© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 31 de agosto de 2021

Professores de Surubim se classificam para Etapa Estadual da 7ª Edição da Olimpíada de Língua Portuguesa

Parabenizamos os(as)  professores(as) de Surubim que se classificaram para a Etapa Estadual da 7ª Edição da Olimpíada de Língua Portuguesa.

O processo teve início em fevereiro com a adesão do munício e a inscrição das Escolas. 

De março a agosto, os professores de Língua Portuguesa da Rede Municipal e Estadual vivenciaram com os estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3ª série do Ensino Médio práticas de leitura e produção de texto por meio dos gêneros textuais: poema, memórias literárias, crônica, artigo de opinião e documentário, baseados no tema “O lugar onde vivo”. No último dia 30 de agosto aconteceu o evento da Comissão Julgadora Municipal, que resultou na seleção e classificação dos trabalhos para Etapa Estadual, que acontecerá de 03 de setembro a 01 de outubro.

Classificados (as):

Franciane Arruda da Silva*  na categoria _POEMA_ (Escola Municipal Intermediária Ignácia Alcântara de Vasconcelos);



*Antônio Flávio dos Santos Mendes* na categoria _MEMÓRIA LITERÁRIA_ (Escola Municipal Professor Dr. Amaro Fernandes de Oliveiras Sobrinho);

*Carla Daniele da Silva Gomes* na categoria _CRÔNICA_ (Escola Municipal Silvino José de Oliveira);

*Josineide de Souza Araújo* na categoria _DOCUMENTÁRIO_  (ETE  Antônio Arruda de Farias);

*Luana Beatriz de Lima e Silva* na categoria _ARTIGO DE OPINIÃO_ (EREM Natalícia Maria Figueiroa da Silva).

Boa sorte a todos que estão concorrendo! 

Vamos ficar na torcida!

Da ASCOM Surubim

Motoclube Cowboys do Asfalto confirma realização do 18.º Surubim Moto Fest

Na tarde desta terça-feira (31), através do Instagram, o Motoclube Cowboys do Asfalto confirmou a realização do 18.º Surubim Moto Fest. Sem anunciar a data, o evento online (live) irá acontecer nas dependências do Clube Cara & Coroa nos dias 30 e 31 de outubro, mais detalhes serão divulgados em breve. Na oportunidade, a organização aproveitou para agradecer a Prefeitura de Surubim (Patrocinadora) e todos que torcem positivamente para o sucesso deste evento que já é patrimônio de Surubim. Confira a Nota: 

"Com muita alegria anunciamos que iremos realizar o XVIII SURUBIM MOTOFEST ( LIVE ) porém esse ano será em um formato revolucionário com participação de público com várias Super Bandas de Rock de Nossa cidade , no clube Cara & Coroa, nos dia 30 e 31 de outubro …mais detalhes em breve!!! Desde já os agradecimentos a Prefeitura Municipal de Surubim e todos que de forma direta e indireta torcem positivamente para o sucesso deste evento que já é patrimônio de Surubim!!!"






Orçamento de 2022 prevê salário mínimo de R$ 1.169

A alta da inflação nos últimos meses fez o governo elevar a previsão para o salário mínimo no próximo ano. O projeto da lei orçamentária de 2022, enviado hoje (31) ao Congresso Nacional, prevê salário mínimo de R$ 1.169, R$ 22 mais alto que o valor de R$ 1.147 aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) .


A Constituição determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo. Tradicionalmente, a equipe econômica usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano corrente para corrigir o salário mínimo do Orçamento seguinte.


Com a alta de itens básicos, como alimentos, combustíveis e energia, a previsão para o INPC em 2021 saltou de 4,3% para 6,2%. O valor do salário mínimo pode ficar ainda maior, caso a inflação supere a previsão até o fim do ano.


PIB

O projeto do Orçamento teve poucas alterações em relação às estimativas de crescimento econômico para o próximo ano na comparação com os parâmetros da LDO. A projeção de crescimento do PIB passou de 2,5% para 2,51% em 2022. Já a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, foi mantida em 3,5% para o próximo ano.


Outros parâmetros foram revisados. Por causa das altas recentes da Selic (juros básicos da economia), a proposta do Orçamento prevê que a taxa encerrará 2022 em 6,63% ao ano, contra projeção de 4,74% ao ano que constava na LDO.


A previsão para o dólar médio foi mantida em R$ 5,15. 


Da Agência Brasil / Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Taxa de desocupação em Pernambuco bate novo recorde e chega a 21,6% no segundo semestre

Com um índice de 21,6%, Pernambuco atingiu no segundo trimestre deste ano sua maior taxa de desocupação desde 2012. O dado, revelado nesta terça-feira (31) pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) Trimestral, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coloca, pela segunda vez consecutiva, o estado em 1º lugar no ranking que mede a desocupação no Brasil. O resultado é ligeiramente superior ao obtido no primeiro trimestre do ano, quando a taxa de desocupação ficou em 21,3%.


Em comparação com o mesmo período de 2020, o número de pessoas que não conseguem encontrar trabalho no estado subiu cerca de 66%, saltando de 533 para 885 mil. Outro indicador em alta é o de desalentados, aqueles que apesar de estarem em idade para trabalhar, desistiram de procurar alguma ocupação. De abril até junho deste ano, esse indicador registrou uma variação de 20,4% em comparação com o primeiro trimestre de 2021.


A gerente de planejamento e gestão do IBGE em Pernambuco, Fernanda Estelita, explica que o aumento no número de desalentados tem relação com a frustração vivenciada no momento de procurar emprego. “No ano passado, quando estávamos no auge da pandemia, as pessoas tinham medo da contaminação e não estavam dispostas a trabalhar. Passado um ano, não temos mais essa configuração. Nesse momento, elas desistiram depois de procurar e não encontrar trabalho. Esse cenário ainda é influenciado por conta do fechamento de alguns setores”, afirmou.


Em Pernambuco, a taxa de informalidade, que ficou em 51,4% no segundo trimestre deste ano, superou a média nacional, 40,6%. O dado leva em consideração o número de empregados domésticos e trabalhadores do setor privado sem carteira de trabalho assinada, empregadores ou trabalhadores por conta própria sem registro no CNPJ e de trabalhadores familiares auxiliares.  


“Essa taxa tende a crescer na mesma direção da taxa de desocupação. Quando temos o aumento dela, as pessoas percebem que precisam se virar para conseguir alguma renda, mesmo que de forma informal. Por isso, o quantitativo de pessoas que passam a realizar serviços informais ou prestar serviços pontuais aumenta”, comentou Fernanda.


Um indicador que endossa a fala da especialista é o número de trabalhadores por conta própria no estado. Atualmente, eles representam uma massa de 1.091.000 de pessoas, o que equivale a 33,9% do total de ocupados em Pernambuco. Em comparação com o primeiro trimestre de 2020, esse foi o segmento que mais cresceu, 27,4%.


BRASIL

No país, a taxa de desocupação recuou para 14,1% no segundo trimestre deste ano, uma redução de 0,6 pontos percentuais em relação ao primeiro
trimestre. Apesar da diminuição, o Brasil ainda conta com 14,4 milhões de pessoas que não conseguem encontrar trabalho.


De acordo com o IBGE, o recuo foi influenciado pelo aumento no número de pessoas ocupadas, que avançou 2,5%. Com isso, o nível de ocupação subiu para 49,6%. No entanto, o resultado indica que menos da metade da população em idade para trabalhar está ocupada no país.


“O crescimento da ocupação ocorreu em várias formas de trabalho. Até então vínhamos observando aumentos no trabalho por conta própria e no emprego sem carteira assinada, mas pouca movimentação do emprego com carteira. No segundo trimestre, porém, houve um movimento positivo, com crescimento de 618 mil pessoas a mais no contingente de empregados com carteira”, explica a analista da pesquisa, Adriana Beringuy.


No Brasil, a região Nordeste foi a que registrou a maior taxa de desocupação, 18,2%. Em seguida, aparecem as regiões Sudeste e Norte, com 14,5% e 14%, respectivamente. Enquanto isso, a região Centro-Oeste ficou com uma taxa de 11,6%. O menor índice foi registrado na região Sul, 8,2%.


Do Diario de PE / (Pedro Ventura/Agência Brasil)

Associados e clientes são presenteados em comemoração dos 23 anos da CDL Surubim

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Surubim este mês de agosto, no qual comemora seu aniversário de 23 anos, realizou a Campanha “Mês de Aniversário.” A CDL realizou nesta terça-feira (31) sorteios de prêmios para os distintos públicos de clientes atendidos pela Instituição, uma forma de incentivar o comércio que passou por muitas dificuldades devido as restrições da pandemia, como também aos consumidores frequentadores da CDL.


Os sorteios foram transmitidos ao vivo pelos canais da CDL Surubim, e contou com a presença do presidente Ilário Pio, acompanhado dos colaboradores Jaciene Campos, Viviane Florêncio e Luís Fernando Germano. Confira a lista dos ganhadores:


Cliente Associado: 1 Jantar na Churrascaria Boi Carrapeta – PointNet;


Clientes do setor de Certificado Digital: 2 e-CNPJ A1. – Reserve Hotel; R Marinho de Barros Areias Especiais;


Clientes do balcão de atendimento: 1 Ventilador – Miriam Lima dos Santos; 1 Sanduicheira – Maria Suzana Souza da Silva Santos e 1 Chapinha – Maria da Silva Vieira.


Da ASCOM CDL Surubim

Receita adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Cerca de 1,8 milhão de microempreendedores individuais (MEI) com tributos e obrigações em atraso referentes a 2016 e a anos anteriores ganharam mais um mês para regularizar a situação. A Receita Federal prorrogou para 30 de setembro o prazo que acabaria nesta terça-feira (31). 


Caso não quitem os tributos e as obrigações em atraso, ou não parcelados, de 2016 para trás, os MEI serão incluídos na Dívida Ativa da União. A inscrição acarreta cobrança judicial dos débitos e perda de benefícios tributários.


Por causa das dificuldades relativas à pandemia, a cobrança não abrangerá os MEI com dívidas recentes. Somente os débitos de cinco anos para trás serão inscritos em dívida ativa. Débitos de quem aderiu a algum parcelamento neste ano também não passarão para a cobrança judicial, mesmo em caso de parcelas em atraso ou de desistência da renegociação.


Os débitos sob cobrança podem ser consultados no Programa Gerador do DAS para o MEI. Por meio de certificado digital ou do código de acesso, basta clicar na opção "Consulta Extrato/Pendências" e, em seguida, em "Consulta Pendências no Simei".



O Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) para quitar as pendências pode ser gerado tanto pelo site quanto por meio do Aplicativo MEI, disponível para celulares Android ou iOS.


Segundo a Receita Federal, existem 4,3 milhões de microempreendedores inadimplentes, que devem R$ 5,5 bilhões ao governo. Isso equivale a quase um terço dos 12,4 milhões de MEI registrados no país.


No entanto, a inscrição na dívida ativa só vale para dívidas não quitadas superiores a R$ 1 mil, somando principal, multa, juros e demais encargos. Atualmente, o 1,8 milhão de MEI nessa situação devem R$ 4,5 bilhões.


Com um regime simplificado de tributação, os MEI recolhem apenas a contribuição para a Previdência Social e pagam, dependendo do ramo de atuação, o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou o Imposto sobre Serviços (ISS). O ICMS é recolhido aos estados; e o ISS, às prefeituras.


Punições

Quem passar para a dívida ativa pode ter prejuízos significativos. O microempreendedor pode ser excluído do regime de tributação do Simples Nacional, com alíquotas mais baixas de imposto e pode enfrentar dificuldades para conseguir financiamentos e empréstimos.


A inclusão no cadastro de dívida ativa também aumenta o valor do débito. Quem tem pendência com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será cobrado na Justiça e terá de pagar pelo menos 20% a mais sobre o valor do débito para cobrir os gastos da União com o processo.


Em relação ao ISS e ao ICMS, caberá aos governos locais incluir o CNPJ do devedor na dívida ativa estadual ou municipal. O MEI terá de pagar multas adicionais sobre o valor devido.


Da Agência Brasil /  Foto: Tânia Rego/Ag. Brasil

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Flexibilização na pandemia ajuda na recuperação do setor de serviços

O Índice de Confiança de Serviços, divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), subiu 1,3 ponto, ficando em 99,3 pontos em agosto, no maior nível desde setembro de 2013, quando o indicador estava em 101,5 pontos. Na comparação com agosto de 2020, a alta foi de 14 pontos e em médias móveis trimestrais o índice avançou 3,7 pontos, a quarta alta consecutiva.


O economista do FGV/Ibre Rodolpho Tobler explicou que esse é o quinto avanço seguido. Com isso, a confiança dos serviços se consolida em patamar acima do nível pré-pandemia e próximo ao nível neutro.


“Ao contrário do que foi observado nos últimos meses, a alta foi mais influenciada pela melhora no volume de serviços no mês, enquanto as expectativas ficaram estáveis. A combinação sugere que a recuperação do setor vem avançando em paralelo às flexibilizações na pandemia. Vale ressaltar que o cenário para os próximos meses ainda depende da recuperação da confiança do consumidor e carrega muita incerteza, especialmente associados aos riscos da variante delta”, destacou Tobler.


Segundo o Instituto, o resultado da confiança dos serviços do mês foi influenciado principalmente pelo Índice de Situação Atual, que subiu 2,6 pontos, para 93,0 pontos, ficando no maior nível desde junho de 2014, quando o indicador alcançou 94,3 pontos. Já o Índice de Expectativas cresceu 0,1 ponto, para 105,7 pontos, patamar mais alto desde novembro de 2012 (106,2 pontos).


Seguindo a tendência positiva, o saldo do emprego previsto tem demonstrado recuperação contínua, com médias móveis trimestrais em alta pelo terceiro mês consecutivo, ficando em 10,4 pontos em agosto, maior resultado desde maio de 2014. O saldo se refere ao percentual de empresas que planejam aumentar seu quadro de funcionários nos próximos meses, menos o percentual que planejam reduzir. No pico da pandemia, em junho do ano passado, o indicador chegou a cair 35 pontos.


Da Agência Brasil / Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Pix terá medidas de segurança para coibir sequestros e roubos

O aumento de casos de sequestros relâmpago e de roubos relacionados ao Pix fez o Banco Central (BC) introduzir medidas de segurança no sistema instantâneo de pagamentos. As alterações divulgadas hoje (27) também afetam outras modalidades de pagamento eletrônico, como a Transferência Eletrônica Disponível (TED), cartões de débito e transferências entre contas de um mesmo banco.


Na mudança mais importante, o limite de transferências entre pessoas físicas, inclusive microempreendedores individuais (MEI), cairá para R$ 1 mil entre 20h e 6h. O novo limite vale tanto para o Pix como para a liquidação de TEDs, para cartões de débito e para transferências intrabancárias.


Em outra mudança, o BC decidiu impedir o aumento instantâneo de limites de transações com meios de pagamento por meios eletrônicos. Agora, as instituições terão prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para efetivarem o pedido do correntista se feito por canal digital. A medida abrange tanto o Pix, como a TED, o Documento de Ordem de Crédito (DOC), as transferências intrabancárias, cartões de débito e boletos.


As instituições financeiras passarão a oferecer aos clientes a possibilidade de definir limites distintos de movimentação no Pix durante o dia e a noite, permitindo limites mais baixos no período noturno. Elas também passarão a permitir o cadastramento prévio de contas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos, mantendo os limites baixos para as demais transações.


Outras medidas 


•        permitir que os participantes do Pix retenham uma transação por 30 minutos durante o dia ou por 60 minutos durante a noite para a análise de risco da operação, informando ao usuário sobre a retenção;

•        tornar obrigatório o mecanismo, já existente e hoje facultativo, de marcação no Diretório de Identificadores de Contas Transacionais (DICT) de contas com indícios de utilização em fraudes no Pix, inclusive no caso de transações realizadas entre contas do mesmo participante;

•        permitir consultas ao DICT para alimentar os sistemas de prevenção à fraude das instituições, de forma a coibir crimes envolvendo a mesma conta em outros meios de pagamento e com outros serviços bancários;

•        exigir que os participantes do Pix adotem controles adicionais em relação a transações envolvendo contas marcadas no DICT, inclusive para fins de eventual recusa a seu processamento, combatendo assim a utilização de contas de aluguel ou os chamados laranjas;

•        determinar que os participantes de arranjos de pagamentos eletrônicos compartilhem, tempestivamente, com autoridades de segurança pública, as informações sobre transações suspeitas de envolvimento com atividades criminosas;

•        exigir das instituições reguladas controles adicionais sobre fraudes, com reporte para o Comitê de Auditoria e para o Conselho de Administração ou, na sua ausência, à Diretoria Executiva, bem como manter à disposição do Banco Central tais informações;

•        exigir histórico comportamental e de crédito para que empresas possam antecipar recebíveis de cartões com pagamento no mesmo dia, reduzindo a ocorrência de fraudes.


Prevenção de crimes

Em nota, o BC informou que as medidas ajudarão a prevenir crimes ligados aos meios eletrônicos de pagamento. “Em conjunto, essas medidas, bem como a possibilidade de os clientes colocarem os limites de suas transações em zero, aumentam a proteção dos usuários e contribuem para reduzir o incentivo ao cometimento de crimes contra a pessoa utilizando meios de pagamento, visto que os baixos valores a serem eventualmente obtidos em tais ações tendem a não compensar os riscos”, informou o órgão em comunicado.


Para o BC, os mecanismos de segurança presentes no Pix e nos demais meios de pagamento não são capazes de eliminar por completo a exposição de seus usuários a riscos. No entanto, o trabalho conjunto do Banco Central, das instituições reguladas, das forças de segurança pública e dos próprios usuários permitirá reduzir a ocorrência de prejuízos.


Pedido

O Banco Central atendeu à reivindicação dos bancos. Nesta semana, diversas instituições financeiras pediram ao órgão o endurecimento de regras do Pix para dificultar a ação de criminosos. Desde março, os limites do Pix estavam igualados aos das transferências eletrônicas. Em abril, os usuários passaram a poder personalizar os limites no aplicativo das instituições financeiras.


Apesar da praticidade, as mudanças aumentaram os casos de fraudes, de roubos e de sequestros relâmpago relacionados ao Pix. Criminosos aproveitavam da rapidez das transferências instantâneas para aplicarem golpes ou forçarem vítimas a transferir elevadas quantias durante a noite para a conta de laranjas. O dinheiro era, em seguida, pulverizado para outras contas, dificultando o rastreamento pelas instituições financeiras e pelas forças de segurança.


Da Agência Brasil / Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

Surubim realiza a 10ª Conferência Municipal de Assistência Social na próxima terça-feira (31)

A Prefeitura Municipal de Surubim, em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social, realizará a 10ª Conferência Municipal de Assistência Social, com o tema: Assistência Social: Direito do Povo, e dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social. O evento ocorrerá na próxima terça-feira (31), no Centro Cultura Dr. José Nivaldo, das 08h às 13h. 



Durante o encontro, a política pública de assistência social em nosso município será avaliada, e terá suas prioridades para os próximos dois anos deliberadas num processo democrático formado por representantes do governo municipal e de usuários/as e trabalhadores/as do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Além disso, acontecerá a posse da nova gestão do Conselho de Assistência Social de Surubim para o Biênio 2021-2023.


*Em virtude da pandemia, o evento contará com a presença de apenas 100 pessoas, e serão tomadas todas as medidas sanitária cabíveis em função da pandemia de covid-19.


Da ASCOM Surubim

Caged: Brasil cria 316 mil postos de trabalho formal em julho

O Brasil registrou um saldo de 316.580 novos trabalhadores contratados com carteira assinada em julho de 2021. O saldo é o resultado de um total de 1.656.182 admissões e 1.339.602 desligamentos. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgado nesta quinta (26) pelo Ministério do Trabalho, o salário médio de admissão caiu 1,25% na comparação com o mês anterior, situando-se em R$ 1.801,99.


No acumulado do ano, o país registra saldo de 1.848.304 empregos, decorrente de 11.255.025 admissões e de 9.406.721 desligamentos. O estoque nacional de empregos formais, que é a quantidade total de vínculos celetistas ativos, relativo a julho ficou em 41.211.272 vínculos, o que representa uma variação de 0,77% em relação ao estoque do mês anterior.


Regiões e estados

A Região Sudeste foi a que gerou mais postos de trabalho. O saldo positivo ficou em 161.951 vagas, o que corresponde a um aumento de 0,77% ante a junho. No Nordeste foram criados 54.456 postos (+0,83%); na Região Sul o saldo também ficou positivo (42.639 postos, +0,55%), a exemplo do Centro-Oeste (+35.216 postos, +1,01%) e do Norte (+22.417 postos, +1,18%).


São Paulo foi o estado que registrou o maior saldo positivo, com 104.899 novos postos de trabalho (+0,82%, na comparação com junho), seguido de Minas Gerais (+34.333 postos; +0,79%); e Rio de Janeiro: (+18.773 postos; +0,58%).


Já as unidades federativas com o menor saldo foram o Acre (806 novos postos; crescimento de 0,90% ante ao mês anterior); Amapá (saldo de 794 postos; +1,17%); e Roraima: (saldo de 332 postos; crescimento de 0,55%).


Salário médio de admissão

O salário médio de admissão em julho de 2021 (R$1.801,99) apresenta uma queda real de R$ 22,72 na comparação com junho de 2021. A variação corresponde a um percentual de -1,25%.


Na indústria de transformação, a queda do valor médio de admissão (-1,69%) resultou em um salário inicial de R$ 1.767,15. No setor de construção, a queda (-0,65%) fez com que o salário médio inicial registrado ficasse em R$ 1.848,81. Já a queda do salário médio de admissão do setor de serviços ficou em -1,49%. Com isso, o salário médio inicial do setor está em R$1.965,68. 


Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil - Brasília / Foto: Agência Brasil

Quatro em cada cinco famílias pernambucanas estão com dívidas, em agosto

No terceiro mês consecutivo de alta, 80,9% das famílias pernambucanas declararam estar endividadas em agosto. O apontamento é da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), e com recorte local da Fecomércio-PE.


O indicador avançou 2,8 pontos percentuais em comparação com janeiro deste ano e 4,5 p.p. em relação a agosto do ano passado. Desde maio, o indicador se mantém em um patamar elevado, onde 8 em cada 10 famílias se declaram endividadas. O valor atual se aproxima cada vez mais dos 81%, marca histórica observada pela última vez em julho de 2011.


Sobre a dimensão desse endividamento, 12,3% das famílias se diziam muito endividadas em agosto de 2020 e, agora em 2021, essa proporção chegou a 20,2%. Também preocupa o percentual de famílias que declaram não ter dívidas como cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal ou prestação de carro e de casa. Em agosto de 2020, 23,6% dos entrevistados declararam não possuir nenhuma dívida dessa categoria, em agosto de 2021 a proporção caiu para 19,1%.


Quanto à configuração do endividamento familiar, quase a unanimidade (97,0%) aponta o cartão de crédito como um dos principais componentes das dívidas. Além dos cartões, aparecem também em evidência os carnês (25,2%), o cheque especial (8,8%), o crédito especial (8,4%) e o financiamento de veículos (7,3%). Destaca-se ainda que todas essas modalidades de crédito apresentaram aumento entre os tipos de dívida citadas como componentes do comprometimento financeiro das famílias, em relação ao ano anterior


Redução nas contas em atraso

Enquanto o percentual de endividadas persiste em alta, a proporção de famílias cujas contas se encontram em atraso vem reduzindo desde junho, quando era de 33,2%, e ficou em 31,6% em agosto. Além disso, apesar de estar 2,3 pontos percentuais acima do resultado de janeiro, a parcela de famílias com contas atrasadas se encontra praticamente no mesmo patamar de agosto de 2020 (31,3%). Outro indicador da inadimplência, o percentual de famílias que se declaram sem condições de pagar as dívidas atrasadas continua preocupante. De abril para agosto foi identificado um avanço de 12,0% para 15,1%.


Segundo a Fecomércio-PE, com o quadro de inflação elevada no estado, mercado de trabalho ainda em recuperação, menores remunerações, e o auxílio emergencial em menor valor este ano, o orçamento mais apertado tem estimulado o uso do cartão de crédito para atender necessidades básicas, acendendo um alerta para o aumento das obrigações financeiras das famílias. Ao contrário do que se observava até 2020, o cenário atual de elevação dos juros torna o quadro preocupante, visto que novas contratações de crédito livre vêm incrementando o endividamento e trazem o risco de potencializar a inadimplência nos próximos meses.


Cenário nacional

O que se observa no cenário estadual, não se reflete em nível nacional. Os dados da PEIC para o Brasil registraram em agosto um percentual recorde de famílias endividadas no país (72,9%), mas o percentual de famílias com contas em atraso é estável no curto prazo (25,6% em julho e agosto) e menor que o observado em agosto de 2020 (26,7%). Da mesma forma, a proporção de famílias sem condições de pagamento das dívidas atrasadas é menor e está em declínio: 12,1% em agosto de 2020, 10,9% em julho de 2021 e 10,7% em agosto deste ano.


Ainda segundo a Fecomércio-PE, o aumento do endividamento e da incapacidade de honrar as dívidas, por parte das famílias pernambucanas, se deve à redução do poder de compra, em função do constante aumento de preços em itens essenciais da cesta básica e de outros preços com impacto relevante para orçamento familiar, como o de combustíveis e de energia elétrica.


No curto prazo, o preços tendem a elevar os custos no setor de serviços, o que deve ser repassado aos consumidores ao longo do segundo semestre, especialmente nesse momento de reabertura, em que as atividades são beneficiadas por uma demanda reprimida desde o advento da pandemia, mas ainda sem um ímpeto de contratações que atenda a demanda potencial do setor como um todo no estado.

Do Diario de PE / Foto: Pixabay

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Em vídeo, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, parabeniza ETE Surubim

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações do Brasil e primeiro astronauta brasileiro a ir ao espaço @astropontes parabeniza a comunidade escolar da ETE Antônio Arruda de Farias pela participação na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e Amostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG).

Parabenizamos também os professores responsáveis por essa jornada espacial, nossos queridos Maximino Xavier e Jandrey Leal, pela orientação nos projetos.


Vale salientar que os dois professores desenvolvem funções extraordinárias no âmbito da Astronomia em nossa escola.


Só temos orgulho de cada um de vocês que deram os primeiros passos rumo ao espaço.



Com informações da ETE Surubim

Secretaria de Educação de Surubim define data de retomada das aulas presenciais

A Secretaria de Educação de Surubim anunciou nesta quarta-feira (25), a data de retorno das aulas presenciais nas escolas da rede municipal de ensino. A volta dos estudantes às unidades escolares está prevista para acontecer no dia 8 de setembro e de forma gradativa. Inicialmente, retomam as atividades os alunos das séries finais 8.º e 9.º anos e séries iniciais 4.º e 5.º anos.


Durante duas semanas, as escolas serão monitoradas em parceria com a Secretaria de Saúde do município, que antes irá fazer a sanitização de todos os prédios. Caso não ocorram casos de Covid-19, os alunos das demais séries poderão retornar também às aulas presenciais.


O Plano Base organizado pela equipe da Secretaria de Educação prevê medidas como alternância de horários das aulas, rodízio de dias e distanciamento físico. As turmas multisseriadas não terão rodízio porque já contam com uma quantidade reduzida de alunos.


A secretária de Educação do município, Aucimere Cabral, comentou em entrevista na Rádio Integração FM, como as unidades estão sendo preparadas para o retorno das aulas presenciais. “As escolas passaram por reformas requalificando os espaços, para atender as normas de biossegurança. Foi feita a aquisição de materiais como dispenser, álcool, tapete higienizante, termômetros e outros itens exigidos pelas autoridades sanitárias. As equipes foram orientadas e treinadas para fazer o uso devido desses materiais e fizemos reuniões com várias instâncias como Conselhos Municipais de Educação, os secretários, responsáveis pelo transporte escolar, pela merenda também, enfim, nos preparamos para essa volta às aulas”.


Ainda segundo a secretária, a ida do estudante à escola é opcional. “Ele pode continuar recebendo o conteúdo de forma remota como já acontece desde o começo da pandemia, mas terá que ser acompanhado pelas equipes de coordenação da secretaria” afirmou.


A rede municipal de ensino é composta por 38 escolas localizadas na cidade e na zona rural. 


Do Correio do Agreste / Foto: Reprodução

Surubim realiza programação para celebrar dia do Profissional de Educação Física

No dia primeiro de setembro é celebrado o dia do Profissional de Educação Física, em alusão a data, na próxima quinta-feira, 02 de setembro, o município de Surubim irá receber o presidente Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região/ Pernambuco (CREF12/PE), Lúcio Beltrão (foto). Beltrão será recepcionado às 11h pela prefeita Ana Célia, por secretários municipais, pela gestora da Gerência Regional de Educação Vale do Capibaribe (GRE), Edjane Ribeiro, além dos recém empossados Delegados do Agreste Setentrional, os surubinenses Ilário Pio (CREF 000926-G/PE),  Joilson Fernandes Rosa (CREF 005941-G/PE), e a casinhense Amanda de Arruda Farias Carolino Silva (CREF 009171-G/PE). O evento irá acontecer no auditório da Secretaria de Educação de Surubim, o evento será restrito à convidados.

A partir das 16h o presidente do CREF irá participar de uma Mesa Redonda no auditório da Escola Técnica Antônio Arruda de Farias (ETE Surubim), na ocasião, será abordada a importância da categoria na sociedade, bem como esclarecer o papel do Conselho com o profissional e sua atuação. Encerrando a programação, às 20h, a categoria receberá voto de aplauso na Câmara Municipal de Surubim, em comemoração ao Dia do Profissional de Educação Física.


Confira o convite divulgado pelo CREF:

Convidamos os profissionais de Educação Física de Surubim e região para uma MESA REDONDA com o presidente do Conselho Regional de Pernambuco, Sr. Lúcio Beltrão. Na ocasião, será abordada a importância da categoria na sociedade, bem como esclarecer o papel do Conselho com o profissional e sua atuação. Dia 02 de setembro às 16h, no auditório da ETE Surubim. Às 20h, a categoria receberá voto de aplauso na Câmara Municipal de Surubim, em comemoração ao Dia do Profissional de Educação Física.

Lima Equipadora está com vaga disponível para Instalador Mecânico, em Surubim

Em Surubim, a empresa Lima Equipadora está com oportunidade de emprego. A vaga disponível é para Instalador Mecânico. Descrição: Ter experiência em instalação de Alarmes, Trava e Vídro elétrico. Interessados, entregar o currículo para o e-mail: limaequipadora_2@outlook.com até dia 30/09 do corrente ano. Lima Equipadora fica localizada na Rua Senador Paulo Pessoa Guerra, n. 340, São Sebastião (em frente ao Parque de Vaquejada J. Galdino.

Pérgamo Centro Educacional: mais que uma Escola Técnica, uma forma de transformar vidas

A Pérgamo Centro Educacional é uma instituição de ensino especializada na oferta de cursos técnicos. Atuando em Surubim, no Agreste Setentrional de Pernambuco, a Pérgamo tem por missão transformar os cidadãos da região em profissionais competentes e preparados para os desafios do mercado de trabalho.


Fundada por professores por vocação, a instituição foi planejada e projetada para oferecer educação técnica de qualidade, compreendendo as demandas e interesses dos alunos locais. Por isso dispõe de uma área de mais de 500 m², distribuídas em salas de aula espaçosas e climatizadas, os laboratórios mais completos da região, biblioteca com espaço para estudo em grupo e individual e espaço para convivência, tudo pensado de forma acessível. Para ter acesso às instalações, cada aluno recebe um cartão de acesso pessoal e exclusivo, de forma a manter a segurança de todos de forma eletrônica.


O aluno da Pérgamo ainda conta com a equipe pedagógica e administrativa disponíveis durante todo o expediente de aula, a fim de garantir um bom atendimento e suprir suas demandas escolares.


A Pérgamo entende que a formação de um bom profissional depende também de um bom time de professores. Por isso selecionamos os melhores profissionais, com especialidade e experiência no mercado de trabalho, além de formação na área de docência.  


Todos esses esforços são refletidos ao longo do curso técnico: os alunos já praticam tudo o que aprendem em sala de aula logo na primeira disciplina. Além disso, a Pérgamo oferece cursos de capacitação e eventos com certificação – tudo isso para que o aluno saia na frente e se destaque no mercado de trabalho.


Para se tornar um aluno Pérgamo é necessário ter concluído o ensino médio ou estar cursando a partir do segundo ano. São ofertadas turmas no turno da noite e aos sábados (integral). Durante todo o mês de agosto a Pérgamo está com uma promoção imperdível: matrícula, fardamento e mochila totalmente grátis.


Cursos: Técnico em Estética

Nosso curso Técnico em Estética engloba as diversas áreas, dentre elas, a área facial, corporal e capilar. Todos os professores são graduados e especialistas em suas áreas. O curso de estética da Pérgamo tem duração mínima de 18 meses, com aulas que aliam a teoria e a prática, além de estágios supervisionados e visitas técnicas.

O técnico em estética da Pérgamo  sai apto para:

- Avaliar as condições da pele; 

- Selecionar e Executar procedimentos estéticos faciais e corporais;

- Utilizar técnicas manuais, equipamentos, tecnologias e produtos cosméticos;

- Tratar da promoção, proteção, manutenção e recuperação estética da pele

- e muito mais

O egresso sai totalmente apto para ingressar no mercado de trabalho, tendo a possibilidade de trabalhar em clínicas de estética, SPAs, hotéis, salões, academias e ser representante na área da cosmética. Além dessas opções, o técnico em estética pode ainda empreender e ser dono do seu próprio negócio, que tanto pode ser em um ponto fixo, como pode trabalhar no sistema de home care, indo na casa do cliente ou em qualquer local desejado.

Técnico em Enfermagem

O curso técnico em Enfermagem terá enfoque, principalmente, na junção da teoria com a prática (Hospital-escola), para que o profissional esteja bem capacitado para o mercado de trabalho. O curso tem duração mínima de 2 anos, com aulas teórico-práticas, estágios supervisionados, visitas técnicas e atividades complementares. O egresso poderá exercer suas habilidades na prevenção, promoção, recuperação e reabilitação da saúde. Além disso, o egresso da Pérgamo poderá:

-Realizar curativos; 

-Administrar de medicamentos e vacinas; 

-Realizar nebulizações, banho de leito, mensuração antropométrica e verificação de sinais vitais; 

-Prestar assistência de enfermagem a pacientes clínicos e cirúrgicos e gravemente enfermos;

- e muito mais. 

O aluno Pérgamo sai totalmente habilitado para ingressar no mercado de trabalho podendo atuar em diversos segmentos da saúde, a exemplo de hospitais, clínicas, consultórios médicos, laboratórios, ambulatórios e serviços de home care.


Missão: é contribuir efetivamente na formação profissional dos nossos alunos; Objetivo: é o melhoramento contínuo evidenciando nosso compromisso com a qualidade.  

Endereço: Rua Severino Feliciano de Barros, 400 (às margens da PE-90); Santo Antonio, Surubim-PE.

Instagram: @pergamo_edu ; Fanpage: www.facebook.com/pergamo.edu Fone / WhatsAPP: (81) 9 9913-9484 

Confira abaixo, fotos da estrutura física:













quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Bolsonaro edita decreto para redução de 10% a 20% no consumo de energia elétrica no setor público

O presidente Jair Bolsonaro, editou, nesta quarta-feira (25), um decreto que determina a redução do consumo de energia elétrica, entre 10 e 20% nos meses de setembro de 2021 a abril de 2022, por parte da Administração Direta, Autárquica e Fundacional. No entanto, a medida não vale para as estatais. A determinação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).


De acordo com o Planalto, o decreto estabelece recomendações com a finalidade de contribuir com a redução do consumo de energia elétrica, como ares-condicionados programados para não menos do que 24ºC, computadores programados para entrarem em modo de espera quando o usuário se afasta, redução de iluminação de corredores e garagens, medidas nas licitações para se obter equipamentos de maior eficiência energética.


"Com as medidas, o Governo federal espera reduzir o consumo de energia elétrica no seu âmbito interno, colaborando com as medidas decorrentes da atual crise energética. O Decreto estabelece ainda a criação de Comissão Interna de Conservação de Energia – Cice em cada órgão ou entidade", diz o comunicado.


O Ministério de Minas e Energia informou que a administração pública direta e indireta dispõe hoje de mais de 22 mil edificações próprias e cerca de 1.400 imóveis alugados, como escritórios, escolas, hospitais e universidades, representando uma parcela significativa do consumo total de eletricidade no país.


"Por meio do decreto, o Governo Federal se une ao esforço realizado pela sociedade na tomada de medidas de redução do consumo de energia elétrica, necessárias para o enfrentamento da situação hidroenergética desfavorável", aponta a pasta.


Do Correio Braziliense / Foto: Alan Santos/PR

Coletividade e Ativismo Sociocomunitário são temas do VI Encontro da Juventude do Sesc Ler Surubim

Imagem: Encontro da Juventude 2019 –
foto tirada antes da pandemia

Ação do Sesc Jovem será virtual e acontece nesta quinta-feira (26/08), às 16h, com transmissão pelo canal oficial do Sesc Pernambuco no Youtube

 



Para celebrar o Mês da Juventude, o Sesc Ler Surubim realiza nesta quinta-feira (26/08), às 16h, a sexta edição do Sesc Jovem - Encontro da Juventude, ação voltada para o fortalecimento social de jovens que este ano acontece, mais uma vez, em formato virtual, devido a pandemia do novo coronavírus. Com o tema Juventudes: Coletividade e Ativismo Sociocomunitário – “Amar e Mudar as Coisas me Interessa Mais”, o Encontro será transmitido ao vivo pelo canal oficial do Sesc PE no Youtube (www.youtube.com/sescpernambuco).


 

Os convidados são Marcus Barão, presidente do Conselho Nacional da Juventude; Antônio Mendes, gerente de Políticas Públicas de Juventude do Estado de Pernambuco; Joelma Carla, codeputada estadual pelo Juntas (Psol/PE); e Yannara, multiartista de Surubim. “A proposta é promover o bem-estar, a criatividade, a participação social dos jovens em sociedade, valorizando a cultura da paz, a solidariedade e o convívio com as demais gerações”, explica Amanda Roberta, assistente social do Sesc, que vai mediar o bate-papo virtual.

 


 

Serviço: VI Sesc Jovem – Encontro da Juventude do Sesc Ler Surubim

Tema: “Juventudes: Coletividade e Ativismo Sociocomunitário – ‘Amar e Mudar as Coisas me Interessa Mais’”

Data: 26 de agosto

Horário: 16h

Transmissão ao vivo: canal do Sesc PE no Youtube (www.youtube.com/sescpernambuco)

Acesso gratuito

Informações: (81) 3634-5280



Da ASCOM

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Surubim: Conveniência Shell Select está com vaga disponível para Atendente

Em Surubim, a Conveniência Shell Select  está com oportunidade de emprego. A vaga disponível será para o setor de Atendimento. Requisitos: sexo feminino, ensino médio completo, saber utilizar computador e ter disponibilidade para trabalhar no turno da noite. Interessadas, entregar o currículo até dia 30/08 do corrente ano, na sede do Posto Maracajá, que fica na Av. São Sebastião, Nº. 135, São Sebastião, (Próximo ao Supermercado Todo Dia) ou por e-mail: gabriela@postomaracaja.com.br

Racionamento bate à porta e é preciso engajar consumidor, diz Idec

O Idec (Instituto de defesa do Consumidor) vai propor ao governo federal um programa de bonificações para incentivar a economia de energia por consumidores residenciais, medida considerada fundamental por especialistas para enfrentar a crise hídrica.


Nesta segunda-feira (23), o governo lançou um programa de economia para grandes consumidores, mas o programa foca no deslocamento da demanda para evitar problemas nos horários de maior consumo. Assim, deve ter pouco efeito sobre o nível dos reservatórios.


"O racionamento já bate às portas, a gente já vê ele como uma realidade", disse nesta terça (24) o coordenador do programa de Energia e Sustentabilidade do Idec, Clauber Leite. "A demora para assumir a crise tende a piorar as condições para consumidores residenciais no futuro".



Leite argumenta que o modelo de enfrentamento da crise adotado pelo governo amplia a pressão sobre as tarifas, ao lançar mão de térmicas cada vez mais caras para garantir o suprimento. O engajamento do consumidor, diz, reduz essa pressão e ajuda a poupar água nos reservatórios.


"Não há espaço para aumento da geração a custo razoável", afirma -a primeira térmica emergencial contratada pelo governo, no Mato Grosso do Sul, por exemplo, tem custo superior a R$ 2 mil por MWh (megawatt-hora).


A proposta do Idec dá descontos sobre o valor da bandeira tarifária para consumidores que economizarem energia. As metas de economia variam de 5% a 25% sobre o consumo médio de 2020, dependendo do porte do consumidor.


Já aqueles que não cumprissem as metas, teriam uma penalização, que ajudaria a compensar as bonificações. Consumidores de baixa renda, com consumo de até 100 kWh por mês, seriam isentos da bandeira, com esse custo transferido ao Tesouro.


"Sabemos que isso pode ter algum custo político, mas a falta de ação vai trazer prejuízos muito maiores para os consumidores", diz ele. "A gente vê cenários de aumento de tarifas de 13% a 16% no ano que vem. Se nada for feito, isso pode ser muito pior."


Além da pressão tarifária, especialistas do ICS (Instituto Clima e Sociedade) acreditam que, sem redução do consumo, o Brasil tende a estender a duração da crise para o ano de 2022.


"A crise não termina em dezembro", diz a consultora do instituto Amanda Ohara. "A situação é grave e não faz mais sentido atacar só pelo lado da oferta. Se a gente não tratar com clareza e transparência necessária, a gente não vai ter o engajamento necessário."


O MME (Ministério de Minas e Energia) anunciou na semana passada estudos para um programa de redução voluntária no consumo e residências e pequenos comércios, mas os detalhes ainda não foram divulgados.


No plano para grandes indústrias, as empresas receberão bonificações se reduzirem a demanda em horários específicos, de acordo com as necessidades do sistema. Mas a produção perdida nesses períodos pode ser recuperada em horários de menor demanda.


"Isso pode resolver um problema, que seriam os cortes seletivos [por falta de potência para atender os horários de pico], mas não aborda a questão que está levando ao racionamento, que é a falta de água nos reservatórios", diz Ricardo Lima, sócio da consultoria Tempo Presente.


Com larga experiência no setor, Lima diz que a medida "tenta dar uma maquiagem para um racionamento que parece inevitável". Para ele, as medidas anunciadas até agora são "tímidas e covardes" e campanhas de incentivo à economia, como a veiculada pelo governo federal, têm pouco impacto no engajamento do consumidor.


Em mesa redonda com jornalistas nesta terça, os especialistas alertaram para os riscos de o debate sobre a crise serem afetados pelo período eleitoral, quando governantes tendem a evitar medidas impopulares.


"É uma crise num ano que antecede as eleições e nos preocupam as medidas que são tomadas nesse sentido", afirmou Leite. "Não da para tratar essa crise para se posicionar para as próximas eleições. É uma crise que o país está sofrendo agora", completou Lima.


Por Nicola Pamplona/Folhapress / Foto: Agência Brasil


Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 934,1 milhões em julho

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 934,1 milhões em julho deste ano. De acordo com os dados do Tesouro Nacional, divulgados nesta terça-feira (24), as vendas do programa atingiram R$ 2,4 bilhões no mês passado. Já os resgates totalizaram R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,4 bilhão relativo a recompras de títulos públicos e R$ 120 milhões, a vencimentos, quando o prazo do título acaba e o governo precisa reembolsar o investidor com juros.


Os títulos mais procurados pelos investidores foram os vinculados à taxa básica de juros, a Selic, cuja participação nas vendas atingiu 44,8%. Os títulos corrigidos pela inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA) corresponderam a 41,2% do total, enquanto os prefixados, com juros definidos no momento da emissão, foram 14%.


O estoque total do Tesouro Direto alcançou R$ 67,89 bilhões no fim de julho, um aumento de 2,3% em relação ao mês anterior (R$ 66,35 bilhões) e aumento de 9,5% em relação a julho do ano passado (R$ 61,98 bilhões).


Investidores

Em relação ao número de investidores, 454.524 novos participantes se cadastraram no programa no mês passado. O número total de investidores atingiu 11.949.797, alta de 53,6% nos últimos 12 meses. O total de investidores ativos (com operações em aberto) chegou a 1.597.402, aumento de 20,6% em 12 meses. No mês, o acréscimo foi de 38.755 novos investidores ativos.


A utilização do Tesouro Direto por pequenos investidores pode ser observada pelo considerável número de vendas até R$ 5 mil, que correspondeu a 85,6% do total de 460.070 operações de vendas ocorridas em julho. Só as aplicações de até R$ 1 mil representaram 68,22%. O valor médio por operação foi de R$ 5.347,38.


Os investidores estão preferindo papéis de médio prazo. As vendas de títulos com prazo entre 5 e 10 anos representaram 50,1% e aquelas com prazo entre 1 e 5 anos, 35,8% do total. Os papeis de mais de dez anos de prazo representaram 14,1% das vendas.


Fonte de recursos

O Tesouro Direto foi criado em janeiro de 2002 para popularizar esse tipo de aplicação e permitir que pessoas físicas pudessem adquirir títulos públicos diretamente do Tesouro Nacional, via internet, sem intermediação de agentes financeiros. O aplicador só precisa pagar uma taxa para a corretora responsável pela custódia dos títulos.


Mais informações podem ser obtidas no site do Tesouro Direto.


A venda de títulos é uma das formas que o governo tem de captar recursos para pagar dívidas e honrar compromissos. Em troca, o Tesouro Nacional se compromete a devolver o valor com um adicional que pode variar de acordo com a Selic, índices de inflação, câmbio ou uma taxa definida antecipadamente no caso dos papéis prefixados. 


Da Agência Brasil  /  Foto: (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Prefeitura de Surubim abre vagas para novos cursos gratuitos profissionalizantes

Oportunidade de qualificação profissional! A Prefeitura de Surubim, através da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, atenta às necessidades dos surubinenses, vai oferecer mais cursos gratuitos profissionalizantes para a população. Fiquem atentos as datas de inscrição e não fique de fora, aproveite essa oportunidade. Para mais informações ligue para 3634-1460. É a Prefeitura de Surubim Cuidando da Nossa Gente!


Da ASCOM Surubim

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com