© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Sem carnaval e ponto facultativo, economia de Pernambuco será impactada

Tem folião que espera o ano inteiro para o carnaval chegar, mas a espera não se resume apenas aos que gostam de curtir a folia. Festa tradicional em Pernambuco, o período também é aguardado por quem tem nele um incremento nas vendas e na renda, sejam empresários e trabalhadores formais e informais. Com a suspensão do Carnaval e do ponto facultativo do feriado no estado neste ano, medidas necessárias para conter um novo avanço dos casos de coronavírus, a economia pernambucana vai sofrer impactos. Em 2020, a folia de Momo movimentou R$ 2,3 bilhões em Pernambuco, um aumento de 17,9% sobre 2019, segundo a Empetur. 


A não realização do carnaval é algo atípico e vai afetar negativamente toda uma cadeia produtiva que tem incremento no faturamento no período. "Alguns setores vão ser bastante afetados, como de alimentação e bebidas fora do domicílio, transporte, vestuário, artesanato com adereços e itens para o carnaval, além de hospedagem. O turismo sofre mais uma vez por conta da Covid-19", ressalta o economista Rafael Ramos, da Fecomércio-PE. Além disso, não apenas o setor formal será afetado, como também o informal. "O carnaval carrega uma informalidade imensa, consegue gerar renda. Muitas pessoas têm uma atividade fora das delas no período para ganhar uma renda extra", complementa. 


Turismo

Durante o carnaval de 2020, a rede hoteleira estadual registrou ocupação de 95%, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih). Foram dois milhões de turistas em Pernambuco. Neste ano, além de não ter carnaval, também não haverá ponto facultativo na segunda e terça dos dias de folia. As perdas no turismo também afetam na arrecadação. "As festas que atraem o turista e a não realização traz um baixíssimo nível de turistas. Além disso, as festividades geram renda e arrecadação, com a movimentação em relação ao consumo dos turistas. O estado vai perder em um momento que precisa muito, que o quadro fiscal está muito deteriorado porque se gastou muito na pandemia", conclui o economista Rafael Ramos. 


Do Diario de PE / (Foto: Ricardo Fernandes/Spia Photo/Arquivo DP)

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Arquivo do blog

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com