© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

sábado, 15 de dezembro de 2018

Estatal chinesa quer investir em Pernambuco

Foto: Divulgação /SDEC
A empresa estatal chinesa State Power Investment Corporation (SPIC), um dos cinco maiores grupos de produção de energia da China, sinalizou interesse em investir no Estado. Em reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Antonio Mario Pinto, ontem, a comitiva de seis representantes da SPIC discutiu a viabilidade da produção de energias renováveis no Nordeste. De acordo com o secretário, trata-se de um investimento aproximado de mais de R$ 4 bilhões para a produção de 10 GW de energia na região. 

“Os empresários chineses ficaram impressionados e impactados com os números e acharam totalmente viável e estão dispostos a investir. Estamos muito esperançosos”, revelou Antonio Mario. Segundo o secretário, a SPIC espera, a partir do começo do ano, enviar uma equipe técnica para planejar a futura instalação. “Eles levaram números para conhecer o aspecto da operação para participar do futuro leilão de energia que a EPE vai lançar e que vai viabilizar a integração das bacias nordestinas”, antecipou. 

“Para se ter ideia do gigantismo da SPIC, eles produzem 140 GW de energia, e o Brasil, em todas matrizes energéticas, 160 GW”, afirmou. Da produção total da estatal, 44% são energias limpas - eólica, solar e hídrica e nuclear. Perguntado sobre o investimento que será feito no Nordeste, Antonio Mario respondeu: “Estão focados na parte de energia solar”. 

“Tem regiões na China com condições climáticas parecidas com o Nordeste. Muito complementar a experiência deles. Eles têm projeto de energia na China baseada na solar, hídrica e eólica, inclusive acoplada a projetos agrícolas de produção de alimentos - o que é muito importante para a gente”, ponderou. 

São Francisco
Na manhã de ontem, o grupo participou de encontro na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (SDEC), ao lado de mais de 50 especialistas da área energética. No evento, promovido pela SDEC e Empresa de Pesquisa Energética (EPE), foi apresentado o “Estudo de Viabilidade Técnica, Econômico-Financeira e Ambiental Para a Utilização de Fontes de Energia Renováveis Agregadas ao Projeto de Integração do Rio São Francisco”. 
Na ocasião, foi discutida “a utilização dos canais da transposição do Rio São Francisco”, revelou Antonio Mario. “É uma oportunidade para investimento de autossustentação da parte de energia solar e hídrica”. 

Segundo o secretário, o estudo foi feito baseado no que existe hoje de instalações de rede elétrica. “Foram apresentados números factíveis. Os últimos leilões realizados são compatíveis com o retorno, que é satisfatório. Animou os chineses e vai animar outros players, até nacionais, para investir nesse aproveitamento de energia sustentável do São Francisco. É algo que beneficia o Nordeste - sobretudo Pernambuco, onde se concentra maior parte da rede da transposição”, falou.

Da Folha de PE

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com