© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

terça-feira, 23 de março de 2021

PIB pernambucano cresceu 0,5% em janeiro, aponta Condepe/Fidem

O PIB de Pernambuco registrou crescimento de 0,5% em janeiro de 2021, quando comparado a dezembro de 2020. Este foi o nono mês consecutivo que o índice apresentou alta em comparação com o mês imediatamente anterior. Quando comparado ao mesmo período de 2020, o crescimento é ainda maior: 1,4%. Os dados foram apresentados na segunda-feira (22), pela Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco (Condepe/Fidem).


Mesmo com os recentes resultados sendo positivos, a economia pernambucana ainda não se recuperou da queda sofrida em março e abril de 2020, pior período econômico da pandemia. No acumulado dos últimos doze meses, a variação do PIB é de -1,5%. “A economia pernambucana vem em uma recuperação importante após o baque da pandemia em março e abril. A recuperação ficou mais evidente com as taxas do final do ano, que mesmo pequenas foram positivas. E em janeiro a tendência de crescimento se repetiu”, analisou o diretor de estudos e pesquisas da Condepe/Fidem, Maurilio Lima.


O setor que mais se destacou em janeiro foi, novamente, o da agropecuária. De acordo com o levantamento, o segmento apresentou crescimento de 7,4% quando comparado a dezembro. Na comparação com janeiro de 2020 o índice foi ainda melhor: 15,2%. Por outro lado, o setor industrial registrou retração de -1,2% na comparação com dezembro. Quando comparado ao mesmo mês de 2020, porém, o PIB evoluiu 8,2%.


Responsável por 75,5% da composição do PIB pernambucano, o setor de serviços cresceu 0,4% em janeiro, quando comparado a dezembro. O crescimento, porém, ainda não fez com que o segmento mais afetado pela Covid-19 retomasse os índices pré-pandemia. Na comparação com janeiro de 2020, houve retração de -1,1% no PIB do setor.


As medidas mais rigorosas de combate à pandemia adotadas pelo governo ameaçam a recuperação do setor de serviços. O que pode amortecer a provável queda são as medidas econômicas tomadas pela esfera federal e estadual. “Analisar o tamanho da queda do setor ainda é prematuro, mas este será, provavelmente, o segmento mais atingido pelas medidas. A retomada do auxílio emergencial federal e a criação do auxílio emergencial local poderá fazer com que o nível de renda da população não caia tanto, provocando uma queda menos acentuada no setor terciário”, explicou Maurilio Lima. “Para que não haja uma retração tão grande no PIB pernambucano como um todo, a manutenção do ritmo dos demais setores é fundamental”, acrescentou o diretor de estudos e pesquisas da Condepe/Fidem. 


Da Folha de PE /  Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil


Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com