© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

quarta-feira, 18 de março de 2020

Rodada de Negócios da Moda Pernambucana alcança o maior faturamento de sua história em edições outono\inverno

Foto: Divulgação/Reprodução
29ª edição registrou um aumento de 21% no faturamento. A estimativa de crescimento era de 10% em relação à rodada do mesmo período do ano passado, que movimento R$ 16 milhões

Mesmo em um cenário mundial adverso, a 29ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana, realizada pela Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) e correalizada pelo Sebrae, superou todas as expectativas. A mais recente edição, que aconteceu entre os dias 11 e 13 de março, no Polo Caruaru, movimentou mais de 19,5 milhões de reais e comercializou, aproximadamente, um milhão de peças. Os bons resultados ainda serão superados, considerando os pedidos feitos para os próximos meses do ano por compradores de todo Brasil. Para as empresas pernambucanas expositoras do projeto, as vendas feitas, durante os três dias de evento, garantem mais segurança em meio à instabilidade econômica provocada pela pandemia do novo Coronavírus.

Para o presidente da Acic, Luverson Ferreira, o resultado é fruto de 15 anos de trabalho, em parceria com diversas instituições, e ratifica a força empreendedora do Polo de Confecções do Agreste. “Temos feito a diferença na cadeia têxtil de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil. As parcerias públicas e privadas que conseguimos faz da economia a protagonista. Fazer essa interconexão entre empresários e demais entidades, olhando para as dificuldades e enxergando as oportunidades, é a grande diferença da Rodada, que trabalha o ano inteiro para que o artilheiro, que é o expositor, faça o gol, sobretudo em um ano em que a Acic faz 100 anos e a Rodada 15”, comemorou.

Os expressivos números se justificam também pelo constante processo de inovação pelo qual o projeto vem passando. Nesta edição, destaque para o início do processo de migração dos expositores para a plataforma e-commerce do evento e para a primeira rodada de negócios de moda autoral, ambos em parceria com o Governo do Estado. A última fez parte do programa Circuito Moda Pernambuco (CMP), que o Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco (NTCPE) promoveu em parceria com Sebrae e o Senac. “O Sebrae tem um orgulho muito grande de ser parte desse projeto, que se inova a cada edição. É um instrumento exitoso, que se modifica ano a ano, para o desenvolvimento da região, transpõe a questão meramente comercial e contribui para o desenvolvimento do Estado de Pernambuco”, declarou o gestor do Sebrae para o projeto do Polo de Confecções do Agreste, Gilson Gonçalves.

O evento também contemplou a segunda edição do Caruaru Moda Mundo, em parceria com a Prefeitura de Caruaru. A prefeita Raquel Lyra destacou a capacidade de ultrapassar o cenário de crise, em um evento como esse.  “É ato de coragem e ousadia diante de todo cenário adverso do ponto de vista nacional e mundial e é assim que a gente enfrenta crise. O povo de Caruaru e da região tem uma capacidade empreendedora que é capaz de sair muito mais forte diante dos desafios”, frisou.

A Acic tem focado na expansão do alcance de novos públicos para os expositores, por meio de inovação tecnológica e qualificação para as empresas participantes. Para isso, o evento aderiu ao e-commerce e os expositores começaram o processo de migração para uma plataforma B2B (Business to Business) para que o mercado se mantenha aquecido e as negociações não caiam no período entre as Rodadas. A plataforma estará totalmente online na 30ª edição, com previsão para acontecer de 29 a 31 de julho de 2020, em comemoração aos 15 anos da Rodada e aos 100 anos da Associação.

A propositura da plataforma foi da Acic, que contou com o aporte da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDEC). A plataforma B2B faz parte do Programa Força Local, lançado pela Secretaria, em outubro do ano passado, através da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), com o objetivo de sanar a fragilidade no modelo comercial do setor. Na primeira etapa, 120 indústrias estão sendo beneficiadas. Na fase seguinte, mais 150. Nos primeiros 12 meses de implantação, estima-se que haja um ganho de R$ 40 milhões para o segmento, que movimenta R$ 5,6 bilhões por ano e emprega 250 mil pessoas em cerca de 40 municípios, de acordo com o Governo do Estado. Para isso, o ecossistema da Rodada de Negócios, com cerca de 800 varejistas nacionais e 150 indústrias pernambucanas, será utilizado.

Para o Secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, as parcerias são fundamentais, para a realização de um evento desse porte. “Eu tenho rodado bastante o Estado, para a gente conversar com quem produz, fazer diálogo, estruturar e identificar o potencial de cada região. Aqui, no Agreste,  já temos um potencial muito claro, um trabalho feito de muitas mãos, que tem sido construído ano a ano e que tem crescido. Esse tipo de articulação é o que a gente pode fazer, para alcançar patamares melhores. Passar essa credibilidade e essa segurança de que iremos superar a crise”, disse.

Os expositores ficaram satisfeitos com a oportunidade de fechamento de bons negócios. Andréia Micos veio de Rondônia. “Nós trabalhamos no geral: bebê, infantil e adulto masculino e feminino. Então, a gente trabalha quase com a feira toda e estamos aqui desde o início da rodada”, comentou. Diego Viana participou, pela primeira vez, como expositor com a marca de Santa Cruz do Capibaribe John Cunningham. “É uma marca jovem, criada em 2015, com projetos de expansão e o evento vai nos ajudar muito nesse sentido”, revelou. O sócio Ricardo Moraes disse ainda que o desejo de participar veio de antes, mas optaram por se organizar para essa edição da Rodada. No espaço de moda autoral, a arquiteta Lúcia Pontual expôs peças feitas, uma a uma, à mão. Ela pinta com pincel ou aquarela em tecidos de puro linho, viscose e algodão, aplicando técnicas diversas.

A RNMP contou com o patrocínio do Banco do Nordeste (BNB), do Governo Federal, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (SDEC), da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper) e do Governo do Estado e com o apoio da Prefeitura de Caruaru. O Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções de Pernambuco (NTCPE), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), a Associação Comercial e Industrial de Toritama (Acit), a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap) e o Sindicado das Indústrias do Vestuário do Estado de Pernambuco (Sindivest/PE) são parceiros da iniciativa. 

Da Assessoria

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!

!

!

!
!
!
! !
!

!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com