© 2014 - Todos os Direitos Reservados ao Blog Negócios e Informes. Tecnologia do Blogger.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Bolsonaro anuncia aumento do salário mínimo para R$ 1.100

O presidente Jair Bolsonaro anunciou hoje (30), em redes sociais, a assinatura de uma medida provisória (MP) que elevará o salário mínimo para R$ 1.100, com vigência a partir de 1º de janeiro. O valor atual é de R$ 1.045.


%u201CO valor de R$ 1.100,00 se refere ao salário mínimo nacional. O valor é aplicável a todos os trabalhadores, do setor público e privado, e também para as aposentadorias e pensões%u201D, afirmou o presidente.


- Assinarei ainda hoje MP que eleva o salário mínimo para R$ 1.100,00 (mil e cem reais), com vigência a partir de 1º de janeiro de 2021. É um aumento de 5,26% em relação ao valor atual (R$ 1.045).


Em meados de dezembro, o Congresso havia aprovado a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021, fixando o salário-mínimo em R$ 1.088. Na proposta aprovada pelos parlamentares, não houve aumento real no salário, tendo sido feita apenas a correção com base na previsão da inflação acumulada no ano, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Da Agência Brasil / Foto: Agência Brasil/Arquivo

Prefeita reeleita Ana Célia define nova equipe de secretários

A prefeita Ana Célia (PSB) divulgou nesta quarta-feira (30), a equipe que fará parte da sua próxima gestão no município de Surubim, entre os anos de 2021 e 2024.


Entre as pastas que terão mudança no comando estão as secretarias da Educação e Cultura, Agricultura e Desenvolvimento Econômico, Controle Interno, Chefe de Gabinete, Procuradoria, Defesa Social (SDS) e do Consumidor e a de Infraestrutura e Controle Urbano. A prefeita mantém a estrutura de seu atual governo, com cinco secretarias onde não houve mudanças: Administração, Finanças, Saúde, Assistência Social e Direitos Humanos e Juventude e Esportes.


“Essas mudanças têm o objetivo de oxigenar e dar um novo ímpeto às ações das secretarias, para levar o município a avançar ainda mais do que já avançou nos últimos quatro anos. É importante ressaltar o papel decisivo daqueles que comandaram as pastas nas conquistas que conseguimos atingir. Mudam as peças, mas não muda o compromisso da gestão com o bem-estar e a qualidade de vida da população”, explicou a prefeita Ana Célia


Conheça os secretários municipais que assumem a partir de janeiro de 2021:


Administração e Gestão- Danusa Piancó 

Agricultura e Desenvolvimento Econômico- Denny Lapenda

Infraestrutura e Controle Urbano- Ana Paula de Assis

Assistência Social e Direitos Humanos- Penélope Andrade

Controle Interno- Milton Campos

Defesa Social e do Consumidor- Carlos Maurício 

Educação e Cultura- Aucimere Silva

Finanças- Eduardo Barros

Chefe de Gabinete- Davi Magalhães 

Juventude e Esportes- Aniervson Souza

Procuradoria- Frederico Guilherme

Saúde- Thyago Belo













Da Assessoria


quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Gasolina sobe 5% a partir desta terça-feira (29)

A Petrobrás reajustou em 5% o valor da gasolina e em 4% o óleo diesel S10 e S500. O anúncio foi feito ontem pela estatal, com vigência a partir de hoje (29).


Com a medida, o preço médio da gasolina da Petrobras vendida para as distribuidoras aumentou R$ 0,09 e passou a R$ 1,84 por litro. No acumulado do ano, houve redução de 4,1% no preço da gasolina. Segundo a estatal, em 2020 foram feitos 41 reajustes nesse combustível, sendo 20 aumentos e 21 reduções no valor.


Para o óleo diesel, o valor para as distribuidoras aumentou R$ 0,08, chegando a R$ 2,02 por litro. O diesel acumula queda de 13,2 % no ano, em um total de 32 reajustes, com 17 aumentos e 15 reduções no valor.


Por: Agência Brasil / Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Site do Detran-PE ficará fora do ar para manutenção até a próxima segunda-feira (04)

A Assessoria de Imprensa do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco - Detran-PE, informa que o site do Órgão www.detran.pe.gov.br estará passando por um processo de manutenção do sistema, atualização das taxas e calendário do Licenciamento do ano vigente. Em função disso, o sistema ficará fora do ar de quarta-feira (30), a partir das 21h, só retornando na segunda-feira (04/01/2021), às 8h.


Segundo o Diretor de Atendimento do DETRAN-PE, Cel. Felipe Nascimento, essa é uma parada de rotina realizada todos os anos. “Para realizarmos essa rotina com segurança, necessitamos, de pelo menos de 72 horas para manutenção e preparação do nosso banco de dados para o ano seguinte. Realizando o expurgo de informações, recriando os índices e atualizando as estatísticas, permitindo assim, que iniciemos o ano com o licenciamento de veículos e nossas rotinas funcionando sem lentidão”, destacou.


Já as Operações Rota de Fuga, Trânsito Seguro e Prevenção “Segundos que salvam vidas” estarão com seus agentes nas ruas para garantir aos cidadãos mais tranquilidade. É importante que cada um faça seu papel. Prudência na hora de dirigir e não fazer uso da mistura fatal álcool e direção.


Da ASCOM / ARTE: Luiz Rabelo // DETRAN-PE

Crise da pandemia reduz déficit da balança comercial de PE

Na corrida para o encerramento de 2020, a balança comercial de Pernambuco vem apresentando uma estabilidade nas exportações e quedas abruptas nas importações. Isso quer dizer que o Estado vem conseguindo reduzir o déficit histórico de sua balança em 51,4% entre janeiro e novembro deste ano, na comparação com 2019. A retração na importação de combustível, óleos e automóveis foi um dos fatores para este novo cenário. 

 


“Por conta da crise do coranavírus, esses produtos deixaram de ser demandados em larga escala pelo mercado interno pernambucano, sobretudo pelo o de automóveis, já que as montadoras deixaram de fabricar e, consequentemente, frearam suas vendas para o Brasil e para o nosso estado”, analisou o gerente de Relações Industriais da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), Maurício Laranjeira. 

  


Quando os números das importações são analisados mês a mês, percebe-se que quase todos os meses foram de queda, o que gerou uma redução total próxima a 36% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as exportações oscilaram bastante, mas se mantiveram em alta e sinalizaram incremento de 5% no mesmo intervalo analisado. 

 


Boa parte desses resultados se deve à relação comercial de Pernambuco com países como Cingapura, Argentina, Estados Unidos e China, que, mesmo diante de uma crise sanitária mundial, se manteve estreita e propícia ao negócio. “A Cingapura é um mercado novo, que acontece em razão da exportação de óleo combustível com baixo teor de enxofre. Então, tudo que é novo é importante porque tem a possibilidade de ampliar as vendas para outros produtos. Já os Estados Unidos, a Argentina e a China são parceiros clássicos, sendo os dois primeiros na exportação e importação e o terceiro na importação, ao qual dependemos em abastecimento de insumos – uma das tantas dificuldades durante o período de retomada”, justificou Laranjeira. 


Da ASCOM / Foto: Cortesia CNI

Atração de R$ 3,3 bilhões em investimentos para Pernambuco em 2020

Apesar de distante do resultado de 2019, quando houve a atração de R$ 15 bilhões em investimentos em Pernambuco, o estado fechou 2020 com saldo positivo. Mesmo em um cenário com os impactos da pandemia do coronavírus na economia, os aportes privados chegaram a R$ 3,3 bilhões, que devem gerar mais de 7,3 mil empregos nas futuras instalações. No total, 148 empreendimentos anunciaram investimentos no estado, sendo 134 projetos aprovados nas reuniões do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic). Destes últimos, com investimentos que chegam a R$ 489 milhões e prospecção de 1.915 empregos, 50 foram aprovados na 113ª e última reunião do Condic, realizada nesta terça-feira, com mais de R$ 80 milhões em aportes e geração de 766 postos de trabalho.  


Dos 50 projetos aprovados nesta terça, R$ 44 milhões são para investimentos na Região Metropolitana do Recife (RMR), além de 447 empregos, enquanto R$ 36 milhões são para o interior e 319 vagas. Destaque para a empresa A C M Alimentos Eireli, com sede no Cabo de Santo Agostinho, que investirá R$ 21 milhões na implantação, gerando 180 oportunidades de emprego. Já a Asa Indústria e Comércio LTDA, sediada em Belo Jardim, vai ampliar a linha de produtos, com aporte de R$ 13 milhões e 37 vagas.


Dos 134 projetos aprovados ao longo do ano, 61 foram de indústria - com destaque para o interior, com 35 projetos -, 27 de central de distribuição e 46 de importação. Para a Região Metropolitana do Recife, são 91 projetos, com aportes de R$ 400 milhões e 1.208 empregos. Já para o interior são 43 projetos, R$ 89 milhões em investimentos e 707 postos de trabalho. 


"Conseguimos fechar o ano de sucesso dentro do que aconteceu, mantendo a atração de investimentos e a economia aquecida. Tivemos capilaridade no interior. Dentro dos percalços que tivemos, continuar atraindo investimentos mostra que estamos no caminho certo", ressaltou Bruno Schwambach, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco. Para 2021, a política de atração de investimentos será mantida, mas a expectativa é que o segundo semestre seja mais positivo. "Ainda ficaram alguns projetos para 2021, é uma carteira boa que estamos trabalhando, e outros que estamos maturando. Assim que o cenário melhorar, vamos ter bons anúncios. O primeiro semestre ainda vai ser de muito desafio para manter a atividade econômica, não ter repique do coronavírus e esperar a vacina. Então o segundo semestre estará mais favorável", concluiu. 

Do Diario de PE / (Foto: Pixabay/Reprodução)

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Artistas de Surubim começam a receber auxílio da Lei Aldir Blanc

Nesta terça-feira (29) a Prefeitura de Surubim divulgou através de nota que o pagamento de recursos da Lei de Emergência Cultural, também chamada de Lei Aldir Blanc foi liberado para todos artistas surubinenses que inscreveram seus projetos nos editais lançados pelo Governo Municipal. Confira abaixo na íntegra a nota divulgada pela Prefeitura de Surubim. 

"Prefeitura de Surubim honrando e cumprindo seus compromissos!

Os recursos da Lei Aldir Blanc serão destinados a todos que inscreveram seus projetos nos editais lançados pela Prefeitura Municipal de Surubim, através da plataforma do Mapa Cultural de Pernambuco, referentes aos incisos II e III da Lei de Emergência Cultural. Obs : Os pagamentos estão sendo realizados hoje e amanhã.'

Unicesumar concede até 30% para alunos transferidos de outras faculdades


Que tal economizar nos seus estudos? Então transfira pra uma educação a distância de verdade.

Na Unicesumar, você tem 100% de aproveitamento das disciplinas cursadas e ainda economiza muito com 30% de desconto* a partir da 2ª mensalidade. Ainda tá em dúvida?

Então acesse melhoread.unicesumar.edu.br, conheça nossa calculadora virtual e veja quanto vai poupar transferindo para Unicesumar.


30% (20% + 10%). Consulte regulamento em www.unicesumar.edu.br/ead/regulamentos


Da ASCOM

Veículos com final de placa 9 e 0 têm até o dia 31 para circular com CRLV 2019

Por causa da data de vencimento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), veículos com terminação 9 e 0 têm até quinta-feira (31) para circular com o Certificado de Registro e Licenciamento dos Veículos (CRLV) 2019. O Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) informa que a guia de pagamento do novo documento estão no site do órgão, podendo ser paga nos aplicativos de qualquer instituição bancária.


Correntistas do Banco do Brasil contam com um mecanismo que permite realizar o pagamento de forma simplificada por meio do aplicativo ou dos correspondentes bancários do BB. O contribuinte que é cliente do banco não precisa entrar no site do Detran para ter acesso ao boleto de pagamento de taxas como IPVA, seguro obrigatório DPVAT e multas de trânsito. Todas as informações para pagamento estão disponíveis nos canais do Banco do Brasil.


A funcionalidade só não está disponível nos caixas bancários, pois o foco é o pagamento digital. O processo na internet é o seguinte: quando entrar no sistema bancário, o consumidor precisa acessar o canal de pagamentos sem código de barras e o campo de taxas do Detran. Informando a placa do carro e o CPF ou o CNPJ do proprietário do veículo, é possível ter acesso ao histórico e às pendências que o automóvel tem com o Detran e efetuar o pagamento dessas taxas. Se algum débito estiver em atraso, o sistema ainda calcula automaticamente a multa que precisa ser paga.


O diretor de Atendimento do Detran-PE, Felipe Nascimento, ressalta que a entrega do CRLV será feita de forma agendada. O documento só será emitido mediante a quitação das taxas que compõem o Licenciamento, é preciso agendar atendimento para emissão do CRLV 2020 no site do órgão estadual.


O usuário também vai poder contar com o Detran Itinerante, caminhão que está estacionado nos principais shoppings do Recife, Região Metropolitana e Caruaru, onde será entregue, por meio de biometria, no sistema drive-thru, o CRLV. Esse serviço também é feito por meio de agendamento. A emissão do certificado só será realizada após serem quitadas todas as multas vencidas do veículo.


Multas


As multas não constam no carnê de licenciamento, ou seja, no demonstrativo de débitos. Portanto, para pagar, o usuário deverá acessar o site do Detran, onde irá gerar o boleto com as multas vencidas já com juros e correção. Desde janeiro de 2017, em cumprimento à lei federal 13.281 sancionada em 2016, normatizada pelo Contran, que alterou o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), calcula de forma automática, pelo site, os valores de multas vencidas com os devidos acréscimos de juros de mora, atualizado para pagamento no dia selecionado.


Os acréscimos se baseiam na taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic) para títulos federais acumulada mensalmente, calculados a partir do mês subsequente ao da consolidação até o mês anterior ao do pagamento, e de 1% relativo ao mês em que o pagamento estiver sendo efetuado. As mudanças estão contidas na lei, no artigo 284, inciso quarto. 


Do Diario de PE / Foto: Marlon Diego/Arquivo DP

Trabalhador pode solicitar saque de R$ 1.045 do FGTS até quinta-feira (31)

O prazo para saque emergencial de até R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) termina nesta quinta-feira (31). O valor do saque considera a soma dos saldos de todas as contas ativas e inativas no FGTS.


Segundo a Caixa, cerca de R$ 7,9 bilhões do saque emergencial, creditados nas contas poupança social digital e que não foram movimentados, retornaram no dia 30 de novembro para as contas vinculadas dos trabalhadores, com correção dos valores.


Entretanto, caso o trabalhador ainda queira ter acesso aos recursos deve fazer pedido pelo aplicativo do FGTS até esta quinta-feira, para que a Caixa transfira novamente o valor para a conta digital, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. O saque emergencial poderá ser utilizado em transações eletrônicas, saque em espécie ou transferência, sem custo, para outras contas.



A Caixa informa que é preciso estar com os dados cadastrais atualizados para receber o saque emergencial FGTS. Por isso, é preciso acessar o aplicativo FGTS, complementar os dados cadastrais e solicitar o saque dos valores, que serão creditados na poupança social.


O Saque Emergencial FGTS foi criado pela Medida Provisória 946/20 para auxiliar os brasileiros no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. O calendário de pagamentos foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador, com crédito na poupança social a partir do final de junho deste ano e posterior saque dos recursos pelo trabalhador.



Segundo a Caixa, desde o início do calendário de saques, foram disponibilizados R$ 37,8 bilhões para mais de 60 milhões de trabalhadores.


De acordo com o banco, dúvidas podem ser esclarecidas pelo aplicativo FGTS, pelo site, pela Central de Atendimento Caixa 111, opção 2; e por meio do internet banking Caixa.


O banco alerta que não envia mensagens com solicitação de senhas, dados ou informações pessoais. A Caixa também não envia links ou pede confirmação de dispositivo ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp. 

Da Folha de PE / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Irmãos morrem de Covid-19 em um intervalo de uma semana em Surubim

George e Assunção. Ela morreu no dia em que estava
sendo celebrada a missa de 7.º dia do irmão
(Foto: Reprodução/ Facebook)
A Covid-19 continua causando tragédias familiares difíceis de imaginar que poderiam acontecer. Sete dias após perder o irmão, o funcionário público municipal George Luiz de Oliveira, de 58 anos, para a Covid-19, a dona de casa Assunção Oliveira, terminou também não resistindo à doença. Ela faleceu neste domingo (27), acrescentando ainda mais sofrimento aos parentes que já vinham enlutados pelo falecimento de George.


Família Oliveira perdeu três
irmãos para a Covid-19
 em um espaço de três meses.
Manuel Antônio (à esq.)
morava em Brasília e faleceu em setembro


Mas o drama da família Oliveira começou em setembro deste ano, com a morte de outro irmão de George e Assunção, Manuel Antônio, de 69 anos, que residia em Brasília (DF) e faleceu também de complicações causadas pelo novo coronavírus. Portanto, três irmãos se foram por causa da pandemia, em um intervalo de três meses.


Com o óbito de Dona Assunção, Surubim chega a 44 mortes por Covid-19, sendo as cinco mais recentes registradas na última semana. 


Do Correio do Agreste

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Procon-PE orienta sobre troca de presentes

Ganhou um presente e não gostou? Ficou pequeno ou grande demais? O Procon-PE orienta quais são os direitos que o consumidor tem para realizar a troca de produto. Segundo o Procon-PE, antes de qualquer compra o consumidor deve procurar saber qual a política de troca da loja. 


Nas compras pela internet, o Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 49, estabelece que o consumidor tem direito a desistir da compra no prazo de 7 dias, a contar da data de recebimento do produto. Por isso é importante guardar e imprimir todos os dados da compra, como nome do site, itens adquiridos, valor pago, número de protocolo do pedido e contrato. Guarde também os e-mails trocados com o fornecedor que comprove todas as transações da compra.

Sobre produtos que foram adquiridos em lojas físicas, e não apresentem defeito ou vício, é orientado que o consumidor ao realizar a compra, verifique a política de troca da loja, questionando ao vendedor se é possível fazer uma troca posteriormente, caso sim, o estabelecimento será obrigado a trocar.

O consumidor que se sentir prejudicado ou que tenha alguma dúvida, deve procurar uma das unidades do Procon-PE ou ligar para o 0800.282.1512. 


Do Governo de PE

Conjuntura vai nortear mercado imobiliário de Pernambuco em 2021

Mesmo em um cenário de pandemia por conta do coronavírus, o mercado imobiliário de Pernambuco promete fechar o ano com o melhor resultado dos últimos cinco anos em termos de unidades vendidas. Porém, por outro lado, o estado deve ter o pior desempenho no que diz respeito a lançamentos. As taxas de juros baixas impulsionaram as vendas, mas os entraves para aprovação impediram mais lançamentos de novos empreendimentos. Para 2021, o cenário ainda é incerto e depende de vários fatores conjunturais, principalmente no contexto nacional, como as reformas e manutenção das taxas de juros baixas. 


Segundo Avelar Loureiro, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), o mercado imobiliário de Pernambuco tem duas distinções. "O Recife e a Região Metropolitana. Apesar de ter sido um ano bom para a construção nacionalmente, o Recife não surfou tanto nesta onda, apesar das taxas de juros baixas e as pessoas mais ávidas para comprar imóveis. Isso porque existem dificuldades de aprovar empreendimentos residenciais e comerciais devido às dificuldades na legislação. Já a Região Metropolitana tem mais flexibilidade e mais áreas para novas habitações, então conseguiu absorver essa carência da população por habitação. Os números não estão fechados ainda, mas serão próximos dos de 2014, que foi o auge", disse.


Para 2021, além do contexto local, o nacional também vai nortear os rumos do mercado imobiliário de Pernambuco. "Está para decidir até o final de fevereiro de o Brasil vai continuar no caminho da responsabilidade fiscal. As taxas de juros baixas dependem das reformas ou não tem como manter nesses níveis. Só continuam porque existe a expectativa que elas sejam realizadas. Quando segue esse caminho, colhe os frutos. Imagine o cenário com os juros baixos e a economia andando, se esse ambiente continuar vamos crescer", afirmou.


Já um possível fim do pagamento do auxílio emergencial vai prejudicar o poder de consumo dos brasileiros, mas não promete interferir no mercado imobiliário. "Os R$ 600 não contribuíram para aumentar a demanda da compra de uma casa até porque a renda permanente que é avaliada, então a retirada não vai afetar a demanda. Mas vai afetar a inflação porque o aumento do consumo pressionou os preços dos materiais de construção e o setor vem sofrendo com a alta no valor do aço, cimento, condutores elétricos, entre outros produtos. O auxílio emergencial beneficiou o consumo, mas não para investimento, então o mercado imobiliário não foi beneficiado. A taxa de juros baixa é que impulsiona", concluiu.  


Do Diario de PE / (Foto: Pixabay/Reprodução)

Só 10% das notas de R$ 200 encomendadas pelo BC estão em uso

Criada sob o argumento de que poderia faltar dinheiro em espécie no país em meio à pandemia de covid-19, a cédula de R$ 200 ainda não foi vista por muitos brasileiros. É que pouco mais de 10% das notas encomendadas pelo Banco Central (BC) estão em circulação. O BC, que investiu R$ 142 milhões no projeto, por sua vez, garante que a distribuição das novas cédulas está correndo como o esperado.


O BC lançou a nota de R$ 200, estampada com o lobo-guará, no início de setembro. À época, a autoridade monetária explicou que a pandemia de covid-19 ampliou o entesouramento — o hábito de guardar dinheiro em espécie. E, ao mesmo tempo, aumentou a demanda por papel moeda por conta dos pagamentos do auxílio emergencial. O BC resolveu, então, produzir a cédula de R$ 200 para evitar que faltasse dinheiro em papel durante os pagamentos do benefício.


Como informado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o BC investiu R$ 142 milhões para produzir 450 milhões de cédulas de R$ 200, o que representa R$ 90 bilhões. E a expectativa era de que boa parte dessas cédulas entraria em circulação ainda em 2020, mesmo que de forma gradual, devido ao auxílio emergencial e ao entesouramento. Hoje, no entanto, só 11% desse montante estão acessíveis à população: de acordo com os dados mais recentes do meio circulante nacional, havia 50,3 milhões de cédulas de R$ 200 em circulação no último dia 24, o que representa R$ 10 bilhões.


As estatísticas do meio circulante também mostram que o volume de cédulas de R$ 200 em circulação está crescendo de forma gradual. No início deste mês, por exemplo, eram 33 milhões. Porém, para alguns especialistas, o percentual ainda parece pequeno diante da urgência com que a nota foi produzida.


O presidente do Sindicato Nacional dos Moedeiros, Roni Medeiros, por exemplo, contou que já foi questionado várias vezes por onde anda o “lobo-guará”. “Não houve nenhum problema de produção. A Casa da Moeda vem trabalhando sete dias por semana e 24 horas por dia. Não paramos por causa da alta demanda de produção. Tem, inclusive, uma linha de produção só para as cédulas de R$ 200. Tem muito mais pronto. Não sei o porquê desse percentual em circulação”, relatou.


Medeiros acredita, contudo, que a demanda por papel moeda pode ter diminuído quando o auxílio emergencial foi reduzido de R$ 600 para R$ 300 e a população começou a usar o benefício pelo aplicativo Caixa Tem. O ministro da Economia, Paulo Guedes, já disse até que, devido ao processo de digitalização da moeda, a cédula do lobo-guará teria "vida curta". A declaração ocorreu à época do lançamento do Pix, o sistema de pagamentos instantâneos brasileiro, que movimentou mais de R$ 83 bilhões, em 92,5 milhões de transações, só no primeiro mês de operação.


Economia fraca

Professora de economia da Universidade de Brasília (UnB), especialista em macroeconomia monetária, Maria de Lourdes Mollo considera que a conjuntura econômica também não favoreceu a nota do lobo-guará. “Esta é uma cédula para grandes negócios, mas foi lançada em um momento em que há um freio na atividade econômica. A digitalização também reduz a necessidade. Então, era de se esperar que se mostrasse algo meio desnecessário e sem sentido”, observou.


Entusiasta do projeto, o colecionador Athos Camargo, por sua vez, lembra que a distribuição das cédulas é complexa. Hoje, as notas do real são encomendadas pelo BC à Casa da Moeda e, depois, são distribuídas pelo Banco do Brasil, à medida que os bancos demandam mais papel moeda. “É um processo contínuo, pois, hoje, as agências estocam pouco dinheiro e a demanda vai sendo atendida aos poucos”, afirmou o colecionador, que foi o primeiro a obter a cédula de R$ 200 no país.


Procurado, o BC garantiu que “a produção e distribuição das notas seguem o cronograma planejado”. “O ritmo de utilização da cédula de R$ 200,00 vem evoluindo em linha com o esperado, e deverá seguir em emissões ao longo dos próximos exercícios. A quantidade não utilizada em 2020 garante a continuação do atendimento no futuro”, acrescentou a autoridade monetária, em nota.

Por: Correio Braziliense / Foto: ED ALVES/CB/D.A Press

domingo, 27 de dezembro de 2020

Semana trágica: Surubim registrou quatro mortes por Covid-19

A semana que terminou foi uma das piores em número de óbitos desde a confirmação do primeiro caso de Covid-19 em Surubim, no dia 15 de abril.  Da segunda-feira (21) até quinta-feira (24), quatros pessoas faleceram em decorrência da doença. A primeira vítima da semana foi o funcionário público George Luiz de Oliveira que morreu na segunda-feira (21). Nos dias seguintes, faleceram o comerciante Antônio Carlos Bezerra Júnior, de apenas 38 anos e uma idosa moradora do Centro da cidade. O último óbito foi de um motorista de 70 anos, conhecido como Paulo Taxista, na quinta-feira (24).


Enquanto essas quatro famílias choram a perda de seus parentes, muitos moradores da cidade insistem em ignorar a gravidade da pandemia como se tivessem certeza que nunca serão atingidos por uma tragédia como essa, muito menos seus entes queridos. É comum ver, sobretudo nesse período de final de ano, pessoas aglomeradas em bares, residências, nas ruas, sem o mínimo de cuidado que as autoridades sanitárias recomendam.


Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do município, o número de pessoas doentes de Covid-19 em Surubim se mantém estável, sempre na casa de duas dezenas de casos, com pequenas variações. Ainda conforme a secretaria, foram  registradas 43 mortes desde o começo da pandemia.


Do Correio do Agreste / Foto: Reprodução Internet

Turismo pernambucano oscilou e experimenta retomada gradual

Um dos setores bastante afetados pela pandemia do coronavírus foi o do turismo. Apesar de a rede hoteleira não ter sofrido qualquer restrição em Pernambuco, os impactos das medidas impostas para controlar os casos de Covid-19 impactaram de forma direta. No início da pandemia, apenas 10% da rede estadual ficou aberta, com 7% de taxa de ocupação. Pouco a pouco, com o controle do número de casos em Pernambuco, o turismo foi retomando as atividades. A taxa de ocupação agora chega em torno de 60% e o número de passageiros que embarcam e desembarcam no Aeroporto do Recife tem crescido, com alta de 11% entre outubro e novembro. Porém, a melhora ainda está longe do resultado alcançado no ano passado. No acumulado do ano, até novembro, passaram 4,9 milhões de turistas no terminal recifense, enquanto em 2019, o total do ano foi de 7,9 milhões. A perspectiva é fechar 2020 com queda de 45%. Além disso, um aumento nos números do coronavírus no estado acendem, mais uma vez, o sinal de alerta ao setor.


Enquanto os três primeiros meses do ano indicavam um cenário positivo para o turismo pernambucano, a pandemia freou a atividade a partir de março. "A rede hoteleira foi impactada, além dos segmentos envolvidos, como bares e restaurantes, que foram fechados por conta das medidas sanitárias. Entre julho e agosto, quando as medidas restritivas foram flexibilizadas, os voos começaram a ser retomados e o turismo voltou a dar sinais de melhora. Tivemos meses de esperança, até novembro. Agora os números do coronavírus voltaram a crescer e não saberemos ainda como vai ser a reação no setor", disse Rodrigo Novaes, secretário de Turismo de Pernambuco. 


Porém, ainda assim, as expectativas são positivas diante do cenário de incertezas. "Desde agosto estamos numa crescente e nem mesmo em dezembro, com os casos de coronavírus crescendo de novo, a taxa de ocupação caiu. Se não houver imprevisibilidade no primeiro trimestre de 2020, com a reestruturação da malha aérea, devemos manter a ocupação parecida, em torno de 20% a 30% a menos que antes da pandemia. Mas só teremos uma leitura definitiva do mercado depois que tiver uma vacina", ressaltou. Segundo o secretário, uma das apostas é que a partir de janeiro a Azul volta a oferecer o mesmo número de assentos que oferecia no mesmo mês de 2020. A TAP já voltou a operar voos internacionais para Portugal e a Cabo Verde já tem autorização para retomar a ligação com a África. 


Além disso, a principal aposta, por enquanto, continua sendo no turismo regional, com a maioria dos turistas vinda dos próprios pernambucanos, assim como dos turistas dos estados vizinhos. Inclusive, esse foi o perfil da ocupação para as festividades de final de ano no estado. "O número de ocupação será alto porque as medidas mais restritivas não atingem os hotéis, mais as festas. Os turistas são mais de Pernambuco e estados vizinhos. Tem do Sul e Sudeste, mas em minoria e, principalmente, na praia com turismo de fora. Os turistas do Nordeste são majoritários, o que reforça a retomada pelo turismo regional", conclui Novaes. Para continuar lendo, clique AQUI! (Foto: Pixabay/Reprodução)

Pernambuco registra 13,7 mil vagas no Caged de novembro

Pernambuco registrou o melhor mês de novembro dos últimos 17 anos em relação à geração de empregos, com 38.642 admissões e 24.888 desligamentos. Os dados divulgados na última quarta-feira pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), geram um saldo positivo de 13.754 mil contratações no Estado, um número pouco maior que em outubro, que foi de 13.026. 


Segundo o Cadastro, os destaques do mês de novembro são para os segmentos de serviços, com um saldo de 7.227; comércio, com 5.908; e indústria com um saldo de 1.678. O estoque de empregos formais foi de 1.238.137 postos de trabalho, representando um crescimento de 1,12% em relação ao mês anterior.


Nos últimos três meses (setembro, outubro e novembro), o Estado possui um saldo positivo de 48.856 vagas passando a ocupar a primeira posição do Nordeste e a sexta do Brasil. Se levar em consideração os últimos cinco meses, o saldo acumulado é de 66.667 vagas de emprego, mantendo Pernambuco na primeira posição do Nordeste e na sexta do País.


O mês de novembro foi o melhor em relação a série histórica de 2004 até 2020, superando os anos de 2009 e 2010, que foram o pico da série onde a economia brasileira e pernambucana estavam em expansão. 


“É um momento de muita esperança e expectativa positiva para 2021. Apesar de tudo que estamos vivendo, a gente pode dar uma boa notícia no final de 2020 com o melhor novembro dos últimos 17 anos, isso é animador, em meio a uma pandemia como essa. Isso é positivo para o Estado e para nossos trabalhadores”, disse o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.


Entre as cidades que tiveram melhor desempenho na geração de vagas, Recife liderou com um saldo positivo de 6.396 empregos, sendo mil de saldo a mais em comparação com o mês anterior. Em seguida, vieram Caruaru com 1.284 de saldo, e Jaboatão dos Guararapes com 736. 


Liderança

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico Estadual, Pernambuco gerou nos últimos três meses (setembro, outubro e novembro), Pernambuco gerou somente no setor de Serviços, 16.164 vagas, assumindo a liderança do segmento no Nordeste. 


Brasil 

A nível nacional, novembro de 2020 registrou saldos positivos na geração de empregos nos 27 estados. Foi registrada uma expansão em novembro deste ano de 414.556 postos de trabalho, resultado de 1.53.189 admissões e de 1.117.633 desligamentos. Por Folha de Pernambuco / Foto: Divulgação

sábado, 26 de dezembro de 2020

Especialistas destacam importância de se ter reserva financeira

A chegada da pandemia ao Brasil mostra a importância de se ter uma reserva financeira para enfrentar as adversidades. Com a chegada do fim do ano - e do décimo terceiro salário - o brasileiro tem a oportunidade de, com planejamento, ter mais tranquilidade em relação ao orçamento.


Diante desse contexto, a Agência Brasil consultou alguns especialistas, na busca por dicas de como conseguir montar uma reserva, mesmo em tempos de crise. Segundo eles, para isso, o primeiro e mais importante passo é pagar as dívidas que têm juros mais elevados.


"As reservas financeiras são, antes de tudo, importantes para gastos imprevistos. Por exemplo, em saúde ou no conserto do carro ou do imóvel", afirma o economista e professor licenciado da Universidade de Brasília (UnB) Newton Marques. Especialista em educação financeira, ele sugere que, tendo um dinheirinho sobrando, as pessoas procurem, primeiro, quitar dívidas que, em função dos juros, estejam crescentes. "Quem receber o décimo terceiro salário pode utilizar da seguinte forma: pagar dívida que tem juros, consumir parte nas festas de fim de ano e guardar uma parte para gastos imprevistos em 2021", resume.


Conselheiro da Associação Nacional de Executivos de Finanças (Anefac), Andrew Frank Storfer diz que a pandemia deixou uma lição importante para as pessoas: "todos podemos viver gastando menos". Para ele, "existe um produto que todos deveriam comprar: a tranquilidade. Ter alguma reserva para imprevistos é sempre bom. Independentemente da pandemia, quem pode olhar para trás e dizer que não teve algum imprevisto nos últimos cinco anos? Que não teve de fazer um tratamento, comprar remédios; quem não teve geladeira ou TV quebrada? Quem não bateu um carro, ou teve de ir ao mecânico? O mesmo se pode dizer dos próximos cinco anos. Sempre há um imprevisto", disse o conselheiro da Anefac.


Ele lembra, no entanto, que muita gente recebe salário que mal dá para suportar os gastos básicos com alimentação e moradia. Mesmo assim, sugere, é fundamental fazer esforços, pelo menos no sentido de cortar gastos, na tentativa de guardar um pouco.


"O segredo é equilibrar o desejo de gastar com algum serviço, ou de comprar alguma coisa, com a necessidade de ter reservas e, assim, tranquilidade. Neste fim de ano, presentes podem ser o primeiro gasto a ser reduzido. Ainda mais tendo em vista que há limitações para sair de casa e frequentar lojas e shoppings. Os gastos com serviços e compras do dia a dia devem sempre ser revistos. Há itens que subiram de preço e podem ser substituídos por outros. Procurar alternativas com preços mais em conta pode fazer uma diferença", sugere o especialista.


Compras online

Uma boa alternativa de compras que pode resultar em economia são as feitas pela internet. Segundo os especialistas, as compras online têm, entre suas vantagens, a possibilidade de comparação de preços, que é facilitada por não haver necessidade de deslocamento. Além disso, os produtos são em geral "bem mais baratos" do que estão à venda em lojas físicas.


"A compra online [ampliada desde que se adotou o isolamento social como medida de enfrentamento da pandemia] trouxe dois pontos importantes: a real comparação de preços e a redução das compras por impulso. Apesar de antes da pandemia ser possível comparar preços pela internet, muitos não faziam isso. Simplesmente iam às compras nas ruas e shoppings. A comparação passou a ser muito maior, e realmente há a vantagem de se comparar preços e artigos. Além disso, as compras por impulso tendem a diminuir porque se gasta um certo tempo buscando, comparando e analisando se realmente vale a pena gastar no que se imagina. E gastando menos, sobra mais", explica Storfer.


Redução salarial

O ano de 2020 teve um fator que complicou ainda mais a situação financeira de muitas famílias, que tiveram de reorganizar seus orçamentos: a redução salarial combinada entre empresas e empregados, como forma de se evitar demissões.


Nesses casos, o conselheiro da Anefac sugere que, em primeiro lugar, o problema seja compartilhado com a família. "Ter uma conversa direta com todos da família é muito útil porque alinha a situação e o entendimento, fazendo com que todos passem a dar mais valor ao dinheiro que entra, que cooperem na redução de gastos e que entendam o momento vivido", disse.


"A partir daí, analisar o que pode ser cortado e que gastos podem ser adiados. É importante também entender que não se pode contar antecipadamente com uma melhora no futuro, e que fazer um empréstimo ou entrar em cheque especial nada mais é que empurrar para a frente a conta a ser paga", acrescentou, ao lembrar que os juros no Brasil "continuam altíssimos e proibitivos".


Inflação

Membro do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF), o professor Newton Marques concorda com a opinião de que quem teve redução renda, em especial após a chegada da pandemia no país, tem que reavaliar seus gastos essenciais e supérfluos, de forma a evitar endividamento. Para continuar lendo, clique AQUI!  (Foto: Pixabay/Reprodução)

Após fim do lixão, catadores serão auxiliados pela equipe da Assistência Social e Direitos Humanos de Surubim

Na manhã da quarta-feira (23.12), a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos promoveu um encontro com os catadores de resíduos do lixão do Casés. Na ocasião, foram explicadas quais as etapas serão implementadas após o encerramento do Lixão e como esses trabalhadores serão auxiliados em suas necessidades básicas.


Nas palavras da secretária Penélope Andrade, "Estamos nos organizando para auxiliar os catadores num primeiro momento e, após isso, levar a eles cursos e oportunidades, para uma possível reinserção no mercado de trabalho em outras áreas." Uma gestão municipal que pensa no futuro dos trabalhadores. É a Prefeitura de Surubim mantendo o compromisso de cuidar das pessoas.


Do Mais Casinhas

Confira fotos do 'Natal Itinerante' de Surubim

Surubim recebeu um presente mais do que especial nesta quarta-feira (23). Foi a versão itinerante do Natal da Gente, que passou por várias ruas e  bairros da cidade com uma bela apresentação!

Esse ano, para a alegria das crianças, o Papai e a Mamãe Noel também fizeram parte da homenagem a essa data especial. 

Além disso, um mini trio comandou a trilha natalina com as apresentações das Orquestras Surubinenses Juventude Dourada e Liberdade Musical. Um momento de alegria, de emoção e de renovação das esperanças para dias melhores.






Da ASCOM Surubim

Aposta na capilaridade da indústria pernambucana para crescer

O setor de bebidas pode ter impacto negativo
em 2021 caso a pandemia volte a crescer.
 (Foto: CNI/Divulgação)
O cenário no início da pandemia, entre março e abril, era de total incerteza para a produção industrial de Pernambuco, com expectativas negativas para o fechamento de 2020. Porém, mês a mês, a recuperação foi acontecendo a ponto de o ano fechar com balanço positivo. Agora, para as projeções para o desempenho da indústria pernambucana em 2021, o panorama de incerteza está de volta, principalmente por não se ter uma definição em relação ao comportamento do coronavírus e também à perspectiva de fim do pagamento do auxílio emergencial, que vai impactar no poder de consumo. Porém, devido à grande capilaridade da indústria em Pernambuco, alguns setores prometem continuar se destacando e devem sustentar os números da produção industrial estadual no próximo ano.


Até outubro, último dado divulgado pela Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, Pernambuco registrava crescimento de 2,4% no acumulado do ano. O desempenho é bem melhor do que a média nacional, que teve queda de 6,3% no mesmo período. Apesar de ainda não ter o fechamento do ano, o desempenho promete ser positivo. 


"Não foi tão ruim quanto a gente imaginava quando começou a pandemia em março. A indústria está crescendo e isso se deve à composição do nosso parque industrial. Alguns setores foram beneficiados com o auxílio emergencial, como o de alimentos e higiene e limpeza. A gente previa, entre março e abril, que o ano seria um desastre, mas vai ser melhor do que esperava. Mas a economia não se recuperou como um todo, comércio e serviço ainda estão patinando", afirma Maurício Laranjeira, gerente de Relações Industriais da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe).


Para 2021, há dois cenários para serem observados. O primeiro é que o auxílio emergencial vai terminar e o segundo é que ainda não se sabe como a pandemia vai se comportar. "São duas barreiras, não sabemos como a economia vai se comportar com isso. Se os casos de coronavírus aumentarem, vão ter medidas restritivas, a população vai continuar perdendo emprego e o poder de consumo. Vai ser como abril e maio, podemos voltar a ter problemas como antes. Inclusive, a indústria pode voltar a ter problema para comprar matéria-prima", detalha. 


Porém, alguns setores prometem não sentir tanto os efeitos, assim como aconteceu ao longo de 2020. "Os de alimentos e higiene e limpeza vão continuar conseguindo se destacar. O de bebidas pode ser que sofra dependendo das restrições. Quando os bares fecharam, sofreu muito porque o consumo de casa não cobre. Mas o de bebidas recuperou as perdas e agora está crescendo. Construção também não sabe o que pode acontecer. Não sabe como os juros vão se comportar e, se subir, prejudica", ressalta Laranjeira. Também é positiva a perspectiva em torno da geração de empregos. "Acredito que mantém, não vai ter um baque porque a indústria já estava muito enxuta. Se enxugar mais, prejudica a produção", conclui.


Do Diario de PE

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

2ª edição do "Natal Feliz Um Por Todos" é realizado em Casinhas

Na noite desta terça-feira (22) aconteceu a segunda edição do Natal Feliz Um Por Todos, organizado pelas casinhenses Carla Cabral e Jane Farias. Por conta da pandemia não foi possível ter ponto de apoio, então, nesta edição, a distribuição de brinquedos aconteceu do percurso que iniciou da comunidade do Diogo ao Centro de Casinhas. 


Através das redes sociais, a idealizadora do projeto, Carla Cabral deixou seus agradecimentos: 

"Mais um ano vencido, esse de muitos desafios e aprendizados. A emoção tomou conta desse evento do começo ao fim, mais que bom que no final deu tudo certo. Obrigada minha amiga por encarar essa batalha comigo Jane da Mata, sem você não teria saído como saiu. Obrigada a Isabela Camelo, a Leal Edy, Gil Mello, Luís Germano, André Ferreira, Elaine Oliveira, Elias Silva Elias e Amanda Farias, vocês foram os grandes parceiros que fizeram essa linda festa acontecer (fora os parceiros da minha amiga Jane, que também contribuíram). Sem o apoio de cada um, nada teria acontecido, foi lindo de ver o sorriso no rosto de cada criança, foi triste saber que ainda tinham mais crianças e a gente não conseguiu suprir, mais Deus sabe nosso coração e ano que vem trabalharemos incansavelmente para levar a todas. Feliz natal do grupo “UM POR TODOS.”"




Da Redação (Negócios & Informes). Fotos: Henrique Silva  




Caged registra em novembro mais de 414 mil vagas com carteira assinada

Resultado do mês passado é o melhor da série histórica


Pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (23) , o país criou 414.556 vagas de emprego em novembro. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992.


Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano.


O desempenho no ano foi motivado especialmente pelo programa do governo que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e a redução de salários e jornada, medida que, segundo especialistas, evitou um número maior de demissões.


Por Agência Brasil / Foto: Agência Brasil





Sociedade dos Criadores de Surubim elege nova diretoria

Antônio Barros (à esq.) e Fernando Guerra
contemplam painel de Francisco Brennand.
Restauração da obra terá prioridade na
gestão da nova diretoria
(Foto: Reprodução/ Divulgação)
Na noite desta terça-feira (22), aconteceu a Assembleia de Eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal da Sociedade dos Criadores de Surubim (SCS) para o triênio 2021/23. Por aclamação, foi eleita a seguinte Diretoria Executiva: Presidente – Fernando F. Guerra/ Vice – Antônio Barros/ Primeiro Secretário – Aldo Leal/ Segundo secretário – George Pierre de Farias/ Primeiro Tesoureiro – Adenísio Lemos/ Segundo tesoureiro – João Paulo Leal.


O Conselho Fiscal será assim formado:Titulares – Marconi Beserra de Farias, Marcos Malta e Luiz Walter Marinho; Suplentes – Givadeilson Saraiva, José Gomes da Silva e Sérgio Cavalcanti.


Conforme o novo presidente, algumas diretrizes foram traçadas conjuntamente com os demais componentes da Diretoria. Entre elas, encontra-se a restauração do patrimônio da entidade como o muro lateral do Parque e o painel de Francisco Brennand.


Outra meta é a ampliação do corpo de associados e a integração da Sociedade aos princípios associativistas cujos objetivos fundamentais são de representar a classe e defender seus interesses nos âmbitos público e privado. Nesse sentido, Fernando F. Guerra conclamou a todos os associados para se manifestarem oferecendo sugestões e apoiando a nova Diretoria que tomará posse em janeiro.

Do Correio do Agreste

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Surubim inicia oitava etapa de entregas do Kit Merenda

Se liga no cronograma de entrega do kit merenda! Os kits estão sendo distribuídos pelo 8° mês para todos os alunos da Rede Municipal, durante esse período de pandemia, procurando minimizar os seus efeitos.

A entrega será realizada pela Secretaria de Educação e Cultura nas unidades de ensino, de maneira organizada e orientada para evitar aglomeração.


Da ASCOM Surubim


Estado de Pernambuco recebe o apoio da campanha de Natal da LBV

Foram mais de 40 toneladas de doações em cestas de alimentos e kit de limpeza entregues em PE


A Legião da Boa Vontade – LBV, no enfrentamento a pandemia do novo coronavírus, tem assistido milhares de famílias em vulnerabilidade social com cestas de alimentos e material de limpeza. E no período natalino, não poderia ficar de fora, a entidade convida a sociedade Pernambucana, a apoiar a sua tradicional Campanha Natal Permanente da LBV — Jesus, o Pão Nosso de cada dia!, que em 2020, entrega 50 mil cestas de alimentos e 50 mil kits de limpeza em 175 cidades brasileiras.  

 

Em Pernambuco, a Instituição entregou mais de 40 toneladas em cestas de alimentos e kits de material de limpeza, beneficiando 1,402 famílias do sertão pernambucano nas cidades de Arcoverde, Pedra, Buíque, Tupanatinga e na capital pernambucana.  

 

No dia 18 de dezembro, a Caravana da Boa Vontade com a Equipe de Voluntários da LBV, percorreu


mais de 500 km para beneficiará as famílias no sertão de Pernambuco, elas receberam da Legião da Boa Vontade uma farta cesta de alimentos carregada de esperança, amor e solidariedade, contribuindo para que tenham um Natal sem fome e mais feliz.   


A Solidariedade não pode parar! a LBV agradece a sua doação, que proporcionou para que  milhares de pessoas vulneráveis, tenham um Natal digno, sem fome e com limpeza. Doações de qualquer valor podem ser feitas pelo site www.lbv.org ou pelo 0800 055 50 99.


Em Recife, PE, o Centro Comunitário de Assistência Social, da Legião da Boa Vontade, está localizado na Rua dos Coelhos, 219 — Boa Vista. Para outras informações, ligue: (81) 3413-8601. 


Da Assessoria

Acompanhe-nos no Facebook


Publicidade


!

!
!
!

!

!

!

!

!

!
!
!
!
!

!
! !

Você é o Visitante:

Acessos em Tempo Real

Previsão do Tempo em Surubim

Blogs e Sites Parceiros

Curta Nossa FanPage - Muito Obrigado!

Internautas On Line

(81) 9925.8297 // negocioseinformes@gmail.com