© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

domingo, 19 de janeiro de 2020

Feriados podem causar prejuízo no comércio de Pernambuco em R$ 690 mi, diz CNC

Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
Ainda de acordo com a CNC, a estimativa é que haja uma queda de 8,4% de lucratividade do comércio em cada feriado deste ano

Com os vários feriados nacionais que devem cair em dias da semana neste ano, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que os prejuízos ao varejo pode chegar a cifra dos R$ 19,6 bilhões durante todo o ano. O valor é R$ 2,2 bilhões (12%) superior ao registrado em 2019 (R$ 17,4 bilhões). Ainda de acordo com a CNC, a estimativa é que haja uma queda de 8,4% lucratividade do comércio de cada feriado, o que representa um impacto de R$ 8,6 bilhões na geração do produto interno bruto - o equivalente a 0,12% do PIB anualizado. Em Pernambuco, o prejuízo esperado é de R$ 690 milhões com os feriados de 2020.

“Essa decisão de abrir ou não já deflagra prejuízo para o comércio, porque perde venda para o concorrente. Mesmo que abra, os custos trabalhistas são maiores”, afirma o economista da CNC, Fabio Bentes. Ainda de acordo com ele, alguns fatores contribuem para minimizar as perdas, como o comércio eletrônico e os auto atendimentos. “A cada ano tem mais locais investindo em aspectos tecnológicos para reduzir os custos de manutenção dos empregados”, complementa.

Neste ano, por conta de alguns feriados que cairão em dias úteis, o prejuízo foi maior que em 2019. Naquele ano, o feriado de Tiradentes caiu em um domingo e as celebrações da Independência, Nossa Senhora Aparecida e Finados ocorreram aos sábados - dia de meio expediente no comércio. No entanto, neste ano todas essas datas ocorrerão em dias que seriam úteis para o comércio. Apenas o feriado da Proclamação da República, que caiu em uma sexta-feira de 2019, neste ano não impactará o setor, pois cairá em um domingo.

Ainda segundo a pesquisa da CNC, dos principais segmentos do varejo, o ramo de vestuário e calçados é o que apresenta a maior relação folha de pagamentos/faturamento (19,5%). Na média do comércio varejista, os gastos anuais com pessoal representam 11,6% das receitas do setor. Na série histórica da CNC, os dois anos que tiveram os maiores prejuízos anuais foram nos anos de 2007 e 2010, ambos com R$ 28,3 bilhões.

Da Folha de PE

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!

!

!

!
!
!
! !
!

!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com