadas.

 

A metodologia segue as recomendações dos organismos internacionais. A prática garante, entre outras coisas, que analistas e pesquisadores comparem o comportamento do mercado de trabalho no Brasil com o de outros países e que o país tenha suas estatísticas descritas em relatórios internacionais.


Da Folha de PE / Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil


Feira Livre de Surubim será requalificada

A Prefeita Ana recebeu nesta quinta-feira (29) o secretário executivo de Desenvolvimento econômico, Rodrigo Farias, e o presidente da PERPART, Nilton Mota. Durante o encontro, junto à prefeita, o vice-prefeito, Professor Edigar e ao secretário de agricultura, Denny Lapenda, estiveram no pátio da feira de frutas, observando a estrutura da coberta do espaço que passará por um processo de requalificação e ampliação.


Com esta ação, além de os feirantes ganharem um local mais adequado para comercializar os seus produtos, a população poderá frequentar um ambiente organizado, seguro e com melhor estrutura.


"Ações como essas comprovam a importância da nossa caminhada ao lado do Governo do Estado, em especial, através do Secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Geraldo Julio, que aqui esteve representado pelo Secretário Executivo Rodrigo Farias. Parcerias como essas colaboram integralmente no fortalecimento econômico e na geração de renda para todos os surubinenses", avaliou a prefeita Ana Célia.


Da ASCOM

quinta-feira, 29 de abril de 2021

31ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana apresenta coleções autorais de 20 designers

100 expositores participam do evento que acontecerá em três formatos: presencial, virtual e pela pl
ataforma marketplace


Com o objetivo de contribuir com a recuperação econômica do Estado, a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) e o Sebrae irão realizar a 31ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana (RNMP), de 28 a 30 de abril, no Polo Caruaru, seguindo os protocolos sanitários de segurança contra a Covid-19. A edição contará com mais de 100 mil produtos em exposição em 12 segmentos, além de uma rodada de moda autoral com 20 marcas de designers pernambucanos que irão apresentar suas coleções, após terem participado de processo de incubação. A principal feira de negócios da moda do Norte e Nordeste acontecerá também em formato virtual para contemplar as pessoas do grupo de risco da pandemia. 


Moda autoral

As coleções autorais ocuparão 120m², onde serão apresentadas 20 marcas que participaram de projetos do Marco Pernambucano da Moda. "São empresas diversas de moda masculina e feminina, calçados e acessórios dentro do conceito de autoralidade. Umas têm viés mais criativo, outras mais cultural, outras mais sustentável, e todas foram capacitadas pelo Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco (NTCPE). Nossa intenção é colocar tudo que foi vivenciado em prática nessa amostra, onde acontecerá a venda do mix de produtos no varejo para compradores, expositores e visitantes", explica o coordenador da Rodada de Negócios, Wamberto Barbosa. No espaço, o público da Rodada poderá conhecer também os serviços oferecidos pelo Marco Pernambucano no Agreste. 


Além da rodada de moda autoral, o evento trará 80 expositores em seu ambiente tradicional de exposição, entre marcas de roupas, calçados e acessórios e empresas que oferecem insumos para a indústria, essas últimas estarão na ala InoveTex. ''O mercado da moda continua gerando oportunidades para novos negócios, mesmo com todas as dificuldades impostas pela pandemia. A Rodada de Negócios há 15 anos projetou o Polo de Confecções do Agreste para o Brasil inteiro e, nesse momento, sua relevância se torna ainda maior por fazer a engrenagem da economia girar em ritmo mais acelerado, por meio da edição presencial, com pedidos gerados nos três dias de evento, e na plataforma marketplace, o ano todo", ressalta a presidente da Acic, Ivania Porto.


Protocolos sanitários

Para alcançar os resultados estimados, todos os cuidados estão sendo tomados para garantir a segurança do evento, que será realizado em um espaço de seis mil metros quadrados dentro do Polo Caruaru, às margens da BR 104. Será mantido o distanciamento mínimo de um metro, seguindo o estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em todas as áreas: entradas e saídas, corredores, filas de acesso aos banheiros, stands, cadeiras, áreas de credenciamento e atendimento, entre outras. Será obrigatório o uso de máscaras por todas as pessoas que estiverem no local e haverá distribuição de álcool em gel em todos os pontos de acesso à feira, além de aferição de temperatura e limitação do fluxo de pessoas dentro do evento com controle nas entradas e saídas. A ventilação natural do espaço também é um fator que contribui para evitar o contágio. 


Visitação espontânea

A Rodada de Negócios também está aberta para visitação de pessoas ligadas ao setor. É necessário apresentar no credenciamento a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) do CNPJ ao qual o visitante está vinculado. "Basta apresentar, no credenciamento, a comprovação de um vínculo dessa pessoa com uma pessoa jurídica, cuja atividade esteja ligada a cadeia têxtil, ou seja, que seja atacadista ou varejista de produtos de confeccionados têxteis", explica Wamberto Barbosa. (favor informar que o acesso está condicionado a limitação de público) 


Projeções para o mercado

A Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) projeta para o mercado uma produção semelhante à de 2019. De acordo com pesquisas da Abit, estima-se que manufaturas têxteis e de vestuário devam crescer 8,3% e 23%, respectivamente, na comparação com 2020, e que serão gerados 25 mil empregos com carteira assinada. A expectativa da Associação é que sejam produzidas 5,81 bilhões de peças, o que representa  2,09 milhões de toneladas, número semelhante aos registrados em 2019, que foram de 5,94 bilhões de peças e 2,05 milhões de toneladas. 


Para as vendas no varejo, a Abit espera a comercialização de 6,2 bilhões de peças em 2021, o que representa um crescimento de 25% em comparação com 2020. Em faturamento, a expectativa é de que o comércio atinja R$ 228,9 bilhões até dezembro, montante 26% maior que em 2020. Embora os números pareçam altos, a Abit ressalta que as comparações são feitas sobre uma base baixa e que o setor vinha buscando uma recuperação desde 2010, quando foi surpreendido pela pandemia, sendo um dos mais afetados. 


Parceiros

A RNMP conta com o patrocínio do Banco do Nordeste (BNB), do Governo Federal, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (SDEC), da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), na Nacional Têxtil e do Governo do Estado e com o apoio da Prefeitura de Caruaru. O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a Associação Comercial e Industrial de Toritama (Acit), a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap) e o Sindicato das Indústrias do Vestuário do Estado de Pernambuco (Sindivest/PE) são parceiros da iniciativa.


Da ASCOM

Dia das Mães deverá movimentar R$ 12,2 bilhões no Brasil este ano

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima para o Dia das Mães deste ano um volume de vendas de R$ 12,2 bilhões em todo o país, o que representa aumento de 47% em relação ao resultado de 2020 (R$ 8,26 bilhões). O economista sênior da CNC, Fabio Bentes, disse hoje (29) à Agência Brasil que 2020 foi especialmente atípico para essa data, uma vez que o varejo não essencial estava fechado devido às medidas restritivas impostas pelas autoridades para o combate ao novo coronavírus.


Por isso, a CNC optou por comparar a expectativa de vendas de 2021 com a de 2019, que foi o último Dia das Mães normal do varejo. A movimentação financeira prevista para a data ficou 2% abaixo em relação à de 2019, que alcançou R$ 12,34 bilhões. O economista esclareceu que por movimentar praticamente todos os segmentos do comércio, o Dia das Mães é considerado o “Natal do primeiro semestre”. Em 2020, as vendas do varejo para a data recuaram 33,1%, maior queda da série histórica.


Vestuário

O segmento de vestuário, calçados e acessórios costuma, tradicionalmente, liderar as vendas nesse período do ano. Em 2020, movimentou R$ 1,6 bilhão, com redução de 62,7% em relação a 2019. Este ano, a previsão de faturamento do segmento se eleva para R$ 4,09 bilhões, segundo a CNC, mostrando variação positiva de 146%. “Vai mais que dobrar este ano”.


Fabio Bentes observou que em 2021 o varejo está pegando o processo de reabertura. “Os shopping centers estão voltando a operar, o que não tinha no ano passado. O segmento do vestuário é muito forte em shoppings e sofreu muito em 2020”. Ele explicou que além de ser o setor que mais vai movimentar, em números absolutos, as vendas no Dia das Mães, será também o que mais vai crescer em comparação ao ano passado, por essa realidade diferente da operação dos estabelecimentos comerciais.


Em seguida, devem vir os ramos de móveis e eletrodomésticos (R$ 2,38 bilhões) e farmácias, perfumarias e cosméticos (R$ 1,52 bilhão). Sobre o segmento de perfumaria, Bentes destacou que, além de ter um apelo natural associado à data, é um segmento de tíquete médio (valor médio das vendas de um período) também baixo. Disse que a crise sanitária acaba provocando uma crise econômica, pressão no orçamento das famílias, com desemprego ainda elevado e inflação alta. “Geralmente, quando você tem um cenário desfavorável para o orçamento familiar, esses segmentos crescem, como os de vestuário e perfumaria e cosméticos, aos quais os filhos recorrem no momento de aperto no orçamento”.


Mais baratos

De acordo com a CNC, da cesta de 17 bens e serviços para o Dia das Mães, somente cinco apresentaram retração na comparação com o ano anterior: bolsas (-7,6%), artigos de maquiagem (-6,3%), livros (-3,1%), roupa feminina (-2,3%) e sapato feminino (-1,3%). Em geral, a cesta apresenta a maior variação média desde 2016 (4,7% em 2021, contra 7,7%, em 2016). “É reflexo dessa inflação mais alta que a gente está experimentando este ano, primeiro do efeito da inflação de alimentos no início do ano e, depois, pela inflação de combustíveis. Quando a inflação é mais alta, isso acaba se espalhando para determinados preços do comércio”.


Levando em consideração a desvalorização do real no período, o economista afirmou que fica muito difícil para o varejista não repassar determinados aumentos de preço. “Quem tende a repassar é o varejista que está com a corda no pescoço”. Para o varejo de vestuário, isso ainda não ocorreu. Ele está oferecendo produtos a preços menores que os do ano passado, para tentar atrair o consumidor.


Em contrapartida, os setores que apresentaram os maiores aumentos foram os de TV, som e informática (19,2%), joias e bijuterias (14,4%) e flores naturais (13,3%). Bentes afirmou que em relação à TV, som e informática, o segmento vem de um ano não tão difícil, porque as famílias ficaram em casa e passaram a consumir mais esse tipo de produto, o que abriu espaço para a recomposição de margem. Além disso, boa parte desses produtos é montada no Brasil com componentes importados, nos quais o dólar alto acaba tendo impacto no preço. O mesmo ocorre em relação ao setor de joias e bijuterias, em que o preço das matérias-primas é cotado em dólar. “Então, quando o dólar sobe, acaba jogando também esses preços para cima”.


Por estado, São Paulo (R$ 4,46 bilhões), Minas Gerais (R$ 1,13 bilhão) e o Rio de Janeiro (R$ 1,2 bilhão) tendem a responder por mais da metade (55,4%) da movimentação financeira com a data das mães este ano, no varejo. Todas as unidades da Federação deverão acusar avanço real em relação ao resultado de 2020.


Fabio Bentes informou que na comparação com 2019, o Rio de Janeiro é o único dos três estados que deverá ter queda no faturamento no período, devido à conjuntura econômica e às condições de consumo locais mais adversas. A lista de redução do movimento financeiro é liderada pela Bahia (-6,5%), seguindo-se o Rio de Janeiro (-2,2%), Distrito Federal (-2,1%) e Espírito Santo (-0,7%). Para continuar lendo,  CLIQUE AQUI! (Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil)

Dia das Mães deve fortalecer o comércio varejista este ano

Uma das datas mais importantes para o comércio, o Dia das Mães deverá aquecer a economia brasileira este ano. De acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e com o Serviço Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com a Offer Wise Pesquisas, 77% dos consumidores devem realizar compras no período, aproximadamente 122,9 milhões de pessoas. O cenário atual está próximo aos 78% atingidos antes da pandemia da Covid-19, em 2019 e se sobressai aos números do ano passado, quando o percentual chegou a 68%.


Este ano, a expectativa é que os consumidores movimentem cerca de R$24,3 bilhões nos segmentos do comércio e serviços. Porém, cerca de 34% dos compradores devem optar por presentes com uma faixa de preço menor do que a do último ano, enquanto 30% pretendem gastar o mesmo valor. De acordo com a pesquisa, 40% dos que querem gastar menos dizem que o cenário econômico deste ano é o principal fator para a diminuição do valor gasto, 37% dos entrevistados afirmam que estão com o orçamento apertado e 28% mencionam as incertezas quanto ao cenário econômico e finanças pessoais. 


Por outro lado, considerando os que vão gastar mais (24%), 53% disseram que querem dar presentes mais caros, 50% irão comprar um presente melhor e 32% têm intenção de compensar a situação de isolamento social da pandemia.


“O levantamento mostra sinais de crescimento das vendas em relação ao ano passado, retornando aos parâmetros de antes da pandemia, mas vemos que, diante da situação sanitária, de crise econômica e de desemprego, o consumidor brasileiro ainda está cauteloso na hora de gastar”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.


Em Pernambuco, com o comércio aberto e a flexibilização dos horários de funcionamento dos estabelecimentos, a expectativa também é positiva e a data torna-se uma possibilidade de fortalecimento da economia local.  Para continuar lendo, clique AQUI! Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

ICEI se mantém positivo com melhora gradual, mas em alerta

Mesmo apresentando um leve crescimento de 0,8 ponto, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) de Pernambuco se manteve estável no mês de abril. Isso significa dizer que o cenário ainda é visto com cautela pelos empresários locais - temor que se justifica pela queda brusca registrada entre fevereiro e março de 2021, em razão da imposição de medidas mais restritivas. Assim, em abril, o ICEI ficou positivo com 53,4 pontos, mas ainda está distante dos patamares alcançados antes da pandemia. 

 

Com base nos dados levantados pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), o economista Cézar Andrade explica que o resultado final foi influenciado pelo comportamento do índice de condições atuais, que avalia as percepções em relação às condições correntes. “Embora tenha apresentado leve melhora, com elevação de 0,7 ponto, o indicador final ainda está negativo, com 46,2 pontos (abaixo dos 50 pontos), e foi o responsável por segurar o resultado final na média, já que os industriais ainda sofrem com os efeitos da pandemia”, explicou Andrade. 

 

Por outro lado, em comparação com o mesmo mês do ano passado, o quadro está melhor, pois o índice registrou 10,4 pontos a mais. Pode-se dizer que a conjuntura daquela época foi uma das mais complicadas já registradas pela pesquisa desde o início da série histórica. O mesmo raciocínio vale para o ICEI de abril de 2020, que, naquele período, chegou a marcar 36,7 pontos – o quarto mês mais baixo desde que começou a ser calculado. 

 

Além das condições atuais, a FIEPE, para montar o resultado final do ICEI, considera também o índice de expectativas com relação aos próximos meses. Neste indicador, observa-se que empresários estão mais otimistas e esperam que medidas mais enérgicas para conter o avanço da doença, como a vacinação em massa, sejam decisivas para mudar a realidade atual. 

 

Metodologia

O ICEI é elaborado mensalmente pela FIEPE por meio do Núcleo de Economia, utilizando os resultados da Sondagem Industrial da CNI, que é aplicada junto a 26 estados da federação e o Distrito Federal. O indicador é obtido a partir da ponderação entre os resultados das Condições Atuais e das Expectativas dos empresários em relação à economia brasileira, à empresa e ao Estado.


DA ASCOM

quarta-feira, 28 de abril de 2021

“Seu Município Mais Inovador” será tema de encontro em Surubim

Diretor de Ind. e Comércio, Sandoval visita sede
da CDL Surubim, parceira do projeto, representada
pelo Agente de Registro, Luís Germano.
Com o objetivo de incentivar práticas inovadoras nos mais diversos setores e no desenvolvimento de pequenos negócios, o município de Surubim realiza na próxima terça-feira (4) um encontro para discutir o projeto “Seu Município Mais Inovador”. 


Desenvolvido pelo Sebrae, o projeto visa promover o mapeamento de ações que colaborem com o município, no sentido de identificar melhores práticas empreendedoras de acordo com a realidade da localidade. Algumas instituições e empresários de diversos segmentos já confirmaram presença. 


Mais informações podem ser adquiridas com o Diretor de Indústria e Comércio de Surubim, Sandoval Fonseca, através do fone (81) 9 9721-2671.

Instituto Roberto Mateus oferta vaga para Recepcionista

Em Surubim, o Instituto Médico Roberto Mateus está com oportunidade de emprego, a função será para Recepcionista. Interessados enviar currículo com foto para: curriculumirm@hotmail.com . No assunto escreva (VAGA RECEPCIONISTA).



Dia do Trabalhador | Comércio facultativo e feira antecipada em Surubim

A feira livre de Surubim será antecipada, neste fim de semana, em decorrência do Feriado do Dia do Trabalhador, celebrado no próximo sábado, dia 1 de maio. A prefeitura confirmou que a tradicional feira livre do sábado será antecipada para a sexta-feira (30/04).

Comércio Facultativo - A CDL anunciou que o comércio de Surubim funcionará em regime facultativo, mas o comerciante que decidir abrir deverá firmar acordo com o empregado, através do Sindicato dos Comerciários, para cumprimento do que estabelece a convenção coletiva. 

Surubim firma acordo com a Controladoria Geral do Estado

A prefeita Ana firmou  nesta terça-feira (27), um acordo de cooperação técnica com a Controladoria Geral do Estado. O acordo visa o fortalecimento dos mecanismos de controle interno do município, melhorando a eficiência e a eficácia da gestão pública.


“Uma das prioridades da minha gestão, desde o primeiro dia, foi a de fazer uma administração transparente e cristalina, onde todos(as) surubinenses possam acompanhar como os recursos públicos estão sendo investidos pela Prefeitura”, afirma a prefeita Ana. 


Em 2019, Surubim foi uma das únicas dez cidades brasileiras a participar do programa Pacto, da Controladoria Geral da União (CGU), de fomento à transparência na gestão pública e de combate à corrupção. Com isso, o município foi considerado o terceiro mais transparente do Estado na prestação de suas contas públicas, de acordo com o Programa Brasil Transparente.


Neste ano, já criamos mais um canal de Ouvidoria, através do Whatsapp (81) 3634-2220, para aproximar ainda mais a Prefeitura com a nossa gente!


Da ASCOM 

Instituições de PE firmam acordo para fortalecer pequenos negócios locais

Com o objetivo de fortalecer os empreendimentos locais e promover capacitação e orientação aos pequenos negócios, o Sebrae-PE, a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e a Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco (Seteq) assinam, nesta quarta-feira (28), a partir das 15h, o Acordo de Cooperação Técnica para constituição da Rede Integrada para Atendimento e Orientação ao Empreendedor de Pernambuco (Rede). A assinatura será transmitida no canal do Sebrae no Youtube.


A partir da assinatura do acordo, os representantes das três instituições formarão um Comitê Técnico Estadual de Governança da Rede e irão elaborar um Plano de Trabalho para implementação das ações em conjunto.


De acordo com o superintendente do Sebrae-PE, Francisco Saboya, o acordo tem como foco disponibilizar, conjuntamente, todos os serviços das três instituições, facilitando, assim, o desenvolvimento dos pequenos negócios. “O Governo do estado disponibiliza o Expresso Empreendedor; o Sebrae, as suas agências e pontos de atendimento e as prefeituras articuladas pela Amupe, disponibilizam as salas do empreendedor. Dessa maneira, nós teremos uma capacidade muito maior de chegarmos junto do pequeno negócio que, em especial nesse momento, tanto necessita de apoio, orientação empresarial e técnica, treinamento, requalificação, modificação nas suas abordagens de negócio e de tecnologias digitais para suportarem a transição de um mundo para o outro", destaca Francisco.


“A secretaria está também com os expressos empreendedores e com a Central de Oportunidades de Pernambuco em vários municípios. Nós vamos levar junto com o Sebrae o empreendedorismo, não só abordando educação financeira e noções de como empreender, mas também apoiar com crédito, com treinamentos e qualificação para os pequenos empreendedores do estado. A Amupe está abrindo os caminhos, conversando com os prefeitos e dando a oportunidade desses equipamentos irem, não só através dos expressos, mas também das Salas do Empreendedor, fortalecendo cada vez mais o empreendedorismo em nosso estado”, explica o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.


A partir da Sala do Empreendedor, os municípios podem facilitar a capacitação dos pequenos negócios e ser um elemento essencial para que os empreendimentos obtenham sucesso. “A Sala do Empreendedor é um espaço onde o município implementa políticas que facilite, que desenvolva e legalize também as atividades familiares, de pequeno porte, legalizando através do Microempreendedor Individual, capacitando essa mão de obra nos pequenos negócios, na organização da pequena empresa, no acesso a mercados, na melhoria e desenvolvimento de produtos e o poder público não ser uma trava, ser um elemento facilitador para que esses negócios possam ter sucesso”, ressalta o presidente da Amupe, José Patriota. 


Da Folha de PE / Foto: Divulgação

terça-feira, 27 de abril de 2021

Conta de energia ficará mais cara em Pernambuco a partir desta quinta-feira (29)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira (27), a revisão tarifária periódica da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe). Em média, o consumidor precisará desembolsar mais 8,99% pela energia no estado a partir desta quinta-feira (29). 


Para consumidores residenciais, que representam 99% dos 3,8 milhões de unidades consumidoras  de Pernambuco, o aumento será de 7,46%. Enquanto os clientes de baixa renda atendidos pela companhia sofrerão com o reajuste de 5,94%. A maior revisão tarifária será sofrida pela indústria, 11,89%.


A ANEEL destacou que os custos com aquisição de energia, pagamento de encargos setoriais e transporte de energia estão entre os fatores que mais impactaram no reajuste. A agência ressalta que a revisão tarifária está prevista nos contratos de concessão e tem o objetivo de obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas voltados para a prestação dos serviços de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela ANEEL.


A revisão da Celpe foi discutida durante uma consulta pública, realizada entre os dias 10 de fevereiro e 26 de março de 2021. O reajuste tarifário foi aprovado após uma reunião pública realizada nesta terça-feira (27), que também definiu os limites dos indicadores de continuidade de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) da distribuidora, para o período de 2022 a 2025.


Os Indicadores Coletivos de Continuidade (DEC e FEC) são apurados pelas distribuidoras e enviados periodicamente para a ANEEL, que realiza a verificação da continuidade do serviço prestado e avalia a continuidade da energia oferecida à população.


Do Diario de PE / Foto: (Celpe/Divulgação)

Vaga disponível para Vendedor de loja em Surubim

O Blog acaba de receber uma sugestão de pauta sobre uma vaga de emprego, o (a) contratado (a) irá atuar no município de Surubim. A vaga em aberto é para Vendedor de loja (VIVO PARCEIRO AUTORIZADO). Interessados (a), enviar o currículo até dia 04/05, para o e mail: supervisurubimidealvip@gmail.com (informar a vaga no título do e-mail).

Imagem: Divulgação/Reprodução 



STF determina fixação de benefício de renda mínima

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (26) determinar ao governo federal a fixação do valor de um benefício de renda mínima para a população em situação de extrema pobreza, com renda per capta inferior a R$ 89,00 e R$ 178. Com a decisão, o benefício deverá ser incluído no Orçamento de 2022. Cabe recurso contra a decisão, que ocorreu por votação virtual. 



A decisão foi tomada a partir de uma ação protocolada no ano passado pela Defensoria Pública da União (DPU). O órgão defendeu a regulamentação Lei 10.835/2004, que criou o Programa Renda Básica de Cidadania. 


A maioria dos ministros seguiu voto proferido pelo ministro Gilmar Mendes. Para os ministros, os programas assistenciais são essenciais diante da economia desigual do país. 


“A essencialidade do sistema de proteção social brasileiro, contudo, não afasta o dever de consideração das possibilidades materiais e financeiras do Estado que, em geral, dificultam ou diferem o atendimento integral das necessidades do cidadão. A questão do custeio não pode, portanto, ser simplesmente ignorada pelo Judiciário a pretexto de se tratar de mero artifício retórico do gestor público”, escreveu o ministro. 


Procurada pela reportagem, a Advocacia-Geral da União (AGU) não se manifestou sobre a decisão.


Por: Agência Brasil / Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Banco de Talentos: Colégio Marista Surubim está com vaga para Coordenação Pedagógica

Em Surubim, o Colégio Marista PIO XII está com oportunidade de emprego. A vaga disponível será para Coordenador Pedagógico. Interessados (a), devem enviar o currículo até o dia 09/05 do corrente ano para o e-mail: rh.oportunidades@marista.edu.br (no assunto Coordenação Pedagógica).


Mais informações sobre atribuições para o cargo, requisitos necessários, carga horária e remuneração podem ser adquiridas na imagem abaixo:
Imagem: Divulgação/Reprodução


Da Redação (Negócios & Informes)

Dólar fecha a R$ 5,44 e atinge menor nível em dois meses

Embalado pelo desempenho dos mercados internacionais, o dólar caiu nesta segunda-feira (26) e fechou no menor nível em dois meses. A bolsa de valores alternou momentos de alta e de baixa e encerrou com estabilidade.


O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,449, com queda de R$ 0,05 (-0,88%). A cotação operou em queda durante toda a sessão, consolidando a tendência de baixa durante a tarde. No menor valor desde 24 de fevereiro (R$ 5,421), a divisa acumula queda de 3,2% em abril e alta de 5,01% em 2021.


O otimismo no câmbio não se refletiu no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 120.595 pontos, com alta de apenas 0,05%. O indicador chegou a subir 0,6% por volta das 10h30, mas operou em baixa durante quase toda a tarde, só se recuperando nos minutos finais de negociação.

 

O dólar caiu em todo o planeta, em meio à melhoria das expectativas em torno da recuperação da economia global. A moeda norte-americana recuou em sete dos últimos nove pregões. No Brasil, o anúncio pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de que pretende destravar a tramitação das reformas tributária e administrativa foi bem recebido pelo mercado.


A bolsa de valores, no entanto, não sentiu a melhora no mercado externo e operou em baixa na maior parte do dia, mesmo com os índices norte-americanos fechando em alta. Além das tensões em torno da pandemia de Covid-19, o índice Ibovespa sofreu pressão da realização de lucros, quando investidores vendem ações para embolsar ganhos recentes. O indicador aproxima-se do recorde de 125 mil pontos registrado no início de janeiro.


Da Agência Brasil /  Dólar - Foto: Freepik

Sesc Ler Surubim apresenta oficina de literatura para o empoderamento feminino

Formação “Desprincesando o Conto de Fadas”, com Rosângela Hilário (RO), será realizada de 03 a 07 de maio. Ação é do Circuito de Criação Literária do Arte da Palavra 2021 


 


O combate a preconceitos como o machismo, o sexismo e o racismo é o tema central da oficina “Desprincesando o Conto de Fadas” que o projeto Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras realiza no período de 03 a 07 de maio, através do Sesc Ler Surubim. A formação será ministrada por Rosângela Hilário, professora doutora de Rondônia, e será transmitida, de forma remota, pela plataforma Google Meet. As inscrições custam R$ 40, mas os trabalhadores do comércio e seus dependentes com o Cartão do Sesc atualizado têm desconto e pagam R$ 20. O link para a reserva de vagas é o https://cursos.sescpe.com.br/.


 

A formação que é do Circuito de Criação Literária do Arte da Palavra é direcionada a professoras, feministas, escritoras, contadoras de história, mulheres e homens interessados em ressignificar os contos de fadas como estratégia contra a colonização do pensamento. O objetivo principal é apresentar uma perspectiva contemporânea para os contos de fadas sem retirar o encantamento e magia que devem permear a vida de meninos e meninas pequenas. A intenção também é de valorizar a Literatura como estratégia para o empoderamento feminino e o desenvolvimento de um olhar descolonizado sobre a infância.


 

A facilitadora – Rosângela Hilário é Pós -Doutora e Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade São Paulo/FEUSP: Formação de Professores: Máximas Simplificadoras e a Crise na Identidade Docente. Possui Licenciatura em Letras, Graduação em Comunicação Social/Jornalismo/Universidade de Mogi das Cruzes (1989) e Mestrado em Educação (Políticas Públicas). Atualmente é Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de Rondônia.


 

Arte da Palavra – Rede Sesc de Leituras: criado em 2017, o projeto busca oferecer ações que atuem em toda a cadeia da literatura, desde a formação e divulgação de novos escritores, a valorização das obras e escritores brasileiros até as novas formas de produção e fruição literária, possibilitadas pela emergência de discursos periféricos e a utilização de novas tecnologias. Assim, as diferentes frentes contempladas pelo projeto podem contribuir para a democratização do acesso às leituras, um dos pilares para o desenvolvimento social e cultural do país. Nesta quinta edição do projeto, fazem parte 40 artistas de 24 estados.


 

O projeto consiste num circuito nacional de manifestações literárias composto por três eixos: o Circuito de Autores, voltado para a valorização e divulgação de autores nas diferentes comunidades literárias; o Circuito de Oralidades, voltado para contadores de histórias, performers, poetas e apresentações/saraus que mesclam poesia com outras manifestações artísticas; e o Circuito de Criação Literáriacomposto por oficinas literárias de diferentes temáticas, que objetiva exercitar a prática da escrita literária nas suas diferentes manifestações, e também criar leitores com maior bagagem. 

 


 

Serviço: Oficina “Desprincesando o Conto de Fadas”, com Rosângela Hilário (RO)

Data: de 03 a 07 de maio

Horário: das 19h às 21h

Transmissão das aulas pelo Google Meet

Inscrições: R$ 20 (trabalhadores do comércio e dependentes) e R$ 40 (público geral)

Link: https://cursos.sescpe.com.br/turma/oficina-desprincesando-o-conto-de-fadas/030521literatura2121061

Público-alvo: pessoas com idades a partir dos 16 anos

Informações (81) 3634.5280


Da ASCOM

Comércio de Surubim segue horário de acordo com Decreto Municipal n° 16/2021

A partir desta segunda-feira (26.04), novas regras do Plano de Convivência com a Covid-19 entraram em funcionamento em Pernambuco. O comércio de Surubim não sofre alterações, pois, de acordo com Decreto Municipal n° 16/2021 de 31 de março de 2021 cumpre o limite de dez horas contínuas durante a semana, e de oito horas contínuas nos fins de semana.  Conforme o documento, o horário do comércio varejista na Capital da Vaquejada ficou adequado das 8h às 18h de segunda à sexta-feira, e aos sábados das 07h às 15h. Confira a Nota divulgada pela CDL Surubim, nesta segunda-feira (24):


"A partir desta segunda-feira (26.04), novas regras do Plano de Convivência com a Covid-19 entraram em funcionamento em Pernambuco. O comércio de Surubim segue as atividades em horário especial de acordo com Decreto Municipal n° 16/2021 de 31 de março de 2021. Conforme o documento, o horário do comércio varejista ficou adequado das 8h às 18h de segunda à sexta-feira, e aos sábados das 07h às 15h.


Os lojistas devem continuar seguindo os protocolos sanitários determinados pelas autoridades, exigindo o uso obrigatório da máscara, número reduzido de entradas, higienização das mãos com álcool 70%, além de orientação para manutenção do distanciamento social em suas instalações. Confira abaixo, o documento na íntegra, clique no link: http://cdlsurubim.com.br/site/wp-content/uploads/2021/03/DECRETO.pdf "

Rotina na pandemia e queda de renda aquecem renegociações de dívidas

A gerente de vendas Larissa Silva, 29, comemora: em meio às dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19, ela e o marido, o publicitário Dagmar Nesi, 35, conseguiram um desconto de 25% na escola de Noah, de 2 anos.


"Meu marido trocou de emprego durante a pandemia, passou a ter um salário mensal menor, mas um bônus maior duas vezes por ano. A gente propôs mudar a forma de pagamento e conseguimos o desconto", conta.


O casal também conseguiu rever as condições de financiamento da casa e os juros ficaram mais baixos.


"É sempre importante tomar coragem e tentar negociar, explicando a situação atípica imposta pela pandemia", avalia Larissa, que diz ter sentido que a escola estava aberta para a negociação.


As novas rotinas impostas pelo distanciamento e uma redução na renda sofrida por boa parte das famílias brasileiras têm impulsionado as negociações de despesas mensais.


No caso das escolas, especialistas recomendam que os pais ou responsáveis conversem individualmente com a instituição para pedir que os serviços que não estão sendo oferecidos durante a pandemia –como o uso de quadras, piscinas ou refeitórios– sejam abatidos da mensalidade.


"A lei prevê que as escolas disponibilizem uma planilha de custos", explica o advogado Igor Marchetti, do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). Algumas têm feito esforços para achar um meio-termo e a orientação é sempre negociar, mas o consumidor ainda é a parte mais vulnerável da relação", diz.


Pesquisa feita pela plataforma Melhor Escola aponta que o momento tem sido favorável ao consumidor. Por conta da pandemia, 76% das escolas estavam dispostas a renegociar a mensalidade e nove em cada dez pais tentaram fazer isso no ano passado. Este ano, 56,6% das escolas não reajustaram as mensalidades. Para continuar lendo, clique no link: AQUI! (Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco)



domingo, 25 de abril de 2021

Semana Global do Empreendedorismo agora com força de lei

Iniciativa sancionada pela Presidência da República reforça mobilização da sociedade civil sobre o tema empreendedorismo


A Semana Global do Empreendedorismo (SGE), agenda liderada no Brasil pelo Sebrae e que reúne milhares de brasileiros todos os anos, ganhou ainda mais fôlego após o presidente Jair Bolsonaro sancionar a Lei 14.135/2021, que institui a iniciativa como parte do calendário nacional. Seguindo o histórico do evento, a norma prevê a realização de atividades sobre o tema na 3ª semana do mês de novembro. A lei entrou em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, na última segunda-feira (19). Entre os 130 países que realizam simultaneamente o evento, o Brasil é o que integra mais ações e participantes.


Ao relembrar que o Projeto de Lei decorreu de uma celebração realizada no Congresso sobre o tema em 2019, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, elogia a iniciativa do Legislativo: “Essa é uma medida muito importante, pois além de ser inédita entre os países que participam da SGE, confere ao empreendedorismo um destaque que nos facilita mobilizar parceiros e participantes. Nosso grande objetivo com a implementação da Semana é sensibilizar a sociedade sobre as possibilidades que o empreendedorismo oferece para o desenvolvimento sustentável do país”.


A Semana Global do Empreendedorismo tem como objetivo desenvolver palestras, debates, seminários e outros eventos para fortalecer e disseminar a cultura empreendedora no país. A Lei pretende ainda estimular políticas públicas para melhorar o ambiente empreendedor brasileiro e apoiar atividades desenvolvidas por organizações da sociedade civil em prol de um Brasil mais empreendedor.


A medida é resultado de Projeto de Lei (PLS 146/2018), aprovado pela Câmara dos Deputados, apresentado pelo então senador José Agripino (RN). A data foi escolhida para coincidir com as comemorações da Semana Global de Empreendedorismo, criada em 2007 pelo ex-primeiro ministro britânico Gordon Brown. O movimento desenvolve atividades em mais de 130 países.


Sobre a Semana Global do Empreendedorismo

Com uma programação ampla e gratuita, o evento busca fortalecer e disseminar a cultura empreendedora, conectando, capacitando e inspirando os brasileiros a empreender. Nos últimos quatro anos, a SGE no Brasil bateu recordes de resultados, o que faz da Semana brasileira a maior do mundo, com sete premiações internacionais. Mais de 2,5 milhões de pessoas já foram mobilizadas no país em cerca de 20 mil atividades.


Do Sebrae

sábado, 24 de abril de 2021

Banco de Talentos: Colégio Marista Surubim está com vaga disponível para Auxiliar de Serviços Gerais

Em Surubim, o Colégio Marista PIO XII está com oportunidade de emprego. A vaga disponível será para Auxiliar de Serviços Gerais-ASG. Interessados (a), devem enviar o currículo até próxima sexta-feira (30/04) para o e-mail: rh.oportunidades@marista.edu.br (no assunto Auxiliar de Serviços Gerais).


Mais informações sobre atribuições para o cargo, requisitos necessários, carga horária e remuneração podem ser adquiridas na imagem abaixo:

Imagem: Divulgação/Reprodução 

Frigolândia Alimentos celebra 22 anos, em Surubim

Uma data que faz parte da história de uma família em especial e também de muitas famílias de Surubim. Neste sábado (22/04), é celebrado o aniversário de 22 anos de existência do Frigolândia Alimentos, em Surubim. 


Atualmente, dirigido pelo jovem visionário empresário Arinaldo Filho, um pequeno estabelecimento aberto no ano de 1999 pelo casal Arinaldo e Valquíria Gouveia (leia-se, pais de Ari Filho), hoje é um dos Supermercados referência na Capital da Vaquejada e também na região. 


"Exatamente em 24 de abril de 1999, em um dia de sábado como hoje Deus abriu as portas a um comércio que fez sua história é vai fazer muito mais. Estou muito feliz e emocionada." Destacou Valquíria. Confira as comemorações nas redes sociais: https://www.facebook.com/FrigolandiaAlimentos/ | https://www.instagram.com/frigolandiaalimentos/






Governo de Pernambuco recua na liberação das vaquejadas e gera prejuízo ao setor

Um setor que gera mais de 100 mil empregos (diretos e indiretos), movimenta 70 leilões em todo o estado, com um plantel de aproximadamente 65 mil cavalos e mais de 140 parques de competições, além de cinco fábricas exclusivas para ração animal (cavalos e gado). Esse é um breve retrato das vaquejadas em Pernambuco.  Autorizados a retomar as atividades até a última terça-feira (20/04) pelo próprio governo de Pernambuco, empresários, pequenos comerciantes e agricultores familiares foram surpreendidos com o recuo da administração estadual em voltar proibir o retorno das competições, pelo menos, até 9 de maio.


Representantes da Associação Brasileira de Vaqueiros (Abvaq) enfatizam que a medida trouxe sérios prejuízos para todos os envolvidos. Não apenas os empresários, organizadores de eventos, competidores, mas principalmente aqueles que vivem da agricultura familiar ou de subsistência. Essas pessoas se viram impedidas, de uma hora para outra, de comercializar seus produtos nas feiras que acontecem junto com as vaquejadas e agora enfrentam sérias dificuldades.


As vaquejadas, que são consideradas esporte individual, foram autorizadas a voltar por decisão da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado De Pernambuco (Adagro) e da própria Secretaria de Desenvolvimento Agrário, a qual é vinculada. No entanto, na última quinta-feira (22/04), uma decisão conjunta das secretarias estaduais de Saúde, de Desenvolvimento Econômico e do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, revogou a liberação.


A associação reforça que todos os protocolos sanitários vinham sendo observados nas vaquejadas, que eram realizadas sem presença de público. Entre os empresários ligados à Abvaq, os prejuízos também foram altos. Há toda questão da logística com deslocamento de animais, muitos vindos de outros estados, por exemplo.


APOIO – A Abvaq tem recebido apoio de parlamentares e prefeitos do Agreste e Sertão pernambucanos. A associação ressalta que as vaquejadas têm um impacto muito grande na economia desses municípios que já vivem uma situação bastante delicada devido à pandemia e às restrições em função do combate ao novo corona-vírus. 


OUTRAS INFORMAÇÕES: ABVAQ – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE VAQUEIROS 

abvaq@abvaq.com.br  5 (83) 98651-2639 / Heber Carlos - (81) 9 8775-7170


Da ASCOM

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Governo confirma que não haverá Censo do IBGE em 2021

Ao sancionar o Orçamento de 2021, nessa quinta (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez mais um corte na verba para o Censo demográfico. A tesourada dessa vez foi de R$ 17 milhões.


Com isso, os recursos para a pesquisa, que inicialmente eram de R$ 2 bilhões, foram reduzidos para cerca de R$ 50 milhões. Esse é o valor que sobrou para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) realizar estudos e preparar a pesquisa.


O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou, nesta sexta (23), que a pesquisa não será feita neste ano.


"Não há previsão orçamentária para o Censo, portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e a gestão para um novo censo serão comunicadas ao longo deste ano", afirmou.


Em março, após a decisão do Congresso de cortar a maior parte dos recursos destinados à pesquisa nacional, a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra, pediu exoneração do cargo.


Diante do corte, ex-presidentes do instituto também alegaram que um novo adiamento da pesquisa deixaria "o país às

cegas".


Na época, a verba para o projeto tinha sido reduzida para cerca de R$ 70 milhões. O corte foi feito por congressistas, que têm a prerrogativa de modificar o Orçamento. O movimento do Congresso foi motivado pela busca de recursos para bancar emendas parlamentares –forma que um deputado ou senador tem de enviar dinheiro para projetos e obras em sua base eleitoral.


Ainda em março, o IBGE afirmou que a tesourada no orçamento do Censo demográfico poderia inviabilizar a pesquisa, que seria realizada em 2020 mas foi adiada para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus.


Apesar do alerta, o Congresso aprovou o corte nos recursos da pesquisa. Nesta sexta-feira (23), Bolsonaro publicou a versão final do Orçamento, após sanção com vetos do presidente.


Além de chancelar a queda na verba do Censo, Bolsonaro fez mais um tesourada –de R$ 17 milhões. Pra continuar lendo, clique AQUI! Foto: Simone Mello/Agência IBGE Notícias

Asfalto: Prefeitura realiza segunda etapa da interligação entre Chã do Marinheiro e Centro de Surubim

Para criar soluções para o trânsito, agilizar a mobilidade da população e prezar pela qualidade de vida, a Prefeitura de Surubim investe cada vez mais na infraestrutura da cidade. 


A manhã desta sexta-feira (23) foi de bons resultados, com a continuidade da segunda etapa da importante obra de interligação entre a comunidade da Chã do Marinheiro e o Centro de Surubim (Av. Oscar Loureiro). 


São mais de 800 metros de revestimento asfáltico nas ruas Iraci Isaura Silva Rocha e João Bernadino, realizados pela gestão municipal, através da emenda parlamentar, enviada pelo deputado federal Danilo Cabral. Cuidar da infraestrutura e da mobilidade é cuidar da nossa gente.



Da ASCOM Surubim


Ministério do Turismo indica o Recife como Destino Turístico Inteligente

O Recife foi indicado como o mais novo Destino Turístico Inteligente do Brasil pelo Ministério do Turismo (MTur), durante videoconferência realizada nesta quinta-feira (22). O projeto tem o objetivo de aumentar o desenvolvimento e a competitividade entre os destinos turísticos do país, buscando fortalecer os pilares de governança, inovação, tecnologia, sustentabilidade e acessibilidade.


Além da capital pernambucana, outros 9 destinos foram selecionados para receber o projeto piloto, Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Palmas (TO) e Rio Branco (AC).  


O projeto prevê que os municípios sejam incentivados a prepararem experiências inovadoras aos visitantes, promovendo uma melhoria da gestão e dos níveis de competitividade turística. A secretária de Turismo e Lazer do Recife, Cacau de Paula, comemorou a escolha da capital pernambucana para o projeto. “Para nós, é uma honra fazer parte de uma lista seleta de municípios com o selo de Destino Turístico Inteligente. Somos uma cidade que se destaca pela criatividade, um destino que vai além do turismo tradicional de sol e praia, com museus e atrativos inovadores”.


O Ministério do Turismo ainda não divulgou as diretrizes do projeto. No entanto, a garantia de internet gratuita nos atrativos e a melhoria da gestão do turismo estão entre as possibilidades. O Destinos Turísticos Inteligentes será realizado em cima do Modelo de Destino Turístico Inteligente criado exclusivamente para o Brasil a partir de uma parceria com o instituto argentino Ciudades Del Futuro (ICF), a Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (SEGITTUR), da Espanha.


Do Diario de PE / (Bruna Costa / Esp. DP FOTO)

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com